#Saúde: #ONU melhora os meios contra a #Sida (#tuberculose #malária)

Fonte: Jornal de Angola

O presidente da Iniciativa Global de Saúde das Nações Unidas (UNITAID), Philippe Douste-Blazy, anunciou o lançamento em Moçambique de novas tecnologias para o diagnóstico e monitorização eficientes da tuberculose e do VIH, vírus que causa a Sida.


A agência da ONU pretende trabalhar num novo teste de diagnóstico altamente exacto e rápido para a tuberculose, malária e Sida, uma iniciativa que vai ser desenvolvida em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS), Médicos Sem Fronteiras e a Fundação Clinton.

Estes projectos com novas tecnologias de diagnóstico “vão trazer testes e monitoria para pacientes em zonas rurais e melhorar a qualidade dos cuidados, podendo providenciar resultados em 20 minutos, que podem ser utilizados em pequenos hospitais”, disse Philippe Douste-Blazy.

A UNITAID prevê que, até ao final deste ano, “mais de 100 locais recebam o novo equipamento, que vai permitir que o tempo de viagem para os pacientes seja reduzido e a qualidade de cuidados melhore, resultando em pacientes mais saudáveis”, refere a agência especializada da Organização das Nações Unidas.

Futuramente, a UNITAID prevê enviar 12 máquinas para Moçambique, para fazer 80 mil testes a pacientes, com tempo de espera de resultados de duas horas, comparado com até dois meses para outros métodos de diagnóstico de tuberculose resistente a medicamentos múltiplos, anunciou a agência.

Philippe Douste-Blazy está a efectuar uma visita de trabalho a Moçambique para ver algumas das abordagens inovadoras de testagem de VIH e tuberculose, usando equipamento de alta tecnologia que pode ser implantado em áreas rurais. A Iniciativa Global de Saúde da ONU já investiu 40 milhões de dólares em Moçambique, permitindo que o tratamento de alta qualidade adaptado para o VIH beneficiasse mais de 25 mil pessoas, desde 2010.

A verba permitiu ainda distribuir vários lotes de medicamentos e garantir tratamento à tuberculose resistente a cerca de 10 milhões de cidadãos moçambicanos.”Com estes equipamentos, o tempo de viagem dos pacientes para unidades de saúde será reduzido e a qualidade dos cuidados será melhorada”, explicou Philippe Douste-Blazy, presidente da UNITAID, no site oficial da iniciativa.

O projeto destinado a combater a SIDA inclui testes de controlo aos níveis de imunidade dos pacientes, diagnóstico especializado para crianças e testes de carga viral que indicam quando a pessoa doente necessita de alternar entre níveis de tratamento. “Estes projetos de novos sistemas de diagnóstico vão garantir o teste e monitoramento vitais para pacientes que moram em zonas rurais, distantes dos grandes centros urbanos, melhorando assim a qualidade dos tratamentos”, salientou.

Categories: CIÊNCIA | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: