A cruzada de Bolsonaro contra Cuba.

La cruzada de Bolsonaro contra Cuba

Poucas semanas depois de assumir o cargo de presidente do Brasil, Jair Bolsonaro já acumula um arquivo inteiro de crimes e ameaças contra Cuba.

Poucas semanas depois de assumir o cargo de presidente do Brasil, Jair Bolsonaro já acumula todo um registro de ofensas e ameaças contra Cuba, um país que tem reconhecimento mundial por sua solidariedade e compromisso com causas justas.

Além de acusar o governo de Cuba da ditadura e questionar a preparação e dignidade dos profissionais de saúde que têm servido em mais de 160 países, o seu registro inclui a destruição de um programa de cuidados de saúde para os brasileiros mais pobres que os médicos da ilha eram, sem dúvida, o principal apoio.

Nesse sentido, o presidente eleito disse que a criação de mais médicos tinha sido ‘um pretexto para financiar a ditadura’, ignorando que em seus cinco anos de validade que lançou pela iniciativa Presidente Dilma Rousseff deposto levou a saúde de dezenas de milhões de pessoas muitos deles nunca antes beneficiados pela atenção primária.

Dilma Rousseff rejeitou em comunicado à Prensa Latina a posição hostil de Bolsonaro, que descreveu como “posições absolutamente radicais, ideológicas e ofensivas para um país que ajudou o Brasil”.

No entanto, o representante da extrema direita parece disposto a ir muito além, para delinear uma aliança com setores dos Estados Unidos que há décadas tentam derrubar a Revolução Cubana.

No final de novembro, o senador Eduardo Bolsonaro filho do presidente electo- viajou como um enviado de seu pai para Washington DC, onde discutiu com as autoridades americanas novas medidas contra as Grandes Antilhas.

De acordo com reportagens da imprensa, incluindo o jornal O Globo, o parlamentar mostrou interesse especial em ativar mecanismos de perseguição financeira.

Eduardo Bolsonaro sugeriu que o anti-cubana, e também contra a Venezuela, financiamento de campanha seria chefiado pelo ministro da Justiça Sergio Moro, juiz que liderou a investigação da Operação Lava Jato, que se transformou em uma guerra contra o Partido dos Trabalhadores e sua líderes

-se senador em 1º de redes sociais uma foto com o contra-revolucionário cubano Orlando Gutierrez, em que o político brasileiro posa com uma T-shirt com a inscrição Dezembro ‘Seja bom, não ser um comunista’ e ataca a revolução da maior das Antilhas.

Da ilha caribenha a resposta é clara, tanto de seus funcionários quanto de médicos: os princípios, a soberania e a autodeterminação não são negociados.

Anúncios
Categories: #Bolsonaro, #colaboracion medica cubana, AMERICA LATINA, BOLSONARO, Brasil, colaboração, CUBA, CUBA - BRASIL, DILMA, Dilma Rouseff, ESTADOS UNIDOS, Jair Bolsonaro, MAS MEDICOS, Medicos en Brasil, POLÍTICA, Politica agressiva contra Cuba, Politica Exterior, SAÚDE, solidariedade, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: