Começa amanhã no México IV reunião de cubanos residentes na América Latina e no Caribe, no México

Cerca de cem delegados de 15 países confirmaram sua participação no IV Encontro de Residentes Cubanos na América Latina e no Caribe, que será realizado aqui de 18 a 20 deste mês.

A nomeação – de acordo com o anúncio – ocorrerá ‘com o compromisso de defender nossa nação e identidade cultural, sempre movida pelos ideais marcianos e fidelistas.

Ele também antecipa que será um fórum de grande sentimento patriótico pela paz e pela cubana, cujo programa inclui a realização de mesas de discussão, palestras, shows culturais e uma homenagem a figuras que contribuíram para o triunfo da Revolução, entre outras atividades. , relata Prensa Latina.

Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, Jamaica, Panamá, Uruguai, Venezuela, República Dominicana e México serão os países de onde os residentes cubanos chegarão para dar vida ao importante encontro.

O processo contínuo e irreversível de fortalecer as relações entre nacionais residentes no exterior e sua terra natal foi iniciado há quase 41 anos pelo governo cubano com o chamado “Diálogo dos 78”.

Posteriormente, foram realizadas três edições das conferências La Nación e Emigración (1994, 1995 e 2004) e três outras reuniões temáticas, sendo a primeira cubana contra a Lei Helms-Burton, em janeiro de 1997.

Em março de 2008, a nomeação foi chamada de cubanos que vivem no exterior contra o bloqueio e o terrorismo e a favor da liberdade dos Cinco Heróis; e dois anos depois, em janeiro de 2010, o apelo era contra o cerco dos EUA e em defesa da soberania nacional.

No final de setembro passado, o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, teve em Nova York o que descreveu como uma agradável reunião com seus residentes nos Estados Unidos.

A troca ocorreu na sede cubana diante da Organização das Nações Unidas (ONU) e, segundo o próprio ministro das Relações Exteriores, foi um exemplo claro do processo imparável de fortalecer os laços de Cuba com seus cidadãos no exterior.

Aqueles que dominam a agenda do governo dos EUA em relação a Cuba tentam silenciar ou cancelar as opiniões de muitos dentro da própria nação que se opõem ao bloqueio e favorecem um relacionamento respeitoso entre os dois países, incluindo a grande maioria dos cidadãos cubanos, disse ele.

Na rádio Habana Cuba

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: