#BiocubaFarma, grupo empresarial para a atividade #biotecnológica e #farmacêutica em #Cuba

Fonte: Granma Internacional

Com o objetivo de conseguir maior integração no setor biotecnológico e farmacêutico do país, e como parte do processo de reorganização empresarial que se vem implementando na Ilha, surgiu o Grupo das Indústrias Biotecnológica e Farmacêutica “BiocubaFarma”.

A nova organização superior de direção empresarial agrupará entidades de pesquisa, produtoras e de comercialização de medicamentos, equipamentos e serviços de alta tecnologia na nação, bem como outras empresas de serviços pertencentes ao Polo Científico e ao grupo empresarial farmacêutico Quimefa.

Esta reorganização — regulamentada pelo Decreto nº 307/2012, do Conselho de Ministros, e pela Resolução nº 590/2012, do Ministério de Economia e Planejamento (MEP) — permitirá elevar os padrões de qualidade e volumes de exportação; empregar com maior eficiência as instalações e equipamento, e fundamentalmente, o capital humano que existe. Sua materialização significará, em sentido geral, maior desenvolvimento científico-técnico.

O processo de formação deste grupo empresarial terá lugar gradualmente, num período de até um ano, segundo a resolução do MEP. Até o momento houve várias etapas, a partir duma política que definiu os principais preceitos para seu funcionamento.

Neste trabalho estão envolvidas todas as entidades e um grupo representativo de diretores e técnicos das organizações que se integram, bem como de diferentes organismos do país.

O NOVO GRUPO EMPRESARIAL

O objetivo deste grupo será produzir medicamentos, equipamentos e serviços de alta tecnologia, destinados ao melhoramento da saúde do povo e gerar tecnologias avançadas para a produção de alimentos, bens e serviços para a exportação, tudo isto, a partir do desenvolvimento científico-técnico.

Com esse objetivo, as 60 entidades que hoje integram o Polo Científico e a Quimefa  se unirão para formar este Grupo, que contará, alem do órgão superior de direção empresarial, com 38 empresas, delas, 16 produtoras, 19 de comercialização e três de serviços.

A nova organização funcionará integramente, sob os princípios empresariais, pelo que as unidades subsidiadas, que hoje integram o Polo Científico, se transformarão em entidades empresariais e deixarão de ser financiadas pelo Estado.

Com esta reorganização as 14 empresas produtoras de medicamentos genéricos que atualmente existem no país se concentrarão em seis empresas, significando um impacto favorável em seus indicadores de eficiência, a partir do melhor uso de suas capacidades produtivas e da reorganização dos processos. Também se reduzirá o número do pessoal indireto na produção.

BIOCUBAFARMA: FUNÇÕES

Segundo o regulamentado no Decreto nº 37, do Conselho de Ministros, o grupo BioCubaFarma será uma organização superior de direção empresarial, subordinada ao Conselho de Ministros, órgão que designa seu presidente.

Entre as funções da nova organização figuram: dirigir, coordenar e controlar o processo de elaboração do plano anual das entidades subordinadas; executar a política de pesquisa e desenvolvimento de medicamentos, outros produtos e serviços com alto valor acrescentado, e dirigir a execução das atividades do comércio externo e de negociações, onde participem suas empresas subordinadas, entre elas: importação, exportação e desenvolvimento de produtos e serviços e transferência de tecnologia.

A BioCubaFarma também dirigirá a política econômica e financeira aprovada para essa indústria e resolverá as discrepâncias que, na ordem contratual, possam surgir entre as empresas que a integram.

REORGANIZAÇÃO EMPRESARIAL PARA TER MAIOR EFICIÊNCIA

Uma das bases do progresso e sustentabilidade dos setores biotecnológico e farmacêutico é a pesquisa e o desenvolvimento.

Por tal motivo, é a primeira vez que se enuncia, na política aprovada para a fusão das empresas que integrarão o BioCubaFarma, o conceito de “empresas de alta tecnologia”, definidas como aquelas que têm ciclo fechado de pesquisa-desenvolvimento-produção-comercialização. Estas são sustentadas nos resultados da pesquisa científica e empregarão uma alta proporção de trabalhadores de elevada qualificação.

A integração da indústria biotecnológica e farmacêutica acarreta benefícios para ambas. Por uma parte, o setor farmacêutico poderá elevar seus padrões de qualidade, a partir da experiência dos centros do Polo nos processos de pesquisa, produção e comercialização dos produtos, e por outra, o biotecnológico vai nutrir-se da experiência empresarial que lhe transmitirão as entidades da indústria farmacêutica.

Com a criação do grupo BioCubaFarma surge uma nova organização que somente cumprirá funções empresariais, de elevado nível científico e produtivo, em nível nacional e internacional.  Também se cumprem as Diretrizes 131ª e 132ª, aprovadas no 6º Congresso do Partido e, especificamente, a 221ª Diretriz, que expõe a necessidade de consolidar as duas indústrias no país.

Categories: CIÊNCIA, ECONOMIA, SAÚDE, SOCIEDADE | Etiquetas: , , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: