Comissão Brasileira de Direitos Humanos pede desculpas a médicos cubanos

De Osvaldo Cardosa Samón

Brasília, pediu desculpas 7 dez (Prensa Latina)A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados do Brasil hoje para os médicos cubanos  para interrogatório e postura desrespeitosa do presidente eleito Jair Bolsonaro.

‘Bolsonaro desqualificações contra profissionais cubanos no Programa Mais Médicos privar o povo brasileiro de cuidados de saúde, um dos seus direitos fundamentais “, disse à Prensa Latina deputado Luiz Couto, presidente da comissão.

Ele reiterou a gratidão aos médicos da ilha e ‘pedimos desculpas ao povo cubano que nos deram os médicos preparados, treinados e contribuíram para a saúde dos nossos povos’.

Couto espera que o povo brasileiro percebe os danos causados ​​pela exmilitar e não é segredo que os médicos brasileiros ‘Não quero ir para o trabalho no interior do país e as áreas mais pobres’, onde as comunidades receberam qualidade e humanismo os médicos cubanos.

Estamos muito satisfeitos que esses profissionais na ilha, que cessou a sua participação em mais médicos agora realizando missões em outros países onde “os governos respeitar o seu trabalho abnegado para garantir um direito humano, saúde’, disse o parlamentar.

Ele insistiu que infelizmente o Brasil perdeu a qualidade da medicina cubana, ‘mas esperamos voltar um dia, quando um outro governo respeite a dignidade de quem teve o cuidado de nossa saúde’.

Agora as pessoas do Brasil ‘chorar e dizer que perdemos nossos companheiros, porque na verdade eles foram considerados como bem. Não havia distância entre os médicos cubanos e as pessoas tratadas “, disse Couto.

Cuba revalidado em meados de novembro e solidariedade vocação humanista demonstrado por seus profissionais de saúde em dezenas de países, anunciando o encerramento da participação em mais médicos, antes condicionado desenvolvido por Bolsonaro.

‘Os povos das Américas e ao redor do mundo sabem que podem sempre contar com a solidariedade e vocação humanista de nossos profissionais’, ele disse em um comunicado o Ministério de Saúde Pública da ilha.

Como parte de mais médicos, ela disse que a carteira de saúde nos últimos cinco anos, cerca de 20 mil colaboradores cubanos participaram 113 milhões 359 mil pacientes em cerca de três mil 600 municípios ‘atingindo cobertos por eles um universo de 60 milhões de brasileiros’ .

Categories: Brasil, Comissao de Direitos Humanos e Minorias da Camara dos Deputados do Brasil, CUBA, Deputado Luis Couto, Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: