Homenagem à Operação: Legado Emancipatório

A memória dos feitos gloriosos de Cuba na África merece ser tatuada para a eternidade nas novas gerações de cubanos, ciente de que ser insurgente pelas verdades será outra maneira de viver emancipada do império dissidente da justiça, das forças que humilham E eles mentem

Alguns blasfemadores dotados de ignorância soberana, quando ainda se perguntam se valeu o sangue cubano que pagou o solo africano. E essa é precisamente a razão suficiente para prestar homenagem diária aos milhares de homens corajosos que, a mais de 10 mil quilômetros de casa, demonstraram ao mundo que os cubanos não eram um osso fácil e que os nobres das ameaças imperiais orquestravam o apetite voraz de O governo de Reagan e seus sucessores estavam desaparecendo antes de cada vitória de Cuba, nunca satélite da URSS.

Devemos a esses homens de imensa estatura que os imperialistas entenderam imediatamente que a guerra em que estavam apostando já estava lá e que sua imagem vencedora estava desmoronando tanto no campo de batalha quanto nas mesas de negociação. O sangue glorioso dos caídos na África evitou sem querer, uma ruptura incalculável em nossa ilha de solidariedade.

Hoje, a contemporaneidade está tendo novas gerações entre suas principais vítimas, que se tornaram os principais alvos da influência hipnótica gerada pelo helicóptero “informativo”, também responsável pelo vício na simplificação sucessiva das mensagens, longe de ser informar, como afirma a destacada intelectual cubana Graziella Pogolotti, hoje cancela a memória do que aconteceu ontem; onde a invasão audiovisual substitui o peso da palavra portadora de idéias, anestesiando a remoção completa dos princípios éticos e dos valores universais.

Infelizmente, existem muitos exemplos que mostram que rizomas de fascismo, racismo e xenofobia se recuperaram no contexto do esquecimento. Hoje, na América Latina, podem ser vistas sequelas dolorosas de lastro. É por isso que somos chamados a combater o sensacionalismo e a espetacularidade – que, segundo o eminente intelectual – são veículos de luxo para os objetivos mesquinhos dos principais beneficiários do entorpecimento da mente.

Para nossos jovens, trinta anos após a Operação Tributo, o legado daqueles que deram suas vidas pela emancipação do cone sul-africano e nossa própria salvação em tempos de agressão armada iminente, aos combatentes internacionalistas, a homenagem das pessoas que devem sua conquistas e nossos caídos na África: glória eterna!

A memória dos feitos gloriosos de Cuba na África merece ser tatuada para a eternidade nas novas gerações de cubanos. Foto: Arquivo.

A maioria dessas crianças nunca tinha um brinquedo em suas mãos. Foto: Granma.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: