Cuba sempre estenderá sua mão para as ilhas do Pacífico

A Major das Antilhas busca sempre a cooperação com todos os países que acreditam na paz e na solidariedade, como é o caso das Ilhas do Pacífico, aquele grupo de pequenas nações que encontram em Cuba um amigo com objetivos comuns

Autor: 

Nauru, una pequeña isla de la Micronesia, ha acogido también a brigadas médicas de nuestro país.

Nauru, uma pequena ilha da Micronésia, também abrigou brigadas médicas em nosso país. De Stock: Rádio de pulso de disparo

O Major das Antilhas busca sempre a cooperação com todos os países que acreditam na paz e na solidariedade, como é o caso das Ilhas do Pacífico, aquele grupo de pequenas nações que encontram em Cuba um amigo com objetivos comuns.
E é que na sociedade de hoje, onde há muitos desafios a enfrentar, como o aquecimento global ou a interferência das potências mundiais, estar unido é essencial para os pequenos países em sua luta para conquistar o desenvolvimento.
Cuba mantém relações diplomáticas com os 14 estados insulares do Pacífico Sul e em maio de 2017 foi a abertura de nossa missão diplomática em Suva, Fiji; com concorrência em 11 ilhas do Pacífico, que marca o compromisso renovado de nosso governo e de nosso povo com aquela região geograficamente remota, mas unidas por muitos outros motivos e desafios comuns.
Recentemente, de 3 a 6 de setembro deste ano, uma delegação cubana liderada por Rogelio Sierra Diaz, vice-ministro das Relações Exteriores de Cuba, participou do 49º Fórum das Ilhas do Pacífico, realizado na República de Nauru, na Ilha do Pacífico.
Lembrou-se que nos últimos quatro anos nosso país recebeu visitas de Chefes de Estado e de Governo daquela região e, no início de 2018, os Ministros da Saúde de Palau e Nauru visitaram Cuba, momentos em que novos foram identificados. formas de cooperação entre as nossas nações, especialmente neste setor tão sensível aos nossos povos.
Na ocasião, Alberto Blanco Silva, diretor da Ásia e Oceania do Itamaraty, comentou que a unidade entre esses países e Cuba não se mede pela distância geográfica ou cultural, mas pelos laços de solidariedade.
Ele lembrou que Cuba enviou vários destacamentos de médicos de diferentes especialidades para ajudar a combater doenças como o diabetes, que 101 jovens dessas ilhas são atualmente formados em universidades do país caribenho, 153 já se formaram nos últimos anos e deles, 151 fizeram isso na carreira de medicina.
“Temos brigadas médicas em Kiribati e Vanuatu, enquanto estamos enviando uma brigada médica para Nauru em resposta ao pedido feito por seu governo”, disse ele.

Realidades e preocupações que nos unem
Para Blanco Silva, um dos maiores contrastes nestes tempos é que a urgência de trabalhar intensamente em conjunto não entender e, acima de tudo, aqueles que vivem em países em ecossistemas insulares para mitigar os efeitos da mudança climática.
“É alarmante notar que alguns pequenos Estados insulares do Pacífico Sul enfrentar o perigo real de desaparecer por causa deste” destacou o diplomata cubano, lembrando-se de transformar esse Cuba “declarou em mais de uma ocasião em defesa dos direitos dos os países em desenvolvimento e, em particular, os pequenos Estados insulares, que correm o risco de serem enterrados pelo mar devido às alterações climáticas “.
A este respeito e no contexto atual, atinge mais força do que a força do pensamento do Comandante-em-Chefe Fidel Castro Ruz -pelo Branco Silva- nunca diz uma “previdente, ciente dos efeitos da atividade humana sobre o nosso mundo, e preocupado por causa dos efeitos negativos do mesmo, observou que “o mundo vive entre duas tragédias, a da guerra e a do meio ambiente” ».
Este é um assunto que requer o esforço de todos unidos, e é todo dia. É por isso que Cuba tem insistido tanto e em muitos cenários, levantando a voz para o mesmo e convertendo essas palavras em ações concretas no interesse dos mais necessitados.
As autoridades da ilha também abriram as portas para contribuir para a tomada de medidas e realizando ações de melhoria a fatores climáticos, como furacões, graças à experiência e organização alcançado por nosso povo, com a Defesa Civil na frente, no confronto com esses e outros fenômenos.
Ilhas do Pacífico, mais propensos a sofrer as consequências das catástrofes naturais e do impacto do nível do mar, a médio e curto prazo, precisa aqueles que podem comprometer a cuidar do meio ambiente e fazer essas realidades são pelo menos nocivo possível.
É por isso que Cuba demonstrou, repetidas vezes, o compromisso de assumir responsabilidades comuns e continuar a articular a cooperação triangular com outros países, como a Nova Zelândia e a Austrália, em benefício das Ilhas do Pacífico Sul.
E no sentido de reforçar esses laços de fraternidade, a nação caribenha também agradeceu a solidariedade eo apoio que receberam de esta região na luta contra o embargo econômico, comercial e financeiro injusto imposto pelos Estados Unidos desde 1960 bloqueio.

Como os princípios de nossa política externa têm refletido historicamente, Cuba continuará defendendo uma globalização cada vez mais solidária e mais humana, onde a partilha e a cooperação são a essência de todo ato ou palavra de nosso povo com relação aos irmãos do mundo, sem Não importa o quão longe eles estejam.
Este também continuará a ser o caso dos povos das Ilhas do Pacífico, que foram ratificados para poder contar com a querida amizade, dedicação, apreço e total apoio dos cubanos.

Nações do Pacífico que mantêm relações com Cuba

2002 Cuba estabelece relações diplomáticas com Nauru, Tonga, Ilhas Fiji, Kiribati, Ilhas Salomão e Ilhas Cook.
2006 Estabelece relações com Tuvalu.

2007 Estabelece relações com Samoa.

2014 Links são estabelecidos com o Niue.

2015 são estabelecidas relações com Palau, Ilhas Marshall e Micronésia.

2017 As Grandes Antilhas inauguram uma nova embaixada localizada na República das Fiji e concomitantes em 11 outras ilhas do Pacífico.
A visita dos ministros das Relações Exteriores da Austrália e da Nova Zelândia, que leva à exploração de oportunidades de cooperação, é recebida.

2018 Os Ministros da Saúde de Palau e Nauru visitam Cuba, oportunidade que serviu para rever o potencial de cooperação mutuamente benéfica.

Tirado do Granma

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: