#Eleições em #Itália e política da #Fed no topo da agenda esta semana (#mariomonti #berlusconi #Europa )

Fonte: Negocios online

As eleições em Itália, que se prolongam até esta segunda-feira, devem determinar em grande medida o rumo dos mercados financeiros europeus esta semana. Os investidores estão confiantes num resultado favorável para os partidos mais moderados, que prossigam as reformas iniciadas por Mario Monti. Outro resultado pode ser negativo para os mercados, já que a aproximação à data das eleições foi relativamente tranquila. As indicações sobre política monetária da Fed irão também dominar as atenções nos mercados.

A votação em Itália termina pelas 14 horas de Lisboa, pelo que os primeiros resultados da eleição poderão ser conhecidos ao longo desta tarde. “Em grande medida, a direcção-geral dos mercados e sobretudo dos mercados de dívida esta semana dependerá do resultado das eleições renhidas em Itália”, escreve Luca Jellinek, responsável pela estratégia em dívida europeia do Crédit Agricole, em nota de antecipação da semana. O especialista salienta a “falta de visibilidade” quanto ao resultado, devido ao longo ‘blackout’ sem sondagens e à complexidade do sistema eleitoral italiano.

Um resultado favorável aos partidos moderados, sobretudo o partido recém-formado de Mario Monti, poderá dar um impulso à confiança de que uma das maiores economias da Zona Euro irá continuar no rumo da consolidação orçamental e das reformas estruturais. Ao invés, um bom resultado de Berlusconi ou dos partidos mais longe do centro poderá minar a confiança entre os investidores.

Além dos factores políticos, as notícias sobre a conjuntura económica europeia também irão ser acompanhadas de perto, em particular depois das previsões pouco animadoras divulgadas pela Comissão Europeia na sexta-feira. O destaque vai para os inquéritos do Eurostat sobre a confiança de empresários e consumidores, a publicar na quarta-feira. No mesmo dia, o BCE divulga os dados mensais sobre os empréstimos ao sector privado (famílias e empresas).

A escala mais global, as atenções estarão viradas para os dados sobre a economia da China, com os PMI da Markit/HSBC divulgados esta segunda-feira, e sobretudo para as indicações sobre a política monetária da Reserva Federal dos EUA. Na semana passada, as minutas da última reunião do banco central tiveram grande impacto negativo nos mercados, por terem dado conta da divisão crescente que existe na Fed sobre a duração das medidas de estímulo. A este respeito, os testemunhos de Ben Bernanke no Senado (terça-feira) e na Câmara de Representantes (quarta-feira) serão cruciais.

Em Lisboa, o destaque vai para os resultados anuais de dois pesos-pesados da bolsa: a Jerónimo Martins, quarta-feira, e a Portugal Telecom, na sexta-feira. Sonae Indústria e Martifer também prestam contas.

Anúncios
Categories: ECONOMIA, EUROPA, POLÍTICA, SOCIEDADE | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: