Realidade Virtual nas mãos erradas (I)

“Washington constrói uma central gigante para ciberguerra”

A Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos, “em secreto” cosntrui no Estado de Utah, uma planta com sofisticada tecnologia para monitorar a Internet e outros meios de comunicação. 

Em uma comunidade pequena e sonolenta de West Estados Unidos, onde a maioria dos seus habitantes são mórmons, a comunidade de inteligência está levantando o centro de espionagem maior que o mundo já conheceu até agora.

A cidade, Bulffdale, escolhida para o enclave possui 7.000 habitantes.

 “O Ciberespaço tornou-se um novo campo de batalha. Ele adquiriu uma importância semelhante aos outros, terra, mar, ar e espaço. Claramente temos de defendê-lo e fazelo operativo” Carroll f. Pollett, director da Agência de Defesa, Sistemas de Informação (DISA).

No jargão militar, o ciberespaço é chamado “quinto campo de batalha”. O centro vai abrigar a mais recente tecnologia projetada para interceptar, armazenar, decodificar e analisar a complexa rede de comunicações do globo. O segredo construtivo veio à luz por uma investigação do jornalista James Bamford, especialista em inteligência, de Threat Level.

A Agência Nacional para a segurança dos Estados Unidos Estados Unidos especializada em comunicações e criptoanálise, tem por mais de três décadas de espionagem a controversa rede Echelon, baseada em satélites ao redor do planeta. A monstruosidade custou quase US $ 2 bilhões e esperado este concluída em 2013.

A Central tomará informações coletadas por satélites – particularmente a rede Echelon-dados das agências no exterior e de comunicações interceptadas em observatórios do mundo, para, em seguida, depurar, analisar e determinar o que seja relevante para a NSA com sede em Maryland. O projeto tem suas origens numa iniciativa que empurrou para o NSA durante o governo de George w. Bush, após 11/S, que ficou conhecido como “Vento estelar”

Esta actividade de espionagem foi tão controversa e perigosa para os próprios americanos que o Parlamento  acabou cancelando-la naquele momento.

Além dos controles para manter a segurança interna, os serviços de inteligência norteamericanos agora apontam para acabar com os contínuos Cyber ataques chinêses que sofreram agências do governo e empresas, militares e comerciais.

Hoje, nesta grande guerra tecnológica implantada pelas potências, onde o roubo industrial tornou-se um feito diário os grandes inimigos  para EE.UU.  são a China e a Rússia e em menor medida, Coreia do Norte e Irã.

Para os  especialistas, la batalha no  ciberespacio esta numa nova e perigrosa  fase, onde o desenvolvimento tecnológico vai ser fonte de  fuente de poder e control.

“Estamos a uma pequenha distancia do total Estado”, disse o ex integrante da  NSA William Binney. E as suas palavras fazem-nos pensar em que  não comprendemos em tempo o que naquele momento disse  Ray Bradbury: “Não prtendo descrever o futuro; tento preverlo”.

Fonte: Aucaencayohueso

Categories: ECONOMIA, ESTADOS UNIDOS, POLÍTICA | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.