A poluição do ar afeta o bebê dentro do útero

Um novo estudo mostra que os bebês recebem o impacto da poluição ambiental do útero, ainda mais intensamente do que suas mães.  x

Nuevo estudio revela que la contaminación ambiental podría conducir a mutaciones en los bebés.

Pesquisa realizada por cientistas da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) revelou que o útero da mãe não protege os fetos da exposição a partículas contaminantes de PM2,5 (2,5 mícrons). Isso poderia levar ao desenvolvimento de mutações celulares e câncer.

Os cientistas analisaram o sangue do cordão umbilical de recém-nascidos e encontraram moléculas relacionadas ao desenvolvimento de mutações celulares que podem causar câncer.

Segundo a pesquisa, liderada por María Eugenia Gonsebatt Bonaparte, do Instituto de Pesquisa Biomédica da UNAM, o aumento desses biomarcadores estaria relacionado ao aumento de partículas contaminantes.

“Isso implica um risco para a saúde que é importante monitorar a longo prazo, pois eles podem afetar o desenvolvimento do pulmão ou sofrer outras doenças”, disse Gonsebatt.

LEIA MAIS: 92% da população mundial sofre de poluição do ar

Além disso, os fetos recebem o impacto da poluição maior do que as mães, segundo pesquisa publicada no domingo no site da UNAM.

O que são PM2.5?

Faz parte do material particulado respirável presente na atmosfera das cidades. É geralmente dividido pelo seu tamanho em dois grandes grupos: o PM10 e o PM2.5, de origem antropogênica, uma vez que provém principalmente das emissões dos veículos a diesel da cidade.

Diversos estudos comprovaram os efeitos deletérios sobre a saúde causados por essas micropartículas, principalmente o PM2.5, constituído pelas partículas de diâmetro aerodinâmico menores ou iguais a 2,5 micrômetros, ou seja, são 100 vezes mais finas do que um fio de cabelo. humano

Devido ao seu tamanho, eles podem entrar na corrente sanguínea e distribuir por todo o corpo os elementos pelos quais eles são constituídos. Além disso, estão principalmente associados a doenças do trato respiratório.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: