Bolívia em alerta: uma doença não identificada tira a vida de um médico e mantém outros médicos em estado grave

O país sul-americano recebeu apoio internacional para identificar a doença, supostamente causada por um vírus que teria infectado pelo menos outras cinco pessoas.

Bolivia en alerta: una enfermedad no identificada se cobra la vida de una doctora y mantiene a otros médicos en estado grave

A Bolívia ativou seus protocolos sanitários depois que várias pessoas adoeceram naquele país devido a uma doença ainda desconhecida. Pelo menos cinco casos suspeitos de infecção são relatados para o que se presume ser um vírus, o que causou a morte de um médico há pouco menos de um mês.

Segundo relatos, a situação se originou na cidade de Caranavi, a cerca de 230 quilômetros de La Paz, onde a médica Ximena Cuéllar tratou um homem com febre antes de morrer de causas desconhecidas. Esse paciente, que não passou por exames laboratoriais, é considerado o ‘caso zero’.

Cuéllar ficou doente e mudou-se para a capital, onde morreu em 4 de junho, apesar dos esforços dos médicos. Dois deles, de sobrenomes como Vidales e Ortiz, aparecem desde quinta-feira entre os supostos infectados e continuam em terapia intensiva com febre hemorrágica.

A Bolívia ativou seus protocolos sanitários depois que várias pessoas adoeceram naquele país devido a uma doença ainda desconhecida. Pelo menos cinco casos suspeitos de infecção são relatados para o que se presume ser um vírus, o que causou a morte de um médico há pouco menos de um mês.

Segundo relatos, a situação se originou na cidade de Caranavi, a cerca de 230 quilômetros de La Paz, onde a médica Ximena Cuéllar tratou um homem com febre antes de morrer de causas desconhecidas. Esse paciente, que não passou por exames laboratoriais, é considerado o ‘caso zero’.

Cuéllar ficou doente e mudou-se para a capital, onde morreu em 4 de junho, apesar dos esforços dos médicos. Dois deles, de sobrenomes como Vidales e Ortiz, aparecem desde quinta-feira entre os supostos infectados e continuam em terapia intensiva com febre hemorrágica.

“Temos três casos suspeitos, além dos dois médicos que estão internados em terapia intensiva, dois desses pacientes tiveram contato com esses médicos, mas outro não, mas apresentam sintomas e sinais da doença”, afirmou o ministro. Saúde boliviana, Gabriela Montaño, segundo El Deber.

As autoridades de saúde descartaram que a gripe e outras doenças virais, como a dengue, estejam por trás das infecções dos médicos, e nas próximas horas o esclarecimento do patógeno é esperado com o apoio de um especialista brasileiro em doenças infecciosas e dois outros especialistas em EE. UU., De acordo com Montaño. Por enquanto, é proibido declarar uma emergência epidemiológica.

Um dos médicos, em recuperação

Na noite de 2 de julho, o Ministério da Saúde informou que “um dos médicos que estão em tratamento intensivo está com uma evolução favorável e em recuperação”, enquanto “o médico que está no Fundo Nacional continua com previsão reservada “.

“Dos três pacientes que tivemos ontem como suspeitos, um foi descartado, que recebeu alta sob observação e tratamento por uma síndrome de intoxicação bacteriana, descartando os pacientes suspeitos.” Os outros dois pacientes ainda estão sob observação. eles estão fazendo a análise correspondente e dando os cuidados necessários “, lê a declaração da entidade.

Além disso, do Ministério indicaram que na terça-feira uma equipe de especialistas e especialistas se mudou para Caranavi para realizar pesquisas epidemiológicas. “As buscas e pesquisas de casos anteriores e casos atuais serão realizados”, afirma.

Nestas circunstâncias, o Centro Hospitalar desta cidade foi reforçado com pessoal, materiais de laboratório e treinamento. “Esta semana outros especialistas chegam do CDC e da OPAS, e continuarão a apoiar protocolos que são ativados neste tipo de situação”, prevê o documento.

Também do Ministério reiteraram que “não há elementos suficientes para considerar um alerta nacional”, embora seja “um importante evento epidemiológico”. “Todas as medidas necessárias estão sendo tomadas e analisando todos os casos, se for necessário lançar um alerta de saúde departamental, faremos isso de acordo com a análise em coordenação com a SEDES La Paz”, conclui a declaração.

 

Anúncios
Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: