Visita Beleza Natural Fernando Nunesre.

Desenhos e pintura sobre temas ligados à cultura ancestral angolana dominam as telas  da exposição individual “Nos Caminhos da Consolidação da Paz”, da autoria de Fernando Nunes, patente desde segunda-feira e até o dia 11 de Janeiro, no Camões – Centro Cultural Português, em Luanda.

  A mulher, na multiplicidade das suas faces, a Welwichia Mirabilis, no esplendor da sua singularidade,  como tema de eleição, assim como o embondeiro, árvore sagrada e mítica, dão vida a mostra que reúne 30 obras inéditas.
Em “Nos Caminhos da Consolidação da Paz”, a terceira exposição individual de Fernando Nunes, nota-se a sequência do seu traço identitário, a natureza.
A exposição surge como resultado de um prolongado trabalho de investigação, exalta a paz como a conquista maior do povo angolano e demonstra o olhar contemporâneo do artista sobre a cultura nacional, os seus mitos, as suas lendas e as suas histórias.
A mostra é o regresso de Fernando Nunes às exposições, 15 anos depois de inesperada e prolongada ausência e é a terceira exposição do artista no Camões, local onde se fez profissional, com os trabalhos “Swswmwka” (Despertar), em 1999, e “A Arte no Espaço e no Tempo”, 2001.
A pausa apenas foi interrompida com a participação em mais de 20 exposições colectivas, que lhe permitiram conquistar os prémios Cidade de Luanda 2004 e o Sonangol, em 2006. Teve menções honrosas nos prémios Ens’Arte, em 1996, Cidade de Luanda, em 1999, e no concurso De Beers, em 2001. Foi segundo classificado no Prémio Ens’Arte, em 1998. Na disciplina de Escultura, Fernando Nunes recebeu uma Menção Honrosa no Prémio Cidade de Luanda, em 2000.
Fernando Nunes sempre se viu comprometido com a sociedade, reconhecendo e defendendo a importância da arte como factor de inclusão social, de transformação e de desenvolvimento.
Como artista de intervenção social, o pintor entende o seu trabalho como  factor de mudança de paradigmas na sociedade, onde tem como ambição influenciar os mais variados domínios da vida do país com o belo, motivo pelo qual criou, em 2011, os projectos “Susumuka-Arte”, com  o objectivo de despertar a sociedade para a estética, e “Criança Criativa”, para formação de crianças na pintura, desenho, escultura e pesquisa literária em artes plásticas sob o tema “A Dimensão da Arte no Funcionamento da Estrutura Social”.
Gestor, restaurador e conservador da colecção de Arte da Empresa Nacional de Seguros de Angola (ENSA) e membro da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP)), Fernando Nunes é formado em Sociologia pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) e tem formação média em Escultura, pela Escola de Artes Plásticas do Instituto Médio de Formação Artística e Cultural (INFAC).

Anúncios
Categories: ANGOLA, ÁFRICA, CULTURAIS, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: