A imprensa cubana desde a crítica (I): Os professores que não temos.

ARTIGO DE Margarita Barrios 
margarita@juventudrebelde.cu / JUVENTUD REBELDE

Com um plano de 31 113 lugares para professores para admissão nas Universidades em Ciências pedagógicas (UCP), no corrente ano lectivo, Cuba cobria apenas 6 128, representando um 19,7%.

É verdade que o volume das carreiras de ensino é grande, e o acesso a elas aumentou em 15 pontos percentuais em relação ao ano anterior, mas não há nenhuma maneira de estar satisfeitos, porque o plano de capacidade é projectado desde as necessidades e com uma perspectiva de cinco anos; o caminho é difícil se não há ingressos.

Outros dados fornecidos pelo Ministério da Educação podem ainda mostrar mais o problema. De 18 961 postos na faculdade  para o curso regular durante o dia foram cobertos 4 775 para um  25 por cento; por enquanto das 12 152 oferecida para o curso por encontros, foram cobertas 1 353,  11,1 por cento.

Um total de 28 000 jovens passaram os exames para  a Universidade, de acordo com dados do Ministério do Ensino Superior. Outras especialidades como a faculdade de ciências  humanista, ciências medicas e algumas técnicas têm muitos pedidos, enquanto o Bacharelado em educação ainda é «o patinho feio».

Até mesmo alguns alunos que passaram os exames  preferiram não acessar a Universidade, a fim de não se envolver na tarefa de ensino.

O pesadelo

No início do ano letivo actual, a cobertura dos professores apresentou uma situação melhor que em anos anteriores, com mais de 175 000 professores disponíveis, assim, 93,2% das necessidades foram satisfeitas.

Mas, como completar o 6,8 por cento restantes, envolvendo alunos sem um professor permanente para a sala de aula?
Mais uma vez, tiveram que ir para a escola 1 600 alunos da UCP para cobrir o que falta, mais para satisfação de todos, não são, como antes, jovens nos primeiros anos de faculdade, mas sim de quarto e quinto anos, melhor preparados, embora não têm toda a experiência.

Além disso, um grupo de formandos da Universidade de Ciências de informática (UCI) vão dar aulas de matemática e física a nível pré-universitário.
As províncias com maiores problemas de cobertura são Havana, Matanzas e Artemisa, e as dois primeiras também receberam um contingente de jovens professores provenientes de outras províncias.

No caso do ensino técnico e profissional (ETP) e a educação de adultos, foi necessário contratar outros profissionais para que eles mostraram as aulas.
O deficit de professores traz sobrecarga para aqueles que estão na frente da classe e também para aqueles que têm a responsabilidade de guiar o processo de educação. Esta deficiência afecta o êxodo, que não pára.

Até o mês de Junho, 3 714 professores abandonaram as salas, 676 mais que no ano anterior.

Os territórios com maior Êxodo são Havana, Ciego de Ávila, Matanzas e Artemisa. É significativo que as regiões com maiores dificuldades na cobertura são aqueles que perdem mais professores.

Também pesa o pessoal inactivo, por atestados médicos e licenças sem remuneração, que no final do ano anterior, foram 13 882, enquanto foram aposentados 2 081, e novamente a Havana vai na ponta das estatísticas.

Nas universidades pedagógicas

Treinar com qualidade o professor que vão dar aulas no meio e alto nível é prioridade do sistema de ensino, na formação pedagógica e condições éticas reside o sucesso de seu ensino.

Em busca da excelência, desde o ano anterior, professores em ensino básico secundário ensinaram apenas dois matérias: Espanhol-Historia; Tecnologia da informação e educação laboral; Geografia-Química; enquanto já para este curso de matemática e física são independentes. Com menos matérias, melhor preparação e maior qualidade nas classes; no entanto, aumenta a quantidade de professores necessários. Em seguida, pode-se perguntar: que situação tem hoje na matricula na UCP?

Nas salas de aula destes centros há 28 706 futuros professores. Destes 14 263 em curso regular diurno e 14 443 em curso por encontros. Do total, 1 644 são formados em Licenciatura em educação pré-escolar; 3 693 em educação elementar, 1 224 especial e 1 825 em terapia da fala, pelo que 20 320 estão matriculados no resto das especialidades destinadas principalmente a ensinos básicos secundários e Pre-universitario.

No final do último ano lectivo, a retenção destas universidades foi de 93,4 por cento e havia 626 baixas, na sua maioria pela falta de motivação. Ocorrem em todas as faculdades o abandono, mas neste caso cada abandono complica a solução a longo prazo o défice de professores.

O caminho dos licenciados

As 16 universidades em Ciências pedagógicas do país estão a dar passos firmes para formar com maior qualidade os futuros professores. Há mais quantidade de horas-aulas e os estudantes de até terceiro ano são mantidos sem assumir salas de aula. Nos pedagógicos há agora laboratórios para as faculdades de línguas estrangeiras, que são um ensino útil, e tem enfatizado no uso e na aprendizagem da língua materna como um meio para aumentar a expressão oral dos professores.

Outras medidas foram o fortalecimento dos claustros com mestres ou doutoramentos e aplicar uma avaliação rigorosa do professor, com testes sistemáticos, parciais e finais.

Outras experiências são colocadas em prática e com bons resultados para a formação de professores. Por exemplo, que os alunos de pré-universitário façam a 12a classe nas UCP e assim as considerem com carreiras de ensino.

Há também um curso de dois anos, permitindo-lhes trabalhar como professores, para aqueles que não aprovaram os exames da Universidade. Esta experiência começou o último ano de escola, portanto, no final do actual período de ensino culminará seus estudos e podem inserir como professores. A ideia é que, enquanto eles trabalham e ganham seu salário, vão a ficar preparados para optar por uma carreira de ensino.

Escolas pedagógicas:

A possibilidade de formar um professor em quatro anos e desde a 9a classe, é uma opção que foi recebida com prazer pelos jovens que culminam o ensino básico. As escolas de formação de professores foram retomadas no ano lectivo 2010-2011. Hoje temos 21 e existem em todas as províncias, alguns como Havana têm dois.

O plano de rendimentos para os centros, no corrente ano lectivo, foi de 7 883 lugares, e 7 082, 89,8% de cobertura.

Nas escolas pedagógicas são formados como educadores 3 713 jovens; como professores para ensino primário, 16 419 e como professores para a educação especial, 819.
Em 2014, ocorrerá a primeira graduação, que vai ser uma importante vacina de professores destes níveis de educação para todos os territórios.

Estes professores bem treinados vão ser responsáveis por uma aprendizagem importante nas escolas de ensino primário, pois a escola primária é o fundamento de toda a educação.

Então, desde seu trabalho, vão poder ser licenciados nas universidades em Ciências pedagógicas, o que vão completar a sua formação e vão ficar ainda mais preparados para o trabalho.

Vocação: O calcanhar de Aquiles

Para fazer uma avaliação de como se comporta o acesso de graduados de 12a classe, para as carreiras, Margarita Mc Pherson, vice-ministra de educação, disse que, no corrente ano lectivo, dobrou o número de alunos que continuou seus estudos nestes níveis ensino. «Em muitas universidades, onde o curso anterior não tinha nenhuma abertura de faculdade, este ano tivemos;» «ou que no ano passado abriu uma ou duas especialidades, agora foi aumentadas para cinco”.

Para a Vice-ministra, só o trabalho profissional desde os primeiros níveis de ensino, vai entregar a nossos jovens o gosto pelo ensino. «E para conseguir isso, é essencial o trabalho feito pelo professor na sala de aula, enfatizou.» «Na medida em que a classe tenha qualidade, a aprendizagem é mais robusta e o exemplo do professor é positivo para os seus alunos, olhar para a profissão vai ser diferente».

Categories: EDUCAÇÃO, OPINIÃO, SOCIEDADE | Etiquetas: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.