Ministro das Relações Exteriores de Cuba denuncia as pressões dos EUA sobre os países da América Latina antes da votação da ONU contra o bloqueio

Bruno Rodríguez Parrilla, Ministro das Relações Exteriores de Cuba. Foto: Irene Pérez / Cubadebate

O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, denunciou hoje que as autoridades dos Estados Unidos realizam ações de pressão e chantagem diante da próxima votação da resolução que pede o fim do bloqueio dos EUA.

“Dessa forma, ele disse à imprensa credenciada na ONU, eles querem diminuir o padrão de votos para apoiar o projeto de Cuba na Assembléia Geral das Nações Unidas para exigir o fim desse cerco econômico, comercial e financeiro”.

Longe de responder à repetida convocação da esmagadora maioria da comunidade internacional no final dessa política, os Estados Unidos fazem uma nova manobra para tentar justificar sua continuidade “.

Segundo o ministro das Relações Exteriores de Cuba, as pressões estão concentradas principalmente nos países da América Latina.

“Na penúltima semana de outubro, as embaixadas de quatro nações latino-americanas foram reunidas em Washington pelo Departamento de Estado com o objetivo de obter seu voto contra o projeto de resolução que Cuba apresenta todos os anos antes da Assembléia Geral”, afirmou.

Esta reunião une esforços diretos intensos feitos pelas embaixadas americanas nas capitais de seis países latino-americanos, com o objetivo de exercer pressão para mudar seu voto na resolução contra o bloqueio, disse Rodriguez.

O ministro das Relações Exteriores também rejeitou a maneira grosseira como o governo do presidente Donald Trump executa várias formas de condicionamento e chantagem para o cumprimento de seus objetivos de política externa.

Após o fracasso acentuado de suas tentativas em 2018 de alterar o projeto de resolução contra o bloqueio de Cuba, o objetivo das autoridades dos Estados Unidos neste ano é reduzir o número de votos a favor da iniciativa.

“Cuba sabe que em sua luta contra o bloqueio com o apoio unânime dos povos latino-americanos e espera que nenhum governo da região se submeta às opiniões anticubanas de Washington, voltando as costas à vontade de seus respectivos povos, à opinião” público mundial, ao Direito Internacional e às normas mais elementares de ética e justiça “.

Nesta semana, a Assembléia Geral da ONU votará o projeto de resolução que pede o fim do bloqueio dos EUA contra Cuba, apoiado pela grande maioria da comunidade internacional há 27 anos.

Até o momento, o bloqueio dos EUA contra Cuba aparece como o sistema de sanções unilaterais mais injusto, severo e prolongado aplicado contra qualquer país.

(Informação para a imprensa latina)

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: