Daily Archives: 22 de Maio de 2012

O HOMEM COMO PRIORIDADE DE TODAS AS ATENÇÕES

POR  MARTINHO JUNIOR

PAGINA GLOBAL

À medida que a população mundial vai crescendo, à medida que se vão deteriorando as condições ambientais, à medida que a vulnerabilidade cresce nesta “casa comum” que é esta pequena nave perdida no Universo que dá pelo nome de Terra, mais se tornam prementes as filosofias, as políticas e as estratégias que colocam o homem como prioridade de todas as atenções, tendo em conta o seu papel nos equilíbrios do próprio globo.

Tudo isso tem de ser feito com sensibilidade, inteligência e amor, explorando os vínculos possíveis onde se exerce mais cidadania, mais participação e mais comunicação alternativa, aprofundando tanto quanto o possível o conhecimento científico.

Cuba está a inaugurar uma série de Blogs que estão abertos aos mais diversos temas sociais, económicos e culturais, Blogs onde será possível, com as intervenções da audiência, realizar-se um pouco a “batalha das ideias” de que ninguém entre os vivos se deve furtar.

Ontem mesmo, dia 9 de Maio, foi inaugurado um deles, o

“Tudoparaminhacuba”! Dei uma espreitadela e dele destaquei o artigo que junto em anexo, que faz uma curta abordagem sobre as questões que se prendem com a maternidade, com base na reconhecida organização internacional “Save the Children”!

No Página Global vários dos autores presentes têm tratado temas que espreitam a situação na imensa região do Sahara / Sahel, uma das mais vulneráveis do planeta e onde a instabilidade é um factor constante de há décadas a esta parte.

O sentido da vida tem pouco significado nessa imensa região, sujeita a um subdesenvolvimento crónico que neste momento se agrava com a fome, com as tensões, com as guerras, com golpes de estado e com mais refugiados, com um neo colonialismo atroz que submete os povos e inibe qualquer possibilidade de sustentabilidade para uma expressão mínima de desenvolvimento. Tenho levado sempre em consideração as políticas solidárias de Cuba no que diz respeito a educação e saúde, uma solidariedade que se expressa um pouco por todo o mundo, mas sobretudo em relação a nações onde a vulnerabilidade histórica tem sido maior.

Há mais de 50 anos que Cuba levou para a Argélia o primeiro dos seus destacamentos de pessoal do sector da saúde e desde então Cuba solidária jamais se afastou de África e de nações como o Haiti, do outro lado do Atlântico a mais vulnerável.

Num momento tão crítico para vários países, entre eles a Guiné Bissau, tenho citado o exemplo de Cuba como a via a seguir pela solidariedade internacional e como fonte de inspiração de todas as organizações internacionais, CPLP e CEDEAO incluídas.

No caso da CPLP, que é uma organização que privilegia a comunidade que fala a mesma língua, depois do início do processo de ingresso da Guiné Equatorial, tenho mantido a proposta de abrir as portas a Cuba, por razões que tenho enumerado oportunamente e aqui espelho de novo. 

Quando foi preciso lutar pela libertação do continente do colonialismo e do “apartheid”, a língua não foi obstáculo. Quando é preciso ensinar, ou curar, a língua não tem sido obstáculo.

Cuba está presente em todo o espaço lusófono, principalmente onde as necessidades em termos de educação e saúde são maiores, levando a sua acção ás mais marginalizadas comunidades. Julgo que com todo o mérito próprio, Cuba deveria ser considerada

naturalmente pelo menos como um membro observador da CPLP!

Esta lição de apego à vida é crucial, cada vez mais crucial, para todos nós e por isso, ao verificar a inauguração desse novo Blog, levanto uma das maiores preocupações: O QUE ESTAMOS A FAZER PARA, COM SENTIDO DE VIDA, GARANTIR A SOBREVIVÊNCIA A TODAS AS CRIANÇAS QUE NASCEM NAS REGIÕES MAIS VULNERÁVEIS DO PLANETA?

Que venham Blogs como este, por que a aprendizagem tem de ser comum e os bons exemplos devem-se multiplicar, particularmente naquelas nações que na modernidade emergiram da antiga rota dos escravos!

Categories: SOCIEDADE | Etiquetas: | Deixe um comentário

(Em relação com o Artigo sobre Human Rigth Foundation www.tudoparaminhacuba.hazblog.com) Valladares, falso e inválido poeta: levanta-te e caminha

Armando Valladares nasceu em Cuba, era um membro das forças repressivas do tirano ditador Fulgencio Batista. Depois do Triunfo da Revolução Cubana, foi um membro activo de organizações contra-revolucionárias terroristas no interior da ilha, em 1960 foi preso e punido por realizar acções terroristas nos cinemas e outras facilidades de natureza social. Enquanto estava na prisão ele simulou ser inválido e começou a escrever poesia, que lhe rendeu a atenção de várias organizações internacionais e personalidades que pediu a sua libertação por razões humanitárias. Câmaras colocadas em sua cela demonstraram sua falsa paralisia. O governo cubano autoriza sua libertação sob a premissa de que embarcara no avião para a França caminhando e baixara em França caminhando. Milagrosamente o Inválido levantou-se e caminho. Foi acolhido logo pelos Estados Unidos de América, nesse pais chegou a ser Diplomata nominado pelo Presidente Ronald Reagan. 

QUE CIRCO !!!!……. Veja as imagens de Valladares na cela a fazer exercícios: http://www.youtube.com/watch?v=41nHSaDp-z4

Categories: POLÍTICA | Etiquetas: | Deixe um comentário

Quais são os países que fazem parte das Américas, quem decide quem é ou não é americano ???

Romey disse: “Havana vá sentir todo o peso da América ” (Artigo, As palhaçadas anunciadas pelo candidato a Presidente dos Estados Unidos)

 

Respondendo as duas interrogantes:

(Artigo “América é para os americanos” de Koldo Campos Sagaseta Site: Rebelión)

É possível que Monroe não pretendia referir-se ao nome quando ele pôs sua assinatura à tal desleal doutrina, mas quem posteriormente continuaram a implementar a ilustre canalhada, chegaram mesmo a usurpar o nominativo.

Se o Norte não teve empacho no esvaziamento em seu proveito todos os sotaques e modos de um sortido continente de pátrias as quais recusam-lhes sua identidade, teria menos razão para supor que eles respeitassem os seus nomes, o direito de ser chamadas Americanas.

É verdade que para muitos Americanos dos Andes ou do Caribe, para muitos moradores de favelas ou arrendatários coloniais não há mais Americanos do que os nascidos ou provenientes dos Estados Unidos e, por extensão, todo branco turista não importando o local de origem.

Aqueles de origem europeia que viveram ou vivem na América, muitas vezes tornamo-nos os únicos ‘americanos’ de uma comunidade americana que, ignorando seu direito, de bom grado, deu o seu nome aos únicos vizinhos não Americanos.

Há que recuperar com a maior brevidade possível o próprio nome para poder reconquistar depois também a própria identidade e acabar por honrar, finalmente, uma real e verdadeira independência.

No entanto, nesta primeira luta para ganhar o direito a um nome próprio, seria de grande ajuda que provenientes do exterior, provenientes da Europa, por exemplo, não contribuem para este valor nominal saqueou, para que não falemos do presidente dos Estados Unidos; que não falemos ou escrevamos do cineasta ‘americano’ que nunca é argentino ou chileno; o escritor ‘americano’ que nunca é colombiano ou uruguaio; o leitor ‘americano’ que nunca é brasileiro ou mexicano…

Suponho que não é necessário o apelo à imaginação para assumir o ponto de vista e a atitude do espanhol, inglês ou italiano, por exemplo, se a América negara o apelido para esses países europeus para entregar-lho em exclusivo aos franceses, ou se fossem os alemães que se apropriem do nome comum em detrimento do direito de todos os outros países europeus a considerar-se tal.

Se formos capazes de compreender a necessidade de contribuir para o desarmamento da ideologia machista desarmando, por exemplo, a linguagem sexista, porque não considerar também a urgência de não permanecer como cúmplices de um continental despojo, cada vez que reduzimos América à dimensão exclusiva dos Estados Unidos?

Cuba, Peru, Nicarágua, República Dominicana… Americanas – tanto ou mais do que este Estados Unidos da América do Norte que há roubado, também, do nome, e cada vez que por conveniência, costume ou ignorância, usamos a expressão americana como sinónimo de estado-unidense, estamos sendo cúmplices de um roubo, de uma vergonha.

Sim, América deve ser para os americanos… Mas para todos os povos das Américas.

 

Categories: POLÍTICA | Etiquetas: | Deixe um comentário

A mãe de Tony faz 80 anos longe do seu filho.

parabens mirta

Ela  es a minha unica noiva  e  para sempre.

Ela  é  a minha amada Mãe.

 

Para esta mãe  que ama, sufre, luta  e espera, o retorno de Tony seria o melhor presente.

Disse: “ é melhor guardar a ilusão, é muito duro viver a pensar nisto”. “Eu sei que eles vão voltar, e vou estar aqui pata disfruta-los. Não digo eu 80 anos de idade, … eu chego aqueles que sejam necessários”

Poema de Tony a sua mãe neste  Aniversario:

ELLA

Ella es el ave con alas de paloma blanca
que cruza día a día mi cielo.

Ella y yo tenemos un pacto de Amor indestructible.

Más bien, debo decir:
Ella me reveló la clave del Amor,
me enseno a andar amando
que es la forma verdadera de andar.

Por ella conocí las primeras palabras y las canciones más dulces
que volaban de sus labios a mi pecho.
De ella aprendí el lenguaje de las caricias, de los besos
y de los ojos que hablan sin pronunciar palabras.

Su ternura siempre me rodea,
conmueve mis sentidos exquisitos,
es el pan de cada día de mi alma.

Su paz se abre ante mí como un lago
donde la tarde pinta sus pasajeras nubes
y la noche deja sus estrellas.

Repaso, continuamente, imágenes de Ella
con su pasión y su paciencia,
con su entereza y su dulzura,
sus manos volando entre el sol y la luna,
sus manos preservando las ropas, los platos, el orden y los sueños,
sus manos tocando las mías
borrando como un manantial de luz mis sombras.

Cuando ella habla en medio de su larga lucha
su voz cargada de verdad y de dolor
se expande como un corazón repartido.

Cuando ella ríe en la hora más oscura
su risa sube a la más alta cumbre
y conquista la alegría.

Cuando ella canta en la gran soledad de las distancias
su canto hace nido en la esperanza.

Todo se lo debo a Ella:
mi sangre, mis meditaciones,
mi generosidad, mi transparencia,
mi corazón sin tregua, mi armonía
y, por supuesto, mis versos.

Ella es para mí la más bella,
flor a flor, aurora por aurora.
Ella es tan hermosa como la brisa.
Ella es tan simple como la hierba.

Ella es mi novia única y eterna.

Ella es mi amada Madre.

Amigos, seguemos en contato e em combate pela libertade .

Cinco abraços.

¡Venceremos!

Antonio Guerrero Rodríguez

21 de maio de 2012
Prisión Federal de Marianna.

EU


Categories: LIBERDADE PARA OS CINCO CUBANOS | Etiquetas: | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: