Tembleque no Paraguai: a corda rompe Itaipu

Como há muito dinheiro envolvido, o que compra consciências, o Congresso se reuniu desta vez para verificar a violação da Constituição, pressionada pelos trabalhadores da energia e outros sindicatos do país sul-americano. x

Escrito por Arnaldo Musa

Mario Abdo Benítez e Jair Bolsonaro são muito bons amigos, quase íntimos, e não duvidam que o presidente paraguaio esteja convencido em todas as instâncias pelo presidente fascista brasileiro, e isso aconteceu em relação à represa de Itaipu, onde o governo de Assunção rendeu em quase tudo e as centenas de milhões de dólares relacionados a ela ainda não sabem para onde foram.

O Paraguai e o Brasil são parceiros em Itaipu, a maior usina de geração de energia do mundo, e estão se preparando para negociar o futuro da entidade em vista da expiração de um importante anexo ao seu tratado fundador em 2023.

A represa de Itaipu e energia elétrica é uma questão delicada para o Paraguai, onde amadureceu uma ideia de soberania energética desde o governo de Fernando Lugo, dada a história de roubo e desapropriação desde a construção da usina hidrelétrica em que o Paraguai sempre “rendeu” às pressões brasileiras.

Como há muito dinheiro envolvido, o que compra a consciência, o Congresso se reuniu desta vez para verificar a violação da Constituição, pressionada pelos trabalhadores da energia e outros sindicatos do país sul-americano.

E Abdo, antes que a lama viesse afogá-lo, começou a sacrificar peões.
O ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Luis Castiglioni, foi o primeiro a renunciar à sua posição, nomeado como o funcionário que endossou o ato secreto em que as preferências foram dadas ao lado brasileiro sobre Itaipu. O embaixador paraguaio no Brasil, Hugo Saguier, o novo presidente da estatal ANDE, também se demitiu. Alcides Jiménez e o diretor paraguaio da binacional Itaipú, José Alderete.

Saguier foi quem assinou o controvertido acordo com Pedro Miguel da Costa e Silva, encarregado das Negociações Bilaterais do Brasil, enquanto Jiménez era assessor técnico do Itamaraty. O banco da oposição Partido Radical Autêntico Radical exigiu que o Presidente Abdo Benítez, do Partido Colorado, demitisse os funcionários: caso contrário, eles iniciariam o processo para um julgamento político contra o presidente, abertamente simpatizante da ditadura stroeserista, como é Bolsonaro de O brasileiro

A crise eclodiu após a renúncia, na semana passada, do então presidente da ANDE, Pedro Ferreira, colaborador próximo do presidente que se recusou a assinar o documento, porque elevou os custos da entidade estatal em mais de 200 milhões de dólares, dinheiro que Ainda não se sabe para onde os cofres migrariam.

Estes atos demonstram a política de entrega com a qual o governo vermelho de Mario Abdo Benítez foi governado desde sua suposição. O acordo foi assinado sob um forte sigilo do governo, veio à tona por engano e problemas internos no governo, o que custou um forte questionamento por parte dos atores políticos, organizações sociais e do público em geral.

Mas acho que o presidente paraguaio não tem nada a temer, depois de ter sacrificado alguns acólitos, porque ele age de acordo com o roteiro do imperialismo, com total alinhamento às políticas e estratégias do presidente americano Donald Trump e, na região, com as de seu sócio Bolsonaro, que o levou a integrar o Grupo de Lima (países comprometidos com a derrubada do governo constitucional venezuelano) e a receber sucessivamente altos funcionários do Fundo Monetário Internacional (FMI) e Washington, incluindo o chefe do Comando Sul e o secretário de Estado, Mike Pompeo.

Enquanto isso, nem sequer toca a rosa da oligarquia local e as empresas estrangeiras que exploram a riqueza de um país onde a terra é um mal de longa data, estimulando a crescente desigualdade que quase todo o povo tem. na pobreza

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: