Daily Archives: 14 de Junho de 2012

Espanholes jovens sem emprego procuram trabalho em….. América Latina: Nosso Norte é o Sul

Fonte: Cubadebate

O desemprego Espanha aumentou e centenas de jovens, cujas idades variam de 17 a 25 anos, recorrem a migração em busca de um futuro melhor. O caminho escolhido não inclui qualquer um dos países europeus, seus destinos convergem em direção a América Latina.

O desemprego não é exclusivo de jovens treinados profissionalmente, são estes os que na sua maioria procuram como uma opção o continiente Sul-americano.

A notícia foi fornecida pela empresa para atrair talentos, Randstad, que diz que os jovens não consideram viáveis  emigrar para outros países europeus, porque a crise econômica afeta igualmente todos pelo que eles preferem ir para o Sul em busca de progresso.

Rajoy fez alterações ao orçamento que afecta os sectores da educação, saúde e emprego, área em que lá foi uma redução da compensação para os funcionários que são demitidos de forma inadequada de 45 dias por ano atual para 33, com um máximo de 24 mensalidades, para ter custos mais baratos de despedimentos.

Esta reforma é a terceira do governo conservador espanhol. O banco de Espanha, a União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) tinham pressionado para a reforma de Espanha como um mercado de trabalho considerado demasiado “rígido”.

Relatórios do Instituto Nacional de estatísticas (INE) na Espanha revelaram que os espanhóis 5,6 milhões estão desempregados e que em Abril último o ponto mais alto de desemprego veio a 24,44% da população activa.

Categories: ECONOMIA, SOCIEDADE | Etiquetas: | Deixe um comentário

Superior Tribunal de Justiça Brasileiro executa acordo de cooperação com Cuba.

Fonte: Blogue Solidarios

STJ executa acordo inédito de cooperação para modernizar Justiça de Cuba.

Os laços entre Brasil  e Cuba chegaram ao Poder Judiciário. Foi assinado, na manhã desta terça-feira (13), pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Ari Pargendler, e pelo embaixador de Cuba, Carlos Zamora, um acordo de cooperação técnica entre o STJ, o Tribunal Supremo Popular da República de Cuba e o Ministério do Comércio Exterior e de Investimento Estrangeiro, com vistas a implementar um projeto de apoio à modernização tecnológica dos tribunais populares cubanos.

É a primeira vez que o STJ executa um projeto desta natureza, fato que foi destacado pelo presidente da Casa, ministro Ari Pargendler. “Estamos coroando um processo que começou há alguns meses. O STJ se sente muito honrado pela confiança depositada no Tribunal, como executor deste acordo, pela Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores. Afinal, o Itamaraty é uma referência no serviço público, motivo de orgulho para os brasileiros”, apontou.

Boas práticas
Ari Pargendler destacou o esforço conjunto do corpo técnico da Secretaria de Tecnologia, da Assessoria de Relações Internacionais e do diretor-geral do Tribunal, Sílvio Ferreira, para a concretização do intercâmbio de experiências entre o STJ e o Tribunal Supremo Popular de Cuba. “Este acordo é emblemático porque visa aprimorar o sistema judicial cubano. Espero que a cooperação resulte em um grande sucesso para todos”, afirmou o ministro.

A cerimônia de assinatura, que também ratificou um ajuste complementar do acordo de cooperação científica, técnica e tecnológica firmado em 1987 pelos governos dos dois países, contou com a presença dos ministros Laurita Vaz, Massami Uyeda e Castro Meira, todos do STJ, e também do diretor da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores, ministro Marco Farani.

“Cuba é um parceiro importante na cooperação técnica”, declarou Farani. “Já são 18 acordos. O Brasil quer compartilhar suas boas práticas para construir um mundo mais justo para todos. O STJ é um exemplo de instituição forte, de ferramenta democrática. Vamos aprender ao ensinar e trazer de volta outros conhecimentos”, acrescentou.

Ao saudar o acordo, o embaixador de Cuba disse que o povo de seu país precisa de agilidade, eficiência e transparência no sistema judicial e que o STJ vai auxiliar o Poder Judiciário cubano a vivenciar as experiências que já estão dando certo no Brasil. “A integração entre os dois poderes judiciais é de suma importância, pois aprofunda os vínculos, que agora são claramente mais do que afetivos, entre os dois países”, finalizou.

Categories: CUBA - BRASIL | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: