Os Estados Unidos e o uso da ONU para conveniência

Por Martha Andrés Román Nações Unidas, 16 oct (PL) os Estados Unidos que ele/ela abandonou o Conselho de direitos humanos da ONU debaixo do olhar de muitos críticos em junho passado, pareça disposto hoje usar aquele tópico no organismo só multilateral para a conveniência deles/delas. Quando o Norte o embaixador americano antes de Nações Unidas, Nikki Haley e o Ministro de Estado, Mike Pompeo, deu para saber tal uma decisão, eles disseram que ele/ela estava devido a uma suposição inclinada contra seu Israel aliado, e para que não foram escutadas as chamadas deles/delas para modificar o órgão.

A decisão controversa americana aconteceu um dia só depois do comissário alto para os direitos humanos da ONU, Zeid Raad Para Hussein, descritos como abusivo e inadmissível as políticas do Trunfo de administração de Donald de separar as crianças sem documento imigrantes de seus pais. ‘Nosso compromisso não nos permite continuar parte de ser de uma organização hipócrita e centra em si mesmo ele/ela faz uma diversão dos direitos humanos, ele/ela manifestou dentro naquele momento Haley que não fez referência tanto às acusações contra seu país para abusos como fora de suas fronteiras.

A saída de Washington do Conselho mencionado é só dos numerosos passos dados pelo Governo do republicano dar a parte de trás à ONU, porque Trunfo também decidiu tirar para seu país de Unesco, do Pacto Mundial em Imigração e do Acordo de Paris sobre mudança climática. Também, ele/ela parou dar fundos para a Agência de Nações Unidas para os Refugiados da Palestina em Próximo Oriente, entre outras ações

Uma semana atrás, ao ser confirmado que Haley abandonará a posição ao término deste ano, o embaixador sustentou próximo ao presidente no Casa Branca que a administração cortou 1,3 mil milhões de dólares do orçamento da ONU. Apesar daquela postura para o organismo multilateral, prevé de Estados Unidos para levar a cabo esta terça-feira um evento contra Cuba no quarto do Conselho Econômico e Social (Ecosoc), um dos órgãos principais da ONU, como parte dos ataques deles/delas para a ilha para violações presumidas de direitos humanos.

A nação caribenha já denunciou isso a ação de hoje, uma campanha denominada ‘Encarcerou para isso que’ (Prendeu por que), ele/ela tenta cozinhar em vapor para cima o nome da ONU com um ato contra um sócio estatal. O próprio caráter da nota de imprensa distribuído pelo Departamento de espetáculos Estatais os objetivos que são procurados com este evento, claramente ao anunciar o começo de uma campanha insultante e falsa contra Cuba, ele/ela manifestou em uma declaração oficial dois dias atrás a missão do país caribenho antes da ONU.

Conforme aquela declaração, o lançamento chamado pelo Norte missão americana constitui uma farsa política do pior prazer, construiu em falsos argumentos e com atores de partilha, alguma de origem cubana que com registro escuro para o serviço de uma pia de poder estrangeira para a escalada de ações de Washington contra Havana. A mesma nação que o tildó de hipócrita para o Conselho dedicaram aos direitos humanos, o um que só é parte de 18 instrumentos internacionais relacionada com o tópico, enquanto Cuba pertencer às 44, atrai novamente àquele tipo de perguntas para só alguns dias que é votado na ONU no bloqueio de americano de Norte para a ilha.

O próximo em 31 de outubro a imensa maioria da comunidade internacional deveria condenar a cerca econômica, comercial e o financeiro tinha imposto mais que durante novamente 55 anos pelos qual são denunciados o maior que a Antilhas gosta da violação principal aos direitos humanos de seus habitantes. Contraditoriamente, a pergunta dos direitos humanos é um empregado para a administração americana justificar que a permanência de políticas rejeitou para quase o mundo inteiro e para a população dos Estados Unidos partes largas. A ação desta quarta-feira é determinada, também, quando vários setores e o americano de Norte própria imprensa questiona o compromisso do Trunfo de administração com os direitos humanos.

Na página digital deles/delas, Conferência de Liderança em Civil e Direitos humanos (Conferência de Liderança tem direitos civis e Humano mais que suficiente) enumeram uma lista de ações do Governo atual americano que a coalizão considera retrocessos nessas áreas. A conferência, integrada por grupos de americano de Norte de direitos civis, medidas mencionadas como o veto de viagens contra países muçulmanos, a intenção de prevenir transgénero de pessoas para servir no exército, a decisão de eliminar o programa Diferida Ação para esses Chegou na Infância e o negativo de asilo a vítimas de violência doméstica e de gangues.

Nesses e outros tópicos que eles são criticados o Governo de Trunfo continuamente, a missão de Estados Unidos antes de a ONU não tivesse previsto nenhum evento no organismo multilateral, nem em outro espaço.

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: