Rússia e Venezuela buscam fortalecer cooperação bilateral

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia reiterou o apoio de Moscou ao presidente Nicolás Maduro em uma reunião com as autoridades venezuelanas.  x

El vicecanciller ruso, Serguéi Riabkov.

“(Vice-ministro das Relações Exteriores russo Sergey Riabkov e autoridades venezuelanas) discutiram os problemas atuais de cooperação russo-venezuelano em organizações internacionais, cooperação comercial, econômica, cultural e humanitária e apoio mútuo”, disse o Ministério da Negócios Estrangeiros da Rússia através de uma declaração emitida na segunda-feira.

De acordo com a nota, Riabkov realizou uma reunião em Caracas (capital venezuelana) com o presidente, vice-presidente e ministro das Relações Exteriores do país bolivariano, Nicolás Maduro, Delcy Rodríguez e Jorge Arreaza, respectivamente.

Na reunião, ambas as partes reiteraram seu interesse em desenvolver suas cooperações, confirmando que a solução da discórdia interna “não tem alternativa” além de negociações pacíficas, ao mesmo tempo em que rejeita a interferência estrangeira nos assuntos do país bolivariano.

A este respeito, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia se referiu ao processo de diálogos entre o governo da Venezuela e a oposição que começou em 14 de maio com a mediação da Noruega, e que continuou na semana passada em Barbados.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia a esse respeito expressou o apoio de seu país ao processo do referido diálogo.

Além disso, na reunião ministerial do Movimento dos Não-Alinhados (MPNA ou NAM), Riabkov ratificou na segunda-feira as relações entre o NAM e a Rússia, chamando a atenção para as tentativas “indisfarçadas” de um grupo de países de pressionar a Venezuela.

120 países membros da NAM apoiaram a Venezuela e, por sua vez, rejeitaram as medidas hostis da administração dos EUA presidida por Donald Trump contra a Venezuela, que tentam mudar o governo de Maduro, eleito com mais de 6 milhões de votos (68% do total) nas eleições de maio de 2018.

Moscou é um dos maiores aliados do governo da Venezuela. Após a administração dos EUA Reconhecendo o líder da oposição Juan Guaidó como “presidente encarregado” do país bolivariano, a Rússia criticou a interferência de Washington nos assuntos internos de Caracas e advertiu que a intervenção dos Estados Unidos agravaria a situação.

Além disso, enquanto Washington considera as relações de Moscou com os países da América Latina como uma ameaça, a Rússia denuncia que os Estados Unidos tratam os países latino-americanos como se fossem o seu quintal.

Anúncios
Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: