Daily Archives: 12 de Janeiro de 2019

A fazenda histórica dos EUA contra a América Latina

Actualmente, existen más de 70 bases de EE.UU. en toda América Latina. Este es solo uno de los datos que da cuenta de la asimétrica relación entre el Imperio y los países de la región.

Atualmente, existem mais de 70 bases nos EUA. em toda a América Latina. Este é apenas um dos dados que explica a relação assimétrica entre o Império e os países da região. | Foto: AnnurTV

Embora o cenário já seja conhecido, especialmente pelos latino-americanos, nunca é demais atualizar os números … e a memória.

A história do relacionamento dos Estados Unidos com a América Latina é tão remota quanto desigual. Embora o cenário já seja conhecido, especialmente pelos latino-americanos, nunca é demais atualizar os números … e a memória.

Exploração de recursos naturais

Os 25% dos recursos naturais, entre energéticos e de matérias-primas, que os EUA consomem, vêm da América Latina; deixando os países da região entre 1 e 2 por cento dos lucros de seus recursos próprios, além da responsabilidade de lidar com os danos ambientais e sociais deixados por essas fazendas.

Evo Morales Ayma

Ev @ evoespueblo
História dos EUA é a história da exploração dos povos e recursos naturais do Sul. Sua aposta atual: destrua a Mãe Terra.
619
16:24 – 2 de junho 2017
Informações e privacidade dos anúncios do Twitter

856 pessoas estão falando sobre isso

Mais do que dívidas econômicas

No total, a América Latina mantém uma dívida externa que atinge meio bilhão e meio de dólares entre o que é devido ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e ao Banco Mundial, organizações internacionais cujos principais acionistas vêm de bancos privados dos EUA.

Se transferirmos para as estatísticas a soma das dívidas da região latino-americana com o FMI e o Banco Mundial, poderíamos dizer que todo homem e mulher latino-americanos nascem devendo 2.500 dólares a esses bancos; com o que sua vida já está hipotecada.

Video insertado

Mónica Macha

@MoniMacha
Em 3 de janeiro de 2006, Néstor Kirchner decidiu cancelar a dívida com o FMI e recuperar nossa soberania econômica. Doze anos depois, Macri voltou a endividar o país como nunca antes. Cambiemos disse que a Argentina não teve que voltar ao passado, mas o passado são ellxs.
365
6:30 – 3 de janeiro 2019

295 pessoas estão falando sobre isso

Colônias dos EUA

A maioria dos governos latino-americanos é neoliberal, o que permite excelentes condições para a indústria americana, que está instalada nesses países, aproveitando as facilidades do governo para a exploração de seus recursos e a falta de regulamentação trabalhista e ambiental.

O negócio dos EUA e os países latino-americanos neoliberais consistem em que o império extrai dessas matérias-primas das nações a um custo muito baixo, que processa e vende para os mesmos países, mas a preços altos. Qual é o lucro dos governos explorados?: Tornar-se colônias do império, por não ter a indústria necessária para explorar seus próprios recursos.

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, orgulhosamente mostra a Donald Trump um gráfico mostrando a bandeira chilena fazendo parte da bandeira – modificada para tais efeitos – dos Estados Unidos. | Foto: Cooperativa

Desta forma, uma relação de dependência econômica e social é assumida; uma “aliança” assimétrica de empregador e empregado; o que permite, então, EUA afetar os assuntos internos das nações.

Paradoxalmente, grande parte das populações dessas nações são aquelas que emigraram maciçamente para os Estados Unidos, fugindo da pobreza. Segundo dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), mais de 1.400 imigrantes chegam diariamente à fronteira sul dos Estados Unidos.

Mario Rosales

@vozdeltuit
Quem defende migrantes guatemaltecos nos EUA? Os compatriotas se sentem solitários e tristes. O país que os expulsou para o norte também dá as costas para esses tempos difíceis.

170
5:22 – 29 maio 2018
Informações e privacidade dos anúncios do Twitter
78 pessoas estão falando sobre isso

Da mesma forma, quando um país latino-americano que fazia parte das colônias do império, assume um governo contraditório às suas políticas e modifica o modo de funcionamento em matéria econômica, EUA. ataques contra isso, através de vários mecanismos, tais como golpes, guerras econômicas, bloqueios financeiros, sanções, campanhas de mídia e o apoio da Organização dos Estados Americanos (OEA) ou do autoproclamado Grupo Lima.

Pelo menos 70 bases militares existem hoje em toda a América Latina.

Hugo Chávez Frías

Chave @ chavezcandanga
O império e seus lacaios burgueses acreditavam que estavam nos derrubando. Surpresa tremenda que eles levaram, eu disse a eles: isso não é uma Revolução Desarmada!
761
0:54 – 12 de abril 2012
Informações e privacidade dos anúncios do Twitter

5.138 pessoas estão falando sobre isso

Anúncios
Categories: 70 bases nos EUA. em toda a América Latina, EUA contra a América Latina, relação assimétrica entre o Império e os países da região., Uncategorized | Deixe um comentário

O Uruguai declara que o Grupo Lima não tem autoridade para ignorar os governos.

POR  

O diplomata Rodolfo Nin Novoa ressaltou que o autodesignado Grupo de Lima não tem competência para pedir a um presidente que assuma ou não sua posição.

O ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, disse na terça-feira que o auto-intitulado Grupo de Lima não tem autoridade para reconhecer ou ignorar os governos.

O diplomata disse que o grupo de 14 países “está fora de qualquer instituição orgânica” e não tem a autoridade necessária para tal ação. Continuar a ler

Categories: autodesignado Grupo de Lima não tem competência para pedir a um presidente que assuma ou não sua posição., diplomata #Rodolfo Nin Novoa, Grupo Lima,, Uncategorized, uruguai | Deixe um comentário

ONU continuará trabalhando com a Venezuela no novo mandato presidencial de Nicolás Maduro

La ONU reiteró su disposición a continuar el trabajo realizado hasta el momento con el Gobierno de Nicolás Maduro para el período 2019-2025.

O porta-voz da Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, afirmou que a cooperação com a Venezuela nas áreas de desenvolvimento continuará.

A Organização das Nações Unidas (ONU) confirmou nesta quinta-feira que continuará trabalhando com o governo da Venezuela no segundo mandato presidencial de Nicolás Maduro, período 2019-2015.

O porta-voz da Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, afirmou que a organização multilateral continuará a cooperação com o país sul-americano nas áreas de desenvolvimento.

“Continuaremos trabalhando com o governo da Venezuela, principalmente no âmbito da assistência ao desenvolvimento, em alimentos, saúde, segurança e nutrição”, disse Dujarric.

Nicolás Maduro

@Nicolás Maduro
Em um ato que reafirma a paz e a força institucional da Venezuela, perante a @ TSJ_Venezuela, cumpri com a Constituição e assumi o cargo de Presidente da República 2019-2025, para conduzir democraticamente o destino de nosso país em direção a um futuro melhor.
2.263
21h56 – 10 de janeiro 2019

2.968 pessoas estão falando sobre isso

Além disso, ele reiterou que a ONU não se dedica a reconhecer ou desconsiderar os chefes de Estado dos países que compõem a entidade.

O responsável afirmou que o secretário-geral da ONU, António Guterres, reitera o seu apelo ao “diálogo político inclusivo” na Venezuela. “O secretário geral ainda está disponível para ajudar de qualquer maneira”, acrescentou.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, prestou juramento nesta quinta-feira perante a Corte Suprema de Justiça (TSJ), depois de vencer as eleições presidenciais realizadas em 20 de maio de 2018, com 67% de apoio.

>> Presidente Nicolás Maduro: Cumprimos a Constituição, a democracia e nosso povo

Categories: novo mandato presidencial de Nicolás Maduro, ONU continuará trabalhando com a Venezuela, Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, Uncategorized | Deixe um comentário

Equador retira seu embaixador em Caracas / Venezuela denuncia ataque em sua embaixada em Lima / O governo de direita do Paraguai rompe relações

“Decidimos, como governo, não enviar uma delegação oficial ao evento de inauguração de 10 de janeiro”, disse Maduro durante seu segundo mandato na Venezuela, disse o presidente do Equador, Lenin Moreno, na quarta-feira.

O presidente também repudiou as críticas que recebera de autoridades venezuelanas por sua posição crítica sobre a situação na Venezuela e o incomum fluxo migratório de cidadãos daquele país.

O ministro da Comunicação da Venezuela, Jorge Rodríguez, disse em outubro passado que o presidente do Equador “mente” ao relatar o número de venezuelanos que entram diariamente naquele país.

Moreno, que já havia confirmado sua posição de não intervir nos assuntos internos de outros países, acrescentou que essa situação levou o governo de Quito a retirar o embaixador em Caracas.

O Equador havia expulsado a embaixadora da Venezuela, Carol Delgado, em outubro passado, sob o pretexto de “desrespeito” e declarações “ofensivas” de um funcionário venezuelano contra Moreno.

“Somente os venezuelanos podem resolver seus desacordos históricos”, disse o chefe de Estado equatoriano, observando que “outros países latino-americanos, que sofreram graves crises, alcançaram a paz por meio de entendimentos democráticos”.

Em meio à tensão diplomática entre Quito e Caracas, Maduro ratifica a irmandade entre os dois países. “A revolução na América do Sul, especialmente a dos países bolivarianos, é uma (…) Nós amamos o Equador que assume a fraternidade bolivariana com a Venezuela”, disse o presidente venezuelano na quinta-feira.

Desde que chegou ao poder em maio de 2017, Moreno assumiu uma posição crítica contra a Venezuela, que, segundo Caracas, é definida como declarações contra a soberania venezuelana.

Neste sentido, o Ministério do Poder Popular para os Negócios Estrangeiros da Venezuela entregou uma nota de protesto ao gerente de negócios do Equador em Caracas em julho pelas expressões “intervencionistas” daquele país, nas quais ela especificamente denuncia uma reunião entre Moreno. e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, onde o partido norte-americano convocou para isolar a Venezuela.

Venezuela denuncia ataque em sua embaixada em Lima

Os últimos acontecimentos relacionados com a assunção do presidente Nicolás Maduro para um segundo mandato até 2025 na Venezuela (todas as horas são locais):

O chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, denunciou que a embaixada venezuelana em Lima foi atacada e que até mesmo um grupo de pessoas entrou na sede diplomática.

“Nós consideramos o governo do Peru responsável por quaisquer conseqüências contra nossa equipe diplomática e a embaixada em Lima”, afirmou Arreaza em sua conta no Twitter, exigindo que o governo peruano cumpra a Convenção de Viena.

Benjamin Mercado, da área de imprensa da embaixada venezuelana em Lima, disse à AP por telefone que o incidente ocorreu depois do meio-dia e foi realizado por um grupo de manifestantes. “Mas nos comunicamos com a polícia e agora tudo está sob controle”, acrescentou.

Pouco antes, o governo peruano anunciou que telefonara para seu gerente de negócios em Caracas, Rosa Álvarez, para consultas.

CAPÍTULO CONAICOP PERU ESCRITÓRIO CONDENA ATAQUE CONTRA GRAVE DIPLOMÁTICA DE VENEZUELA em Lima, Peru.

Vândalos cinquenta instigados pelo congressista Jorge del Castillo APRA conluio aberto com a venezuelana Patricia apatridia Fachin, superando a fraca proteção da polícia peruana violentamente interessou embaixada venezuelana em Lima.

No lugar diplomatas e representantes da sociedade civil do Peru, especialmente convidados a assistir a cerimônia de assunção do novo mandato do presidente Nicolás Maduro.

Durante o evento, esse grupo de pessoas da rua gritou slogans ofensivos e provocativos contra o presidente Maduro e o governo venezuelano.

Apesar de sua dica de protesto, ela passou despercebido escolheu violar as portas e entrar no complexo diplomático, sendo repelidos pela polícia nacional peruana.

CONAICOP Capítulo Peru lamenta estes atos de vandalismo por pessoas aparentemente de Venezuela, que são usados ​​para simular um suposto repúdio contra os diplomatas e embaixadas de Venezuela em Lima e justificar o rompimento das relações e expulso do Peru para membros da missão diplomática bolivariana.

O capítulo do CONAICOP, PERU, reafirma seu apoio e solidariedade com a Venezuela, seu governo e seu povo.
Reconhece Nicolás Maduro, como presidente autêntico e legal da Venezuela;

E isso torna o governo do presidente Martin Vizcarra responsável pelo que poderia acontecer aos membros da missão diplomática da Venezuela no Peru.

Além de exigir a sanção dos autores intelectuais e materiais desses trágicos acontecimentos, devidamente identificados.

Peru, Lima, 10 de janeiro de 2019.

Em nome do capítulo CONAICOP PERU
Leonel Falcón Guerra e Percy Katari

_________________________________________________________________

O DIREITO DO GOVERNO DO PARAGUAI QUEBRA AS RELAÇÕES COM A VENEZUELA
Presidente paraguaio Mario Abdo Benitez anunciou que seu país “no exercício das suas competências constitucionais e soberania nacional, adota a decisão de romper relações diplomáticas com a República Bolivariana da Venezuela” ilegítimo depois de chamar novo mandato presidencial de Nicolas Maduro.

Ele acrescenta que “a este respeito ter arranjado para fechar nossa embaixada (em Caracas) e a retirada imediata dos funcionários diplomáticos paraguaios acreditados nesse país” durante uma cerimônia oficial no Palácio do Governo, em Assunção.

Em resumo latino-americano

 

Categories: #ECUADOR#Paraguay#PerúAsunciónConvención de Viena, Uncategorized | Deixe um comentário

Ele não durou! Veja a mensagem de Almagro que ficará na história por sua estupidez

El desatino de este mensaje de un personaje que se hace llamar "diplomático", es inédito en la historia de las relaciones internacionales

O erro dessa mensagem de um personagem que se intitula “diplomático” não tem precedentes na história das relações internacionais

A atitude servil de Luis Almagro diante dos mandatos de seus senhores imperiais, parece não ter limites, como demonstrado nesta sexta-feira, ao jogar para a frente, decidiu declarar Juan Guaidó, como presidente da República, apesar do deputado guarimbero, drenado a protuberância com um discurso guabinoso onde prevaleceu o “sim, mas não”.

“Congratulamo-nos com a suposição de Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela”, escreveu Almagro, assumindo uma ação que o deputado Guarimbero não possuía e que ele rifle com um discurso cantinflesco onde em resumo ele implora pelo surgimento de um Pinochet dentro das Forças Armadas. Nacional Bolivariano (Fanb) para dar-lhe a presidência.

O erro dessa mensagem de um personagem que se intitula “diplomático” não tem precedentes na história das relações internacionais, porque, além de estar interferindo grosseiramente, mostra uma ignorância embaraçosa e um desespero desesperado daqueles que conhecem a derrota.

Luis Almagro

✔ @ Almagro_OEA2015
Congratulamo-nos com a hipótese de @jguaido como presidente interino da #Venezuela, em conformidade com o artigo 233 da Constituição Política. Você tem o nosso apoio, o da comunidade internacional e o povo da #Venezuela # OEAconVzla

Assembléia Nacional

Assembly @ AssemblyVE

@ jguaido | Eu aderir aos artigos 233, 333 e 350 do CRBV para convocar eleições livres e a união do povo, da FAN e da comunidade internacional para alcançar a cessação da usurpação #ANRutaPorLaLibertad
18,5 mil
18h41 – 11 de janeiro de 2019
Informações e privacidade dos anúncios do Twitter

19,2 mil pessoas estão falando sobre isso

Categories: Almagro, estupidez, senhores imperiais, servil, Uncategorized | Deixe um comentário

A União Africana pede para preservar a tranquilidade no Congo Democrático

A complexa situação da República Democrática do Congo exige, seja qual for o resultado eleitoral, buscar um consenso nacional com base no respeito aos direitos humanos e aos princípios da democracia, disse o presidente da Comissão da União Africana (UA). ), Moussa Faki Mahamat

Addis Abeba, Etiópia O presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, instou recentemente o povo da República Democrática do Congo a manter a paz durante o processo eleitoral, de acordo com a imprensa local.

Tomamos nota dos resultados provisórios dando a vitória a Félix Tshisekedi nas eleições presidenciais e é prudente para manter a calma, especialmente se seguiu apelos, acrescentou o diplomata político e do Chade, de acordo com a emissora etíope empresarial.

A complexa situação da República Democrática do Congo exige, seja qual for o resultado eleitoral, buscar um consenso nacional com base no respeito aos direitos humanos e aos princípios da democracia, acrescentou Mahamat em uma mensagem divulgada pelo governo da capital. Etíope, onde sua sede está localizada.

Ao mesmo tempo, ele declarou que o questionamento dos resultados deve ser pacífico, em virtude de procedimentos legais e com a participação de todos os atores políticos, unidos pela vontade de consolidar a democracia e preservar a paz, disse PL.

Tshisekedi ganhou com mais de 38% dos votos as eleições presidenciais de 30 de dezembro de seguida em segundo lugar por outro adversário, Martin Fayulu, que chegou a 35%, conforme revelado pela Comissão Eleitoral em Kinshasa, capital do Congo.

A UA, uma organização política criada em maio de 2001 e integrada por 55 estados africanos, permanecerá atenta a eventos no que é conhecido como o leste do Congo, disse o comunicado.

Granma recolhido

Categories: Congo Democrático, Moussa Faki Mahamat, respeito aos direitos humanos e aos princípios da democracia, Uncategorized, União Africana | Deixe um comentário

Erosão provoca avanço do mar e reduz território de São Paulo

A Ilha do Cardoso fica no extremo sul do litoral de São Paulo. O local atrai turistas pela presença abundante de golfinhos e claro, suas praias paradisíacas. Talvez os visitantes e moradores da região não tenham percebido, mas o avanço do mar – em curso há cerca de 60 anos, engoliu 1 quilômetro do estado de São Paulo.

O fenômeno se dá por um processo de erosão considerado natural e que está extinguindo a Enseada da Baleia. Os efeitos causaram redução de dois metros na largura da faixa de areia, além do isolamento de um vilarejo com 15 famílias.

Estudos feitos por pesquisadores estimam que em um mês, a nova barra, responsável pela conexão entre o Estuário de Ararapira ao Oceano Atlântico, vá atingir um quilômetro de extensão. O que deve alterar o ecossistema da região e isolar definitivamente os moradores.

Membros do Departamento de Geologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) emitiram os primeiros alertas em 2009, atestando a probabilidade da consolidação das erosões para 2018. Os apontamentos foram feitos baseados em imagens de satélite.

As fotografias impressionam e dão clareza sobre a diminuição da faixa de areia dividindo a enseada do oceano, agravada pelo avanço de uma frente-fria nos últimos dias. Em entrevista ao G1, a professora Maria Cristina de Souza afasta possíveis interferências provocadas pela ação do homem.

“A dinâmica daquela região é instável, da água do estuário avançando para o mar. No passado, já ocorreram outras aberturas e acreditamos que, em breve, ocorrerá o assoreamento [deposição de sedimentos] na antiga barra, na divisa com o Paraná”, encerra.

A Defesa Civil disse estar monitorando a situação e que criou um plano de emergência para a mudança das casas habitadas pelas 50 pessoas. O Parque Estadual da Ilha do Cardoso, a Fundação Florestal e o Instituto Geológico, estes dois últimos subordinados à Secretaria de Meio Ambiente de São Paulo, também avaliam os impactos no ecossistema.

“Por terra, não tem como chegar mais até elas [moradores da região]. Entretanto, todas as 15 famílias que moram naquela comunidade se movimentam de barco, são autossustentáveis e já estão acostumadas às distâncias da região”, pontuou Edison Nascimento, gestor do Parque Estadual Ilha do Cardoso.

De qualquer maneira, Cananéia, cidade histórica localizada no continente, está em alerta. O secretário do Meio Ambiente Erick Willy disse ter mobilizado sua equipe para atuar caso a situação fuja do controle.

Fotos: foto 1: Divulgação/Defesa Civil /foto 2: Edison Nascimento/Fundação Florestal/fonte:via

 

Categories: erosãoMarmeio ambienteNATUREZAOceano, Uncategorized | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: