Centro-americanos, emigrantes da quinta categoria para os EUA.

Por Arthur González.

Para o presidente dos Estados Unidos, os emigrantes latino-americanos que compõem a caravana que pretende entrar naquele país, são de quinta categoria, e até os descrevem como “delinqüentes” que pretendem invadi-la.

Esse mar de pessoas simples busca asilo no suposto paraíso terrestre, fugindo da miséria, do desemprego, da falta de assistência médica, da educação adequada para seus filhos e da violência que vai além do imaginário humano para as mortes, os desaparecidos e os desaparecidos. centenas de sepulturas comuns, onde em cada um dos seus países de origem, bandos armados lançam o assassinado.

Todos eles vêm de países onde o sistema capitalista prevalece, representante da “democracia”, os chamados direitos civis, “liberdade de expressão”, imprensa, de reunião e de todos como verdadeiros direitos humanos considerados, Estados Unidos e Europa.

Nenhuma é cubana e precisamente por essa razão, os Estados Unidos rejeitou porque “não executar” do comunismo, mas do capitalismo selvagem, qualificar como o Santo Padre João Paulo II.

Várias ondas de migrantes cubanos chegaram às margens do ilegalmente nos Estados Unidos, desde 1 de Janeiro de 1959, e todos foram aceitos como “refugiados políticos”, incluindo assassinos, torturadores e governo ladrões do ditador Fulgencio Batista, Nenhuma foi devolvida às autoridades cubanas, apesar das reclamações oficiais por crimes comuns cometidos.

Outros que chegaram anos depois por roubar aviões e navios, não foram devolvidos nem sancionadas pelos órgãos do Yankee justiça, mesmo que eles tinham matado pessoas inocentes para arrancar os meios de transporte; nem consideraram atos como crimes de pirataria.

Ao contrário do primeiro Memorando de Entendimento sobre Migração, assinado em 6 de novembro de 1965 entre o governo dos Estados Unidos e Cuba, através da embaixada da Suíça, onde foi acordada a abertura de uma ponte aérea para o aeroporto internacional de Varadero. para a saída de entre 3.000 e 4.000 cubanos por mês, o então presidente Lyndon B. Johnson assinou em 2 de novembro de 1966 a Lei Pública 89-732, conhecida como “Lei de Ajuste Cubano” ou “Lei de Ajustamento”. Cubano “, por meio do qual os cubanos que solicitam asilo são aceitos ipso facto nos Estados Unidos, apenas dizendo as palavras mágicas:” Eu fujo do comunismo “.

As ondas de emigrantes de Cuba foram numerosas e estimuladas pela mídia de propaganda criada para demonizar a Revolução Socialista.

Foi assim que o executado em 1965 foi recolhido pelo porto de Camarioca, muito próximo da praia de Varadero; a do porto de Mariel em 1980, depois de programas de rádio transmitidos de Washington pela conhecida Voz das Américas, incitou o povo a entrar em embaixadas de países estrangeiros em Havana.

Mais tarde, em 1994, eles repetiram a mesma estratégia com a ilusão de que a Revolução Cubana permaneceria o mesmo destino que os países da Europa Oriental e da URSS, mas antes disso, a decisão do governo cubano era para permitir a migração ilegal e Bill Clinton, presidente na época, teve de aceitar um novo acordo de imigração, e até mesmo correu o primeiro reajuste da Lei de Ajuste cubano, a implementação da política conhecida dos pés, os pés secos molhados, a fim de evitar que todos os migrantes chegam a Estados Unidos. Desde 1995, os capturados no mar pela Guarda Costeira dos EUA foram devolvidos a Cuba.

As figuras oficiais da missa migratória cubana de 1994, afirmam que 32 mil 36 cubanos chegaram às costas dos ianques em jangadas rústicas. Todos receberam o status migratório de “refugiados políticos”

Insistindo em seu desejo de provocar a queda do socialismo cubano, os Estados Unidos fortalecem a guerra econômica, comercial e financeira, com o objetivo de que as pessoas se cansem diante das limitações materiais.

Por essa razão e antes do boato de que o presidente Barack Obama eliminaria a política de pés secos e molhados, de 1º de outubro de 2014 a 30 de setembro de 2015 houve o maior êxodo em massa de Cuba, quando 43 mil 159 Os cubanos chegaram aos Estados Unidos através das fronteiras com o México, segundo dados oficiais do Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos (CBP).

Essa massa de emigrantes deixou Cuba legalmente para países da América do Sul e Central, dada a recusa dos Estados Unidos em conceder-lhes vistos. No entanto, eles foram imediatamente admitidos na chegada aos postos de fronteira, como parte da propaganda fabricada de que “fugiram do comunismo”.

A caravana dos cubanos causou sérios problemas nos países que atravessavam, do Equador ao México, mas para os Estados Unidos isso não foi uma invasão, nem mandou o exército impedir sua entrada como fazem agora com os latino-americanos.

Naturalmente, todos os cubanos têm um alto nível acadêmico, porque em seu país comunista a educação é gratuita até a universidade e eles também gozam de excelente saúde, porque o sistema comunista cubano garante a vacinação gratuita contra 13 doenças, como é cuidados médicos baseados na prevenção de doenças curáveis.

Essas diferenças fazem Trump não aceitar os emigrantes da América Central e considerá-los “criminosos e invasores”, sem levar em conta que eles só escapam do terror capitalista que reina em seus países de origem, dos quais os ianques são totalmente responsáveis com sua política neoliberal, embora seu trabalho seja de ajuda para a economia da América do Norte, porque eles realizam trabalhos na agricultura e nos serviços, aqueles que os próprios americanos se recusam a executar.

A posição assumida por Trump, traz à mente as palavras de José Martí quando ele apontou em 1896:

“Os Estados Unidos, que são formados por imigrantes, já estão buscando ativamente uma maneira de impedir a imigração excessiva ou perniciosa”.

Categories: #Fronteira, CENTROAMERICANOS, ESTADOS UNIDOS, Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: