Bloqueio: Trivago remove Cuba de seu sistema de busca e reserva

Publicado em: Bloqueio contra Cuba

Resultado de imagem para imagenes de trivabo"

Mais uma vez, o bloqueio econômico, comercial e financeiro dos Estados Unidos aumenta suas ações contra o desenvolvimento do turismo cubano, uma das principais linhas da economia das Grandes Antilhas.

E hoje, a Trivago, empresa alemã de tecnologia transnacional com matriz americana, especializada em serviços e produtos relacionados à Internet nas áreas de hotelaria e hospedagem, eliminou Cuba de seus exploradores, porque das medidas restritivas do governo da Casa Branca.

Isso faz com que as instalações cubanas do hotel “desapareçam” de uma das principais plataformas de busca, que oferece aos viajantes informações suficientes para escolher qualquer destino no mundo.

Embora a chegada de visitantes estrangeiros a Cuba tenha o Canadá como o maior emissor e várias nações tenham começado a fazer parte dos mercados interessados ​​em Havana, a partir do programa Destination Cuba, lançado pelo Ministério de Turismo de Cuba, o que É verdade que empresas de hotelaria como a espanhola Meliá já perderam a visibilidade nesta plataforma de pesquisa.

Resultado de imagem para imagenes de trivabo

Por causa da extraterritorialidade do bloqueio, apoiada pela aplicação do Título III da Lei Helms-Burton, empresas de países terceiros foram forçadas a romper relações comerciais e de intercâmbio com Cuba, possuindo grande parte de seu capital ou capital. um número significativo de suas ações, atrelado ao dólar americano.

Manuel Marrero Cruz, Ministro do Turismo, informou recentemente que no setor de lazer os danos chegam a cerca de 38 mil 722 milhões de dólares, sendo o turismo nos EUA o mais afetado pelas restrições de seu próprio governo.

No entanto, o site americano do TripAdvisor, que fornece análises de conteúdo relacionado a viagens, incluindo experiências pessoais de viajantes, coloca vários hotéis cubanos em sua lista dos mais recomendados em todo o mundo, incluindo o Royalton Cayo Santa María , o Iberostar Gran Hotel Trinidad e o Meliá Cayo Coco, só para citar alguns.

(Informações da ACN)

Categories: # yo voto vs bloqueo, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, bloqueio econômico, BLOQUEIO VS CUBA, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, Trump procura reforçar o bloqueio, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: