Pastores da Paz da IFCO rejeitam medida dos EUA contra Cuba

A Fundação Inter-religiosa para Organização da Comunidade (IFCO) – Pastores pela Paz, dos Estados Unidos, rejeitou em comunicado divulgado hoje a expulsão por Washington de dois diplomatas cubanos perante as Nações Unidas.

Há três dias, o Departamento de Estado dos EUA anunciou a medida contra os dois membros da missão da ilha, com sede em Nova York, e a restrição adicional de movimento para toda essa representação.

Como justificativa para essa etapa, a agência federal disse que os cubanos estavam envolvidos em “atividades que comprometem a segurança nacional” dos Estados Unidos.

Este critério foi negado categoricamente pelo ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, que condenou o processo e descreveu como calúnia vulgar a acusação de que os funcionários executaram atos incompatíveis com o status diplomático.

A IFCO se une a outras pessoas nos Estados Unidos e no mundo para expressar nosso choque, raiva e a mais forte condenação do último movimento do governo Donald Trump contra Cuba, disse a entidade.

Ele observou que a ação de Washington é contrária à Convenção de Viena sobre relações diplomáticas e exortou o governo dos EUA a voltar ao caminho ‘de coexistir com nossas diferenças de maneira civilizada’.

Cuba não é uma ameaça à paz mundial, nem ao bem-estar do povo dos Estados Unidos, afirmou a IFCO, lembrando que milhares de americanos viajaram para a maior das Antilhas e voltaram com lembranças calorosas.

Mais de 250 americanos receberam uma bolsa para estudar na Escola Latino-Americana de Medicina em Havana, junto com milhares de jovens da África, Ásia e América Latina que também retornaram aos seus países para seguir essa carreira, disse ele.

Ele também criticou que Washington impeça os agricultores americanos de vender suas colheitas para Cuba, e os avanços médicos do país das Antilhas não estão disponíveis para os americanos doentes.

Enquanto isso, acrescentou, os médicos cubanos que trabalham no exterior são insultados e assediados por uma nova política americana.

Segundo a IFCO, a série de ataques de Trump às relações bilaterais não beneficia as pessoas no país ou no mundo.

Por fim, a fundação, que neste ano comemorou a 30ª edição de suas caravanas em direção a Cuba, mais uma vez se comprometeu a continuar seu próprio trabalho em prol da solidariedade, justiça e autodeterminação.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: