Um mês depois de Sandy (#Cuba #Furação #Sandy #Santiago)

Por Eduardo Palomares Calderón

O terrível pesadelo vivido entre a meia-noite e as 4 horas da madrugada, da quinta-feira 25 de Outubro  transformou a província toda de Santiago de Cuba, pois foram afectadas ou destruídas 171 mil moradias, mais de 90% das árvores tiveram prejuízos e com isso, sobre-veio o colapso do serviço eléctrico, a telefonia e a rede de comércios.

Enquanto a fúria dos ventos desgarrava a Cidade Heróica e dolorosamente cobrava vidas humanas, no mesmo horário nasciam cinco crianças, incluindo uma delas à que sua mãe, Idalmis Hechavarría, deu o nome de Sandy.

Os graves danos causados pelo furacão tiveram como resposta a imediata mobilização do apoio oferecido por Cuba toda para a recuperação.

Naquilo que um oficial das Forças Armadas chamou de “a solidária invasão do Ocidente para o Oriente”, imediatamente chegaram a Santiago milhares de electricistas e pessoal do sector da telefonia, trabalhadores da construção, da agricultura, enquanto que os soldados do Exército Oriental abriram passagem pelas diferentes entradas da capital dessa província.

Numa cidade que, anualmente, gera 1,5 milhão de metros cúbicos de resíduos sólidos, em pouco mais de quatro semanas foram recolhidos cerca de cinco milhões de escombros e resíduos florestais, mediante camiões  carregadores, gruas, alçadoras, moto-serras e outros meios chegados de nove províncias.

Os incensáveis homens e mulheres dos serviços comunais agora percorrem os bairros, procurando qualquer resíduo, no fomento de viveiros, na reabilitação dos jardins das praças e avenidas, e na poda sanitária das árvores que merecem esmerada atenção.

Tudo isso reflecte o retorno paulatino à vida normal numa cidade de quase meio milhão de habitantes, com suas ruas onde marcam presença os uniformes escolares, a instalação de novas sinais, os cartazes e sinais informativos, o transitar pelas avenidas dos ónibus Yutong atrelados e, particularmente, o reatamento da vida nocturna.

Exemplo disso era a presença em massa de crianças e adultos nas sorveteiras La Arboleda e El Jardín de las Enramadas, ademais dos milhares de jovens que reuniu o dueto Buena Fe, num concerto no antigo quartel Moncada e a presença dos moradores, nos lugares mais afectados, que vieram desfrutar da actuação das brigadas artísticas locais que oferecem espectáculos.

Nos últimos dias, enquanto o  basebol começa os jogos do campeonato nacional, enfrentando o da Isla de la Juventud, no recuperado estádio Guillermón Moncada; se anuncia a actuação pública de Manolito Simonet y su trabuco, e depois virão Adalberto Álvarez y su son, a orquestra Van Van de Juan Formell e a maravilhosa Colmenita de Alberto Cremata.

Neste retorno à vida, Santiago de Cuba despediu-se, no polígono do quartel Moncada e na sua passagem pelas ruas, de boa parte dos quase três mil trabalhadores da União Eléctrica que, desde o próprio dia 25, compartilharam os riscos, para devolver a luz a mais de 322.870 lares e milhares de centros económicos e de serviços.

Assim, praticamente conclui a recuperação das primeiras urgências, que em jornadas seguintes se complementará com a solução das avarias nos serviços telefónicos  ainda pendentes, a atenção com a maior organização, sensibilidade e amor das pessoas cujas moradias foram afectadas, a recuperação das instalações deterioradas e o impulso à produção de alimentos.

SANTIAGO CONTINUARÁ SENDO SANTIAGO

“A meus irmãos de Santiago peço para se protegerem. O furacão vem directamente para Santiago, o golpe vai ser tremendo, protejam-se nas casas e instalações mais resistentes, nesta hora a vida de todos é o mais importante… “.

Dessa forma falou aos moradores da cidade, através da rádio e a televisão, na noite de 24 de Outubro  o presidente do Conselho de Defesa Provincial, Lázaro Expósito Canto. Passados 30 dias, Canto aceita conversar com o jornal Granma.

“Com a mesma fúria com que nos afectou o furacão, chegou imediatamente depois um furacão de electricistas  um furacão de construtores, um furacão de povo, um furacão de Revolução.

“Sob a direção de Raúl e da Revolução se implementaram acções com muita força, trabalhou-se intensamente para resolver as primeiras prioridades que o presidente definiu, como foram a electricidade  a limpeza da cidade, restituir o serviço de água e isso, basicamente, está feito.

“Restam coisas por resolver nos próximos dias mas, na essência, as prioridades estão solucionadas, e tudo isso se fez com rapidez, com fé e com muita solidariedade, daí o agradecimento eterno às Forças Armadas, que tanto carinho mereceram deste povo. Também aos companheiros do Ministério da Construção, aos electricistas  e telefónicos  a todas as províncias que solidariamente estiveram aqui e à Direção da Revolução, liderando todas as acções.

“Agora, retomamos uma etapa nova, é preciso recuperar a vida  dos moradores de Santiago e continuar avançando, consolidar o trabalho para chegar ao fim do ano com resultados concretos, como nos comprometemos, para comemorar o 60º aniversário do ataque aos quartéis Moncada e Carlos Manuel de Céspedes, e como nos pediu Raúl.//–

“Faremos uma cidade mais bela, mais consolidada e solidária, pois isto não apenas serviu para testar nossa força material, mas também para fortalecer a unidade em torno do Partido e a liderança da Revolução. Como expressou sabiamente o general-de-exército Raúl Castro, Santiago continuará sendo Santiago”.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “Um mês depois de Sandy (#Cuba #Furação #Sandy #Santiago)

  1. Pingback: Furacão Sandy: A diferença de tratamento com Cuba e Estados Unidos (#cuba #angola #estados unidos #furacão Sandy) « Tudo Para Minha Cuba

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: