“A estratégia do lírio”: As bases militares dos Estados Unidos.

O antropólogo David Vine, que prepara um livro em torno das bases militares norte-americanas em mais de 150 países (as quais devem ser adicionadas 6.000 bases internas), publicou o artigo “A estratégia do lírio” , no site “Rebelion” (18/07/12), com relatórios sobre a transformação silenciosa que o Pentágono faz no sistema de bases militares fora do território dos Estados Unidos o qual que significa uma nova e perigosa forma de guerra.

Os militares norte-americanos aumentam a criação de bases no planeta, eles chamam “lírios de água” (essas folhas ou plantas que flutuam na superfície da água e servem para as rãs para saltar para a suas presa) e consistem em “pequenas instalações secretas e inacessíveis com uma quantidade restrita de soldados, facilidades limitadas e armas e suprimentos previamente segurados… As bases Lirios tornaram-se uma parte fundamental de uma estratégia militar que Washington quer manter para dominação global dos Estados Unidos, fazendo mais com menos em um mundo mais competitivo e mais multipolar”

Chalmers Johnson, outro estudioso académico dessas questões e crítico de seu governo, argumenta que “Esta enorme rede de estabelecimentos militares em todos os continentes, excepto na Antártida, constitui uma nova forma de Império – O Império das bases com sua própria geografia que não parece que poderia ser ensinado em uma classe de qualquer escola. Sem entender a dimensão deste mundo de bases aneladas no Planeta não poderão tentar entender as dimensões de nossas aspirações imperiais, o grau pelo qual um novo tipo de militarismo está minando o nosso ordem constitucional.” (”America’s Empire of Bases” em Tomdispatch.com)

Ao contrário de grandes bases que parecem cidades, como as ocupadas pelas forças armadas no Japão e na Alemanha, os lírios de água são construídos com discrição, tentando evitar a publicidade e possível oposição da população local, disse Vine. Sao pequenhas e flexíveis bases operacionais “perto as zonas de conflito no Oriente Médio, Ásia, África e América Latina…” “O sonho dos funcionários do Pentágono é uma flexibilidade quase ilimitada, capacidade de reagir a eventos em qualquer parte do mundo com notável rapidez aproximar-se para um total controlo militar do planeta”

Em América, aponta que, após a expulsão dos militares em Panamá em 1999 e Equador em 2009, o Pentágono tem criado ou actualizado novas bases em Aruba e Curaçao, Chile, Colômbia, El Salvador e Peru. Em outros sítios, o Pentágono financiou a criação de forças armadas e forças de polícia bases capazes de hospedar norte-americanos em Belize, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Costa Rica e Equador mesmo. Em 2008, a Marinha reactivou a quarta frota, inactiva desde 1950, para patrulhar a região. Os militares podem querer uma base no Brasil e tentou, sem sucesso, criar bases, supostamente para ajuda humanitária e de emergência, no Paraguai e na Argentina. Não temos dúvida que um dos motivos para o golpe de estado contra o presidente Fernando Lugo foi sua recusa de instalar bases em território paraguaio.

“Há algum tempo, você poderia desenhar a expansão do imperialismo, com uma contagem de colónias. A versão das Colónia norte-americanas são as bases militares. Seguindo a política de mudança global das bases, você pode aprender muito sobre a nossa crescente posição imperial e o militarismo que cresce no seu ápice. Militarismo e imperialismo são irmãos siameses, juntados pela anca” Johnson.

Qual será o próximo salto da rã para apanhar a presa?

FONTE: CUBADEBATE 

ARTIGO ORIGINAL EM REBELION 

Artigos em relação:

Categories: ÁFRICA, ESTADOS UNIDOS, Relações Países América Latina | Etiquetas: | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on ““A estratégia do lírio”: As bases militares dos Estados Unidos.

  1. Pingback: A presença imperialista na África cresce de dia para dia (#Africom #Africa #Estadosunidos #Cuba #Angola) « Tudo Para Minha Cuba

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.