Os especialistas reagiam a uma declaração do presidente do Afreximbank Benedict Oramah que afirmou que a política anticorrupção de João Lourenço em Angola é um exemplo para África

Esse combate a ser feito em Angola é mesmo um caso de estudo, disse o chefe da instituição financeira AFREXIMBANK, com sede no Cairo Egipto.

O acadêmico João Lukombo Nza Tuzola entende que na dimensão da intenção, o combate à corrupção em Angola pode servir de caso de estudo e exemplo a ser seguido pelos africanos.

Contudo o professor universitário diz que esse combate não perfeito. Continuar a ler