De Cuba estará novamente defendendo a paz

Em um contexto caracterizado pelas crescentes ameaças e ações do império, o VI Seminário Internacional sobre Paz e a Abolição de Bases Militares Estrangeiras será realizado em Guantánamo, com a participação de mais de cem delegados, cerca de 90 estrangeiros, vindos de mais de um ano. 20 países

Autor: 

Protesta en contra de la base naval estadounidense en Guantánamo.

Guantánamo.-Estados Unidos falsamente acusado Cuba de ter presença militar na Venezuela e até mesmo ameaçar um bloqueio total, enquanto o país agressor tem mais de 800 bases militares em todo o mundo e uma repleta de intervenções, ocupações e história mortes.

Pois é especialmente relevante em um contexto de crescentes ameaças e ações do império contra a Venezuela, Cuba, Nicarágua e outros países como o Irã, que sofre uma verdadeira guerra econômica e diplomática, o Seminário Internacional sobre Paz e VI a Abolição das Bases Militares Estrangeiras, que será realizada a partir de hoje nesta cidade até o próximo dia 6, com a participação de mais de cem delegados, cerca de 90 estrangeiros, de mais de 20 países.

Abrindo a reunião de pacifistas terá lugar às nove horas no sábado no teatro da Universidade de Medicina, com as boas-vindas por Silvio Platero Irola, presidente do Movimento Cubano pela Paz e Soberania dos Povos, e as intervenções especiais de María do Socorro Gomes, presidente do Conselho Mundial da Paz, e Víctor Gaute, membro do Secretariado do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba, segundo o programa.

Nesse mesmo local, iniciarão os trabalhos em plenário com a apresentação de conferências, a primeira delas referindo-se ao estado atual da presença militar no exterior das principais potências imperialistas, em detrimento da paz mundial.

O programa inclui uma visita a Caimanera, um município onde a base naval ilegal está localizada em Guantánamo, palco de tensões, provocações e agressões dos fuzileiros navais ianques que causaram a morte de jovens inocentes.

Ele também planeja uma gala cultural no Museu Guantánamo para o
70º aniversário do Conselho Mundial da Paz e visita ao Cemitério de Santa Ifigênia, na província de Santiago de Cuba, onde os delegados prestarão homenagem ao Comandante-em-chefe Fidel Castro.

Ana Teresa Nápoles Disotuar, delegado provincial do Instituto Cubano de Amizade com os Povos, que, juntamente com o Movimento Cubano pela Paz patrocinado pelo conclave, disse que o seminário vai renovar a validade da Proclamação da América Latina e do Caribe como uma zona de paz, tais como foi assinado pela Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos em janeiro de 2014, em Havana.

Ele acrescentou que o ato de fechar e ler a Declaração Final será na Praça 24 de Febrero, nesta Villa del Guaso.

Tirado de Granma

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: