A má nutrição provocou 36 mortes em crianças dos seis meses aos cinco anos no primeiro trimestre deste ano na província angolana do Cunene, que enfrenta um período de seca severa, divulgou fonte da saúde local.

De acordo com o supervisor do programa de combate à má nutrição do gabinete provincial de saúde, Teófilo Emílio, citado pelo Jornal de Angola, o número de mortes representa um aumento significativo comparativamente ao mesmo período do ano passado, altura em que foram registados dez óbitos.

Teófilo Emílio referiu que este aumento se deve à chegada tardia dos doentes às unidades de tratamento, aliada ainda à falta de produtos terapêuticos.

O responsável sanitário referiu que de Janeiro a Março foram registados 742 casos de má nutrição, enquanto em 2017, no mesmo período, foram notificados 1.538 casos.