Beber cerveja é mais eficaz contra rugas do que cremes anti-idade; diz estudo.

Com o passar do tempo, todos nós com a chegada da idade estamos mais propensos a doenças, nosso corpo muda como um todo e a pele fica ainda mais ressecada, mas tomar uma boa e gelada cerveja pode ser uma boa dica para sua pele.

Pois é isso mesmo que você acabou de ver, tomar cerveja é pode ser mais eficaz contra as rugas do que cremes cosméticos, dizem alguns estudos

De acordo com o estudo realizado, a cerveja pode ser complexa em antioxidantes que podem ajudar a combater muitos dos radicais livres, e que adoecem nosso organismo e envelhecem a nossa pelo.

A amarelinha gelada tem mais de duzentos componentes, que incluem vitamina b ácido fólico (B1, B12, B2), E polifeóis, (grupo dos antioxidantes naturais que também são encontrados em frutos e vegetais), e podem ser aproveitados como grandes aliados da nossa vida para o corpo.

Oxidantes e antioxidantes eles podem estar presentes de uma forma para manter o equilibrio dentro do nosso corpo, mas como vai se passsando os anos, muito dos radicais livres.

Antioxidantes acabam se sobressaindo e tudo isso pode causar e favorecer o envelhecimento, por isso devemos sempre nos alimentarmos com alimentos saúdaveis e vitaminas.

Por todos esses ingredientes da cerveja, pode contribuir com a vitalidade e um aspecto de vigor a saúde.

Toda a quantidade de antioxidante presente na cerveja pode variar dependendo da marca e processo da sua fabricação, então você deve olhar bem no rótulo quais os componentes da fermentação e fabricação da cerveja.

Vale lembrar que o consumo não é beber uma caixa de cerveja, ou uma dúzia, e sim de modo moderado e eventual, e vale te dizer que alta quantidade de álcool tem efeito contrário e envelhece o organismo.

A cerveja é uma das mais antigas bebidas alcoólicas mais consumidas no mundo, e a terceira bebida mais popular depois da água e do chá.

A cerveja é produzida a partir de grãos de cereais – mais comumente a partir de malte de cevada, embora também sejam usados ​​trigo, milho (milho) e arroz.

Durante o processo de fermentação, a fermentação dos açúcares de amido no mosto produz etanol e carbonatação na cerveja resultante. A maioria das cervejas modernas é preparada com lúpulo, que adiciona amargor e outros sabores e age como um conservante natural e agente estabilizante.

Outros agentes aromatizantes tais como gruta, ervas ou frutas podem ser incluídos ou usados ​​em vez de lúpulo. Na fabricação comercial, o efeito de carbonatação natural é frequentemente removido durante o processamento e substituído por carbonatação forçada.

Alguns dos primeiros escritos conhecidos da humanidade referem-se à produção e distribuição de cerveja: o Código de Hamurabi incluiu leis que regulam cervejarias e cervejarias, e “O Hino a Ninkasi”.,

Uma oração à deusa mesopotâmica da cerveja, serviu tanto uma oração e como um método de lembrar a receita da cerveja em uma cultura com poucas pessoas alfabetizadas.

A cerveja é distribuída em garrafas e latas e também é comumente disponível no calado, particularmente em pubs e bares.

A indústria cervejeira é uma empresa global, composta por várias empresas multinacionais dominantes e muitos milhares de pequenos produtores, desde cervejarias até cervejarias regionais.

A força da cerveja moderna é geralmente em torno de 4% a 6% de álcool por volume (ABV), embora possa variar entre 0,5% e 20%, com algumas cervejarias criando exemplos de 40% ABV e superiores.

A cerveja é uma das bebidas preparadas mais antigas do mundo. A mais antiga evidência arqueológica da fermentação consiste de 13.000 anos de idade resíduos de uma cerveja com a consistência de mingau, usado pelos natufianos semi-nômades para banquete ritual, na Caverna Raqefet nas montanhas de Carmel perto de Haifa, em Israel.

Há evidências de que a cerveja foi produzida em Göbekli Tepe durante o Neolítico Pré-cerâmica (por volta de 8500 aC a 5500 aC). A mais antiga evidência química clara de cerveja produzida a partir de cevada data de cerca de 3500–3100 aC, do local de Godin Tepe nas Montanhas Zagros, no oeste do Irã.

É possível, mas não comprovado, que ele remonte ainda mais – a cerca de 10.000 aC, quando o cereal foi cultivado pela primeira vez.

A cerveja é registrada na história escrita do antigo Iraque e antigo Egito, os arqueólogos especulam que a cerveja foi fundamental na formação de civilizações. Apr adamente 5000 anos atrás, trabalhadores na cidade de Uruk (atual Iraque) eram pagos por seus empregadores em cerveja.

Durante a construção das Grandes Pirâmides, em Gizé, no Egito, cada trabalhador recebia uma ração diária de quatro a cinco litros de cerveja, que servia tanto de nutrição quanto de refresco, crucial para a construção das pirâmides.

Alguns dos primeiros escritos sumérios contêm referências à cerveja; exemplos incluem uma oração à deusa Ninkasi, conhecida como “O Hino a Ninkasi”, que serviu tanto como uma oração quanto como um método de lembrar a receita da cerveja em uma cultura com poucas pessoas alfabetizadas.

Dia e noite alegrem-se) para Gilgamesh, registrado na Epopéia de Gilgamesh, pela ale-esposa Siduri pode, pelo menos em parte, se referir ao consumo de cerveja. Os tabletes Ebla, descobertos em 1974 em Ebla, na Síria, mostram que a cerveja foi produzida na cidade em 2500 aC.

Uma bebida fermentada usando arroz e frutas foi feita na China por volta de 7000 aC. Diferentemente do saquê, o molde não foi utilizado para sacarificar o arroz (fermentação amilolítica); o arroz provavelmente foi preparado para fermentação por mastigação ou maltagem.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: