Daily Archives: 24 de Maio de 2012

Desafiando manipulações: A emigração cubana em Espanha

 Após os Estados Unidos, Espanha tem a comunidade cubana maior do mundo, enquanto sua capital é considerado o segundo centro global para campanhas contra-revolucionárias contra a ilha, somente superado por Miami. Paradoxalmente, detém um dos movimentos de solidariedade com Cuba mais importantes do planeta e a maioria dos cubanos que vivem neste país europeu, estimados em mais de 100 mil, veio por razões económicas.Tanto a imprensa espanhola, tais como os partidos de extrema-direita tentando subverter as causas da nossa emigração, enviam a impressão de que todos aqueles que todos os que moramos fora do país somos contrários à Revolução, e não é este o caso, denunciam Luis Pérez.

Essa crença foi um dos motivos que nos levou à criação de uma confederação, porque 99 por cento de quem habita aqui somos migrantes económicos e não-político, diz Pérez, o cubano empresário assentado em Madrid há 28 anos.

Temos que nos definir para sempre, acabar com esta manipulação, e é por isso que no passado mês de Janeiro, criamos a Federação das Associações dos cubanos residentes em Espanha (Facre) José Martí, sublinhou.

Resumo da entrevista a Luis Pérez, Presidente das Associações dos cubanos residentes em Espanha (Facre) José Martí.Por Eduardo Rodríguez-Baz (Prensa Latina)

Anúncios
Categories: POLÍTICA | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Carnavais em Cuba, que ninguém venha a interromper a alegria do povo.

O Malecón Havanero prepara-se nestes meses para celebrar os Carnavais, comparsa, gente linda e a Exótica alegria do povo, que espera cada ano esta festa colorida, mas o exílio “sofrido” de Miami, pretende, mais uma vez, e em clara violação do direito internacional, chegar perto da nossas costas a bordo do mal chamado Flotilha Democracia, e a incentivarem a sua camarilha mal pago no interior da ilha para boicotar a festa.

O Jornalista Percy Alavarado Godoy, fez a denúncia em seu Blogue: Descobrindo Verdades (http://percy-francisco.blogspot.com/2012/05/flotilla-democracia-otra-provocacion.html)

http://percy-francisco.blogspot.com

Godoy diz que esta provocação é ainda mais perigosa pois vão acontecer quando o povo esteja nos carnavais, e haja muitos cidadãos. Chamar a seus mercenários (camarilha mal pago no interior da ilha) a provocar actos de indisciplina neste marco de alegrias e álcool é muito perigoso e pode provocar a resposta de nosso povo com consequências não previstas.

Godoy mostra em seu Blogue a convocatória de Imprensa para o anúncio da Flotilha:
NOTICE OF PRESS CONFERENCE ABOUT DEMOCRACY MOVEMENT FLOTILLA FOR FREEDOM OF EXPRESSION TO PROTEST INTERNET CENSORSHIP DURING THE CONCENTRATION OF HUNDREDS OF THOUSANDS OF PEOPLE FOR THE ANNUAL HAVANA’S CARNIVALS ALONG HAVANA’S SEA WALL (MALECON).

Date / Fecha: Tuesday may 22, 2012/Martes 22 de mayo del 2012

Time: / Hora: 10:00 AM

Place / Lugar: Democracy Movement Hdqtr/
Sede Movimiento Democracia

Address: / Direccion: 735 SW 35th Avenue – Miami, Florida 33135

Information:
-Ramon Saul Sanchez – 305-264-7200 or 785-0669
-Alberto Perez – 786-229-9621
-Luis Felipe Rojas – 786-541-6213

 

Categories: POLÍTICA | Etiquetas: | Deixe um comentário

Twitter por Cuba durante dois dias. Junte-se ao nosso Blogue, apoie a nossa Ilha

hastag #derechosdeCuba

Días 23 y 24 de mayo.

Em Cuba se prepara um Twittaço de dois dias com o objectivo de defender a verdade do país das Caraíbas, confrontados com as campanhas na mídia nos Estados Unidos há mais de 50 anos. Nosso blogue Twitteara os artigos publicados recentemente que expõem o trabalho humano e solidariedade da Revolução Cubana, motivos suficientes para defender os direitos de Cuba. Também estamos a denunciar a política expansionista dos Estados Unidos, que provoco crimes de guerra em países como o Iraque, Afeganistão, e a Líbia.
Junte-se ao nosso Blogue, Apoia nossa Ilha.

Categories: ECONOMIA, POLÍTICA, RELIGIÃO, SAÚDE, SOCIEDADE, TURISMO | Etiquetas: | Deixe um comentário

O Respeito pela Plena Dignidade do Homem e o Progresso da Humanidades, Não são apenas a essência da Vontade Politica do Governo Cubano, Mas uma Realidade Inegável da Revolução Cubana.


Um dos principais desafios enfrentados pela Revolução Cubana foi desmantelar o sistema prisional estabelecido por  Batista, na prevalecente corrupção judiciária e administrativa, o cruel crime, maus tratos físicos e torturas, desaparecimentos, a discriminação racial e social o tratamento brutal  ao homem castigado, em detrimento da sua integridade e dignidade humana.

Junto à luta contra a injustiça e desigualdade social, ignorância, violência, os males e vícios da sociedade capitalista que levou à prisão ao humilde, enquanto os corruptos dilapidadores e recolheram o poder e dividir o país, tivemos que destruir o regime prisional herdado e substituí-lo por um sistema prisional profundamente humano, baseado no respeito e ao controle rigoroso da execução das disposições legislativas, regulamentares e políticas.

Cuba desactivou as velhas prisões que não tinham condições de vida humana e foram construídas novas instalações abertas e fechadas em condições que incorporou conceitos humanistas no respeito das regras e princípios desenvolvidos pela ciência penal internacional e melhores práticas de tratamento aos detentos.

Se modifico a legislação penitenciária e sua base regulamentar, tendo em conta os preceitos da ” Regras Mínimas Internacionais para o Tratamento aos Reclusos “, adoptada no primeiro Congresso sobre Prevenção do Crime e tratamento ao infractor, em 1955, em Genebra, na Suíça. As sucessivas actualizações para esses padrões internacionais foram assimilados e aplicados ao regime cubano.

Em o aperfeiçoamento do sistema prisional e em correspondência com as transformações desenvolvidas no domínio da educação a nível nacional, implementou um conjunto de programas, projectos e acções que torna viável de chegar com os detentos na prisão a níveis mais elevados de desenvolvimento educacional, e com estes resultados ainda mais eficazes em sua reabilitação e reintegração social.

Os Programas educacionais têm tido um impacto positivo sobre a melhoria das relações e comunicação entre os internos e os funcionários, a fim de permitir uma maior aproximação do punido ao povo que guardam e reabilitados, e para a sociedade e vice-versa.

Actualmente 27 095 reclusos recebem instrução em todos os níveis de ensino e 24 531 estão integrados nos programas de formação destinados aos ofícios ou em cursos especializados. Além disso, desde 2009 mostram evidências de evolução das iniciativas e programas que são executados em prisões a fim de elevar o nível cultural das internas e dignificar o ser humano.

Entre os projectos inovadores desenvolvidos são: “desde a ponta do cabo e a Ilha também”, organizada pelo Conselho Nacional das Artes Plásticas e ICAIC, trazendo as prisões exposições de artes visuais e fotografias; em actividades com artistas, as organizações da sociedade civil e do Ministério da Cultura para agendar visitas de prestigiadas figuras culturais às prisões.

A iniciativa “viagem cultural para o bem-estar da humanidade”, organizado pelo compositor Silvio Rodriguez, desenvolve desde Janeiro de 2008 e incluiu concertos e outras actividades para os reclusos, em que estejam envolvidos os escritores, cineastas, pintores e instrutores de arte.

Com o apoio do INDER, desenvolve a prática massiva do Desporte na população prisional, que inclui Olimpíadas nacionais e regionais. Além disso, programas especiais são priorizados para atenção diferenciada aos jovens e às mulheres, por exemplo, os chamados “Eduque seu filho” para garantir a articulação entre o punido com suas famílias.

A tudo isto acrescenta um forte programa de atenção integral à saúde em correspondência com os desenvolvidos no país. Outro dos princípios fundamentais do regime cubano tem sido a incorporação voluntária no trabalho de utilidade social e paga, e de Segurança Social.

Hoje são construídos para trabalharem 23 113 detentos que recebem seus salários, segundo os índices estabelecidos no país para o resto dos trabalhadores.

Pese a las dificultades económicas que el país ha tenido que afrontar, no se ha justificado nunca la negación de la justicia, ni se ha invocado la amenaza de tipo alguno para desnaturalizar o desconocer los derechos fundamentales de las personas privadas de libertad.

Apesar das dificuldades económicas que o país teve de enfrentar, sem justificação tenha sido nunca denegação de justiça, como também não tem sido invocada a ameaça de qualquer tipo para distorcer ou ignorar os direitos fundamentais das pessoas privadas de liberdade.

Cuba é um país subdesenvolvido e, ao mesmo tempo submetido a um brutal bloqueio pelos Estados Unidos desde há mais de cinquenta anos, pelo que as reformas e as melhorias do sistema prisional foram promovidos no contexto dos limitados recursos disponíveis. Isso, juntamente com a contínua crise económica e financeira global, cria sérios obstáculos e desafios para o nosso desempenho.

Contudo, os projectos têm sido realizados para reparo e remodelação dos estabelecimentos prisionais para melhorar as condições de vida dos internos (31 57 337 494 em sistemas fechados e 25 843 em instalações abertas).

Desde o ano de 2007 deu início a um processo investidor sob a aprovação do Plano Director de investimentos para o sistema penitenciário, que abrange o período até ao ano 2017, que lhe permitiu assumir, gradativamente, a restauração da infra-estrutura prisional e, assim, melhorar a condição de vida afectada do edifício.

Em Dezembro do ano passado, com um gesto humanitário e soberana, e em estrita obediência às leis do país, o perdão havia sido concedido a mais de 2 900 sancionados. Entre eles estavam as mulheres, os doentes, as pessoas com mais de 60 anos de idade e ainda os jovens que tenham alto nível cultural e as possibilidades de reintegração social. Esta figura é parte de 10 129 pessoas nos últimos seis meses foram formadas na prisão de diversos benefícios.

De uma forma sistemática e em valores anuais superiores aos abrangidos pelo perdão já mencionados, o Supremo Tribunal popular, o Procurador-Geral da República e os organismos especializados do Ministério do Interior, de acordo com as normas jurídicas existentes, avaliar e ter a liberação precoce de punidos, em resposta ao seu comportamento, as características dos actos cometidos e as condições de saúde e família. A legislação actual em Cuba e consequentemente que rege em seu sistema prisional, contém as garantias fundamentais universalmente aceito que proteger os direitos de todas as pessoas.

Tomado do Artigo: Respeto a la dignidad y al mejoramiento humano por SERGIO ALEJANDRO GOMEZ

Categories: POLÍTICA, SOCIEDADE | Etiquetas: | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: