Daily Archives: 8 de Junho de 2012

Cuba mantém colaboração médica em 66 países

Cuba mantém mais de 38 mil colaboradores de saúde em 66 países, fundamentalmente na América Latina, África e Ásia, e continua a preparação acadêmica de estudantes nas diferentes especialidades médicas.

De acordo com Yilian Jiménez, diretora da Unidade Central de Colaboração Médica, este ano superam-se os 10 mil graduados na Escola Latinoamericana de Medicina, desde sua criação em 1999, mencionou ao jornal Juventud Rebelde.

Em conferência durante a Primeira Oficina de Ética, Valores e Internacionalismo Proletário, com sede na central província de Villa Clara, a diretora destacou a significação desse centro de estudos, criado por iniciativa do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro.

Considerou de alto valor a tarefa internacionalista dos homens e mulheres de batas brancas, presente a cada momento desde o triunfo da Revolução, com a assistência da ilha frente aos desastres naturais e outros problemas humanitários.

Além disso, destacou que mais de duas milhões de pessoas tiveram a visão recuperada devido à Operação Milagre, um dos programas que a ilha incentiva em diversas partes do mundo.

Silvia González, presidenta da comissão de ética médica em Villa Clara, assegurou que urge fomentar e resgatar os valores no sistema de saúde e definiu a ética como filosofia da moral, que cada membro do setor deve incorporar a seu trabalho diário.

Manifestou que a recuperação do método clínico contribuirá ao resgate da relação médico- paciente, tanto do ponto de vista profissional como humano, o que fortalecerá o sistema de valores.

Artigo de PL

Categories: SAÚDE | Etiquetas: | Deixe um comentário

A razão é como um braço enorme que levanta a justiça onde não pode chegar a ganância dos homens

Este 8 Junho fazem 14 anos que um júri da cidade de Miami, onde nunca poderiamos ter um imparcial e justo julgamento declara que estamos culpados de todas as acusações.

Eu acho que foi algo que eu ouço na rádio de Miami ou talvez na televisão tínhamos quase certeza um dia antes, ou seja, 7, que o veredicto seria no dia seguinte.  E, na verdade, nós viemos para levantar as 4 horas para nos levar ao Tribunal.

Sabíamos que nada de bom poderia ser esperado. Na prática, os membros do júri não tivera qualquer tempo para chegar a uma decisão. No entanto, eu me lembro vividamente, nenhum de nós cinco tinham no mais mínimo sinal de derrotismo, prefiro apenas o oposto, nós fomos com a frente em alto a sentar-se frente ao júri que, claramente, tinha ouvido somente a versão dos factos feita pelo Ministério público e não tinha uma única pergunta para chegar às suas conclusões.

Como terá sido essa deliberação do júri, se houve talvez alguma?

O que você poderia esperar de um júri em que havia uma pressão enorme no dia de sua escolha?

Um júri ao qual filmaram as placas de seus carros.

Um júri que foi-lhe dito para não ler a imprensa nem discutir o que foi publicado com ninguém, (e já sabemos tudo o que foi publicado por jornalistas pagas), mas todos os dias estavam indo para suas casas.

Um júri ao qual foi-lhe encontrado, em seguida, ligação de alguns dos seus familiares com entidades governamentais.

Um júri cujo próprio líder veio sentar-se com Basulto, um dos muitos terroristas confessados Miami, e o dia do julgamento de Gerardo estava contente.

Lembro-me que, na noite do dia 8, eu escrevi um poema inspirado pelo pensamento de nosso apóstolo José Martí que expressa:

“a razão é como um braço enorme que levanta a justiça onde não pode chegar a ganância dos homens”

Um dia após da colossal injustiça, nosso comandante-em-Chefe Fidel revelou ao nosso povo e para o mundo nossa situação.

Começou um imparável, uma longa e difícil batalha para nos levar de volta para a terra natal, em que nosso povo juntaram amigos fiéis de Cuba em todo o mundo. Nada pode parar a onda de solidariedade que cada dia cresce mais.

Por que em nos não Houve ou haverá nunca derrotismo.

¡Venceremos!

Cinco abraços.

Tony Guerrero Rodríguez

7 de junio de 2012
Prisión federal de Marianna

Categories: LIBERDADE PARA OS CINCO CUBANOS, POLÍTICA, Relações Estados Unidos Cuba | Etiquetas: | Deixe um comentário

Vidatox, tratamento cubano contra o câncer com veneno de Escorpião Azul

O veneno de Escorpião da espécie de Rhopalurus – endémica da ilha -tem sido usado por dois séculos em Cuba   como um tradicional remédio contra dor, inflamação e Neoplasias O consórcio farmacêutico cubano Labiofam   foi dado a tarefa de encontrar, além da explicação empírica, a  científica de seu efeito terapêutico. Ele encontrou.

Luego de 15 años de rigurosos y exhaustivos experimentos, demostró que, en efecto, el veneno de ese alacrán utilizado al ciento por ciento tiene, fuera de toda duda, efectos analgésicos (alivia del dolor), efectos antitumorales (frena e inhibe el crecimiento de tumores cancerígenos), efectos antinflamatorios y atimetastásicos (corta la irrigación sanguínea del tumor y de esa manera impide la expansión y reproducción de las células cancerígenas fuera del órgano de origen).

Após 15 anos de experimentos rigorosos e exaustivos mostrou que, na verdade, o veneno de Escorpião usado 100 por cento tem, sem dúvida:

  • efeito analgésico (alivia a dor),

  • efeitos anti-tumoral (restringe e inibe o crescimento de tumores cancerosos),

  • efeitos anti-inflamatórios e atimetastásicos (curta-irrigação de sangue do tumor

  • e, portanto, impede a expansão e reprodução das células cancerosas fora do corpo de origem).

Uma vez que a fase-piloto acabou, Labiofam desenvolvio uma fórmula homeopática a partir do veneno de  Rhopalurus junceus, que é chamado  Vidatox 30CH, que, em Março, ganhou o registo de saúde das autoridades cubanas, que já permite a sua comercialização na ilha.

A pesquisadora cubana, Caridade C. Rodríguez Torres fez ontem perante a  mídia mexicana uma declaração detalhada sobre o que foi o processo de experimentação com o veneno de Escorpião para o desenvolvimento da droga.

É a primeira vez que é oficialmente revelada essa informação fora da ilha, embora La Jornada tem notado esse processo em momentos diferentes.

Observe o testemunho da jornalista Clara Huacuja, colaborador desse Jornal, que há 10 anos voluntariamente foi submetida a tratamento com o veneno de maculatus Rhopalurus, ainda em etapa experimental.

(www.jornada.unam.mx/2010/04/07/index.php?section=politica&article=003n2pol).

Em sua palestra perante a mídia mexicana, realizada na Embaixada de Cuba, no México,  a especialista Caridade esclareceu que o Vidatox não é 100% veneno de Escorpião, mas uma fórmula derivada  coadjuvante no tratamento de câncer, que contribui para melhorar a qualidade de vida das pessoas afetadas pela doença até 85%.

Rodríguez Torres advertiu que o Vidatox só deve ser adquirida em Cuba, embora esteja agora no processo de registo em vários países, incluindo o México e avisou que qualquer produto que é vendido fora de Cuba com as supostas características do medicamento, neste momento é fraudulento.

Para complementar os benefícios mencionados acima  o Vidatox reúne características notáveis:

  • Sua toxicidade é abaixo os parâmetros aceitados em todo o mundo;

  • Não está em desacordo com o uso de tratamentos convencionais,

  • E em geral, seus efeitos colaterais são praticamente inexistentes.

De acordo com o especialista, o câncer é a segunda principal causa de morte no mundo e tende a se tornar o primeiro, então a droga aparece como uma alternativa ao tratamento natural, econômica e eficiente.

Em Cuba existem 47 espécies de escorpiões; destes 42 são endêmicos e o familia Buthidae é o Escorpião, cujo veneno tradicionalmente tem sido usado por mais de dois séculos para aliviar a dor, inflamação e doenças neoplásicas.

Vea: Impacto positivo em mais de 10 mil 500 pacientes

http://www.jornada.unam.mx/2010/10/05/index.php?section=ciencias&article=a03n2cie

 

Artigo de Aucaencayohueso.wordpress.com

Categories: SAÚDE | Etiquetas: , , | 4 comentários

Habeas Corpus para Gerardo Hernandez Nordelo.

Um pedido de habeas corpus para que a justiça reexamine a situação de Gerardo Hernández, prisioneiro nos Estados Unidos, será apresentado por sua defesa antes de 14 de Junho. 

O apelo a favor de Hernández, condenado a dupla prisão perpétua, mais 15 anos, apresentados antes do juiz Joan Lenard do Tribunal Federal de Miami, que, em 2001, sentenciou-o a Gerardo junto com outros quatro cubanos antiterroristas.

A defesa pretende que seja reconsiderado o caso de Hernández, sobre quem pesam mais sentenças, resultado de um processo judicial dilatado e arbitrário, exprime o Web site hoje.  

Hernández e René González (condenado a 15 anos) foram excluídas do processo de resentencia realizado no final de 2009 em Miami, em que Ramón Labañino, Antonio Guerrero e Fernando González, receberam novas sanções. 

O Habeas corpus em favor de Hernández, confinado em segurança máxima da penitenciária em Adelanto, Califórnia, pretende que o tribunal elimine,  pelo menos, a prisão perpétua.

Em um comunicado após a resentencia, Guerrero, Labañino e Gonzalez reiterararam a sua inocência e afirmaram que os cinco foram punidos por acusações que nunca foram comprovadas.  

Embora três sentencias  foram parcialmente reduzidas, a injustiça é mantida com todos, disse o texto.  

Eles chamaram a atenção para o caso de Hernandez, porque o governo dos Estados Unidos sabe a falsidade das acusações contra ele e a condenação injusta.   Os cinco patriotas penetraram organizações terroristas que com total impunidade existem em Miami, com o objectivo de alertar e evitar ações criminosas contra Cuba.  

O gabinete do procurador, durante a resentencia, reconheceu publicamente a existência de um forte movimento global par sua libertação.

 

Artigo de http://www.cadenagramonte.cubaweb.cu

Categories: LIBERDADE PARA OS CINCO CUBANOS | Etiquetas: | Deixe um comentário

A história por trás do nosso novo fundo para o blogue.

Para muitas pessoas de todas as partes do mundo, Antonio Guerrero, um dos 5 cubanos presos nos Estados Unidos, se tornaram um artista de grande talento durante esses longos anos de confinamento em Florença Colorado.

Como os seus quatro irmãos de causa, Tony usa o arte como uma ferramenta para participar activamente na luta para a inevitável liberdade dos cinco.  Antonio aperfeiçoou uma série de técnicas de pintura que foram adaptadas para inúmeras exposições em vários países. Há dois anos, a sua exposição “da minha altura” tem viajado diversas cidades dos Estados Unidos.

Em 2008, Antonio colaborou com o americano Bill Hackwell para produzir uma exposição de retratos de ativistas envolvidas na luta de liberdade dos 5 intituladas “pontes de solidariedade” que já percorreu mais de um ano por grandes cidades de Cuba.

Um dos projetos mais significativos do Tony foi seu trabalho “Aves da América” que ele fez para o Museu Nacional de História Natural de Cuba.
Em 2009, quando Tony ainda pintou as aves das Américas, o diretor do nacional Museu Dr. Reinaldo Rojas sugeriu-lhe pintar as borboletas endémicas de Cuba e foi como este projeto começou.

Existem 27 espécies de borboletas endémicas de Cuba, com duas espécies em perigo de extinção. Mas devido às limitações de seu confinamento a Antonio faltou-lhe as imagens destas borboletas para pintá-las.

Como uma solução para o problema da falta de imagens foram fotografadas as 25 borboletas de cada espécie que tinham sido preservadas no Instituto de Ecologia de Cuba, com aconselhamento e coordenação do especialista e biólogo Jorge Luis Fontanela no Museu de História Natural.

Liborio Nobal, renomado fotógrafo da revolução cubana, oferecesse para fotografar a recolha de 25 borboletas no Instituto de ecologia e assim fazer-lhe chegar a Tony imagens detalhadas para criar sua obra.

Esta não foi a primeira vez que Antonio e Liborio colaboraram em um projeto; no ano passado, uma exposição de trabalhos de ambos foi inaugurada em Paris, França.

Antonio começou as pinturas das borboletas endémicas de Cuba no início de Março deste ano e continuou sem interrupção até o final de seu trabalho em 11 de Junho.
As borboletas foram pintadas em aquarelas.

No final da série, Tony comentou, “parecia quase um sonho e se foi um sonho realizado.” “Espero que todas as obras bem alcancem destino e servir nosso museu nacional, em sua importante missão de informar todos os nossos povos e o mundo nossa História Natural, tão ligada hoje ao trabalho revolucionário, que se preocupa tão zelosamente pela nossa fauna “.

A BORBOLETA QUE PINTO

Alguns têm manchas brancas ,
outras, rayuelas em preto…
A borboleta que pinto
faz brincadeira no meu peito.
Eu olha para ela e ela move suas asas;
Ela olha para mim, ri, e eu estou contente
quando repousa suavemente na flor que tenho dentro.
Como um suspiro de amor
salta de cálice aberto
e com a sua graça divina
dá cor ao céu.
Primavera sem jardins
em baixo as nuvens de reclusão,
mas as borboletas voam
em aquarelas e em versos.

21 de junio de 2011
FCI Florence
Antonio Guerrero Rodríguez

Artigo de http://www.freethefive.org

Categories: LIBERDADE PARA OS CINCO CUBANOS | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: