Argentina «O modelo de Macri acabou»

Por Julia Strada / Resumo da América Latina / 29 de agosto de 2019.-

Em relação aos anúncios de ontem do ministro das Finanças, Hernán Lacunza, deve-se notar que não houve menção de medidas destinadas a favorecer a vida das famílias do país. Em absoluto! Eles foram baseados na reestruturação da dívida pública, o que significa especificamente que o que não pode ser pago agora e até o final do ano, será feito no primeiro semestre de 2020. O futuro é muito complicado, condicionado porque existem dívidas que não eram pagas. projetados para resolver naquele momento e eles terão que pagar.

Devido a esse “reperfilamiento” da dívida, considera-se que uma parte entrou em default, o que, em palavras simples, significa não pagar, quebrar contratos. No entanto, sou muito cuidadoso ao usar esse termo, porque era um problema para a Argentina entrar em um default como ocorreu em 2001, que cobria toda a dívida. Foi uma marca indelével que restou, uma cicatriz na pele que, se repetida, permanecerá o resto de nossas vidas, porque o tempo passa, você se acostuma, começa a fazer parte da nossa história.
Nestes quatro anos, Mauricio Macri, como aconteceu em 1955 e em 1976, instalou em todos os sentidos uma idéia de re-fundação da política e da economia argentinas. E, especialmente, uma re-fundação da economia onde a dependência é a chave, o que, neste caso, é absolutamente financeiro, porque estamos consultando o FMI o tempo todo o que precisamos fazer.

Então, um país sem autonomia é um país que não pode ser desenvolvido, que há 4 anos discute questões financeiras que não fazem o desenvolvimento produtivo, econômico ou trabalhista de sua população. Em 2016, discutimos a forte herança, a suposta chuva de investimentos; Em 2017, discutimos brotos verdes, mão-de-obra, reforma tributária e previdência; em 2018, a corrida, o acordo com o FMI, o suposto déficit zero … e em 2019, a hiperinflação, o padrão, o vácuo de energia.

Ainda não sabemos qual será a reação do setor privado a essa situação, embora tenhamos certeza a partir de ontem: o modelo de Macri descobriu que não havia possibilidade de continuar nesse caminho e eles mesmos tiveram que dar uma conferência de imprensa e diga ao mercado: “Não podemos pagar o que dissemos que íamos pagar, vamos verificar.” O modelo de Macri não funcionou, ele bateu na parede.

O modelo de Macri está terminado.

* Economista e jornalista,

A garganta poderosa.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: