Os “Desaparecidos” na Cuba de hoje.

estupidez

Fonte: Auca en Cayo Hueso / El Duende de Miami

Lemos em um Blog de Internet daqueles que estão envolvidos na propaganda preta contra Cuba: “desapareceu o dissidente ……”.  Em apenas meia hora  no mesmo Blogue  diz: “apareceu o dissidente ……..”. Ele tinha sido levado para uma unidade da policia  para intimação de rotina. Ele manteve-se detido por apenas meia hora, e já estavam a disser que ele estava “Desaparecido”. Não há um  dia em que  a história falsa de um dissidente “Cubano” que “desapareceu” seja publicada.

O uso e abuso do termo “Desaparecido” por “os Blogueiros” da oposição cubana os faz   cair na desgraça  mais baixa.  Devemos perguntar a argentinos e chilenos que significa para eles a palavra “Desaparecidos” .

Enquanto há argentinos e chilenos verdadeiramente “Desaparecidos” ( nem mesmo seus restos mortais foram resgatados de suas sepulturas eternas desconhecidas)  os falsos “Desaparecidos” chamados “dissidentes” desfrutam em suas casas de perfeita saúde  e passeiam gordos e felizes  pelas ruas de Madrid ou Miami, alguns deles vivem  “do conto chinês” e falam de quando eles em Cuba “tinham que jogar muito forte” falando de  suas actividades desde os computadores  do Escritório dos Interesses dos Estados Unidos ou de outra Embaixada “amiga” estrangeira em Havana.

E depois de tantas falsidades, os chamados “dissidentes” queixam-se de que apenas são escutados na cena internacional. Embora é claro, para que ainda tenham os canais de esgoto de Miami ou a rádio e TV Martí.

Precisamente ontem, na quarta-feira começou em um  Tribunal de Buenos Aires um julgamento contra os oficiais da  “Escola de mecânica da Marinha ” em Argentina., acusada de crimes contra a humanidade,  é responsável pelo desaparecimento de cerca de 800 opositores da ditadura militar que governou a Argentina antes do retorno da democracia naquele país.

É a primeira vez que ficam no banco dos detidos os 8 pilotos navais dos “voos de morte”, método pelo quais centenas – não se sabe exactamente quantos – de adversários da ditadura argentina foram atirados vivos para o oceano  ou  Rio de La Plata desde aeronaves militares para fazê-los desaparecer do mundo dos vivos.

Organizações de direitos humanos, tanto na Argentina quanto internacionalmente, estimam que cerca de 30 mil – escute bem – cerca de 30 mil opositores da ditadura militar na argentina foram mortos por esses e outros métodos criminosos utilizados na Alemanha  nazi  de Adolfo Hitler.

Falar por causa de “Desaparecidos em Cuba”, mais do que uma grosseira falsidade é uma estupidez soberana. Com inimigos assim, não são precisos defensores para o governo cubano. Quem dirige a oposição em Cuba?  Gostaria de saber. E o ponho a pensar……..

 

Categories: BLOQUEIO VS CUBA, CONTRA REVOLUÇÃO EM CUBA, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI | Etiquetas: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: