Venezuela pede correção dos números do ACNUR sobre migrantes

O vice-presidente venezuelano solicitou a correção dos números publicados pelo ACNUR sobre o número de pessoas que deixaram o país devido à situação atual.  x

Ver vídeo

“Pedimos a correção dos números que algumas agências das Nações Unidas, sem consulta ao governo nacional, publicaram e acrescentam a essa agenda política de agressão”, disse Delcy Rodríguez, durante encontro com representantes do Sistema da Organização. das Nações Unidas (ONU).

As declarações feitas pelo vice-presidente venezuelano foram feitas em referência a um relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), publicado na última sexta-feira, que indica que cerca de 4 milhões de pessoas deixaram o país bolivariano. para a situação atual que atravessa.

A esse respeito, Rodríguez destacou que o governo venezuelano solicita que tais números “sejam corrigidos de maneira científica e profissional, levando em conta a seriedade de nossas relações e respeito mútuo”.

Além disso, ele insistiu na necessidade de fortalecer os laços de cooperação entre o governo bolivariano e a organização a favor da proteção da sociedade venezuelana.

Migrantes retornam ao seu país no marco do Plano de Retorno à Pátria

Apesar dos números divulgados por organizações como o ACNUR, milhares de venezuelanos retornaram de vários países no âmbito do Plano de Retorno à Pátria, promovido pelo presidente Nicolás Maduro.

LEIA MAIS: Mais de 3000 venezuelanos retornam para medidas promovidas por Maduro

Este plano visa apoiar e ajudar os cidadãos que saíram da Venezuela em busca de melhores condições de vida, mas agora querem retornar por causa das situações adversas que vivenciaram no país de destino.

O bloqueio dos EUA contra o povo venezuelano

O vice-presidente do país latino-americano também ratificou sua reclamação sobre o “bloqueio” imposto pelo governo dos Estados Unidos, presidido por Donald Trump, que em sua opinião é um crime “contra a humanidade”, porque, disse ele, “violam o direito de alimentação, saúde e educação “.

LEIA MAIS: Venezuela denuncia bloqueio dos EUA como crime contra a humanidade

“Convidamos o Sistema das Nações Unidas para integrar e complementar o Plano de Assistência às Vítimas de guerra econômica eo bloqueio contra a Venezuela, que tem como objectivo ajudar os mais vulneráveis, aqueles que mais sofreram este bloqueio criminoso contra o nosso país e que afeta sem qualquer distinção a população venezuelana “, disse ele sobre as medidas punitivas de Washington contra Caracas.

De acordo com um estudo recente dos economistas Mark Weisbrot e Jeffrey Sachsen, as sanções de Washington contra Caracas mataram cerca de 40 mil venezuelanos nos últimos dois anos.

Anúncios
Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: