Título de Doutor Honoris Causa para Antonio Guerrero

FONTE: GRANMA

O Título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Oriente foi conferido ao lutador antiterrorista cubano, preso nos EUA, Antonio Guerrero Rodríguez, por ocasião do 65º aniversário da fundação da Casa de Altos Estudos de Oriente.

Qualificada pela reitora, doutora Martha del Carmen Mesa Valenciano, de muita honra para a prestigiosa instituição, este fato, que por proposta de professores e alunos, teve lugar no Salão da Cidade, da sede do Governo Municipal, reconhece as qualidades do educador e a exemplar firmeza revolucionária do Herói da República de Cuba.

Graduado em Julho de 1983 como engenheiro em construção de Aeródromos, no Instituto de Engenharia da Aviação Civil de Kiev, actual capital da Ucrânia, a partir de Setembro desse ano, Tony começou a trabalhar na secção de aeródromos e investimentos do aeroporto internacional “Antonio Maceo”, de Santiago de Cuba.

Segundo declarações da professora da Faculdade de Construção Civil, da Universidade de Oriente, Tamara Wantong, “quando se desempenhava nesse departamento, que por um tempo dirigiria, autorizou as visitas docentes dos alunos de quinto ano de engenharia em Obras do Transporte às instalações do aeroporto”.

“Tony tinha sólidos conhecimentos sobre aqueles temas nos quais era especialista, e contribuiu para aprofundar na temática com tal domínio, que de imediato recebeu a proposta dum contrato para dar aulas em nossa Faculdade da matéria Desenho e Construção de Aeroportos”.

Facultado com categoria de instrutor adjunto da faculdade de Construções do Instituto Superior “Julio Antonio Mella”, da Universidade de Oriente, para exercer a actividade docente no Ensino Superior, Antonio Guerrero leccionou três matérias nos anos lectivos 1988-1989 e 1989-1990.

No histórico docente arquivado no Departamento de Recursos Humanos da Universidade de Oriente, as avaliações sobre os cursos dados resumem: “Tem prestígio ante seus alunos, dado pelo nível técnico e actualização de suas aulas, tem presença pessoal e exigência aos estudantes”.

O sentido desta experiência se encarregaria de explicá-lo o próprio Tony, ao responder da prisão uma carta aos que naqueles anos compartilharam com ele: “Lembro quando assumi aquele compromisso, foi, mais que uma carga adicional a meu trabalho no aeroporto, um trabalho no qual me sentia fazendo algo do que sempre gostei: ensinar”.

“ É conhecido que fiel a essa vocação, durante o prolongado e cruel confinamento, Tony tem estabelecido relações entranháveis com companheiros de celas, e, após cumprir as obrigações impostas pelo penal, responder a numerosa correspondência, escrever seus poemas ou desenhar, tem encontrado tempo para improvisar entre eles, aulas de idioma espanhol e cultura geral.

Anúncios
Categories: LIBERDADE PARA OS CINCO CUBANOS | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.