FAO reconhece que nova Constituição cubana reforça o direito à alimentação

A nova Constituição da República reforça o direito de todo cubano e cubano a alimentos de qualidade, disse a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Isso foi afirmado em mensagem compartilhada no sábado em sua conta na rede social Twitter, que parabeniza o Ministério da Indústria da Alimentação (MINAL) e o Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro (MINCEX) por seus aniversários e conquistas no esforço para alcançar a segurança alimentar e soberania durante uma década muito complexa para a região

Em mensagem enviada pelo representante da FAO na Ilha, Marcelo Resende, a Organização aponta que a nova Constituição – em favor dos quais 86,85% dos que exerceram o direito ao voto livre e secreto votaram em recente referendo – concede maior autonomia aos municípios e reconhece a importância do investimento estrangeiro e enfrenta as mudanças climáticas.

Com a orientação e experiência, Cuba está se movendo em direção a uma aspiração digna: produzir com eficiência e qualidade para todos, de forma sustentável, disse a FAO.

Na sua opinião, a responsabilidade significativa para o efeito compartilhar a MINCEX e MINAL, que em dez anos confirmaram o sucesso das instituições cubanas coerentes.

FAO reafirma a sua disponibilidade para continuar a acompanhar a Cuba para atingir seus objetivos nacionais e continua a ser um ponto de referência para a segurança alimentar na América Latina e no Caribe.

Cuba mostrou que os avanços na segurança alimentar e nutricional só podem ser derivados de uma autêntica vontade política, ressalta.

Isto permitiu-lhe cumprir as metas internacionais acordadas sobre a eliminação da fome e ser um dos três países da região América Latina e Caribe “com o Brasil e Uruguai”, exibindo os melhores resultados em que o esforço, apesar das suas limitações econômico e o impacto de eventos climáticos severos, destaca.

Segundo a mensagem, tanto o MINCEX quanto o MINAL desempenham papéis importantes no cumprimento de Cuba com os objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e, em particular, na garantia de sistemas alimentares resilientes e inclusivos.

Em Cadenagramonte

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: