O MAS rejeita a expulsão de diplomatas pelo governo de fato na Bolívia.

O presidente da Câmara dos Deputados e líder do banco majoritário do Movimento ao Socialismo (MAS), Sergio Choque, criticou nesta segunda-feira a expulsão de dois diplomatas espanhóis e mexicanos pela autoproclamada presidente da Bolívia,  Jeanine Áñez.

teleSUR –

El diputado indicó que el gobierno de facto actúa de manera hormonal e ilegal por pedir que se retiren del país diplomáticos extranjeros.

“Pedimos que Áñez retome sua posição sobre a expulsão de diplomatas espanhóis, isso pode causar danos às relações entre os dois países, a Espanha protege muitos compatriotas em seu território, a colaboração com este republicano tem sido importante”, afirmou. Deputado Choque.

Ele também disse que o governo de fato age de maneira hormonal e ilegal, solicitando que diplomatas estrangeiros se retirem do país “, essas ações causam rupturas diplomáticas com países que desempenharam um papel importante no apoio e desenvolvimento de nosso país”, acrescentou.

Imagem

O governo de fato na Bolívia declarou pessoas desagradáveis às diplomatas espanholas Cristina Borreguero e Álvaro Fernández, e à embaixadora mexicana em La Paz, Maria Teresa Mercado, bem como a um grupo de policiais espanhóis; o presidente de fato deu 72 horas às autoridades estrangeiras para deixar o país andino.

Por seu turno, o governo interino de Pedro Sánchez, em reciprocidade com o governo de fato boliviano, decidiu a expulsão de três altos funcionários da Embaixada da Bolívia em Madri. Este é o gerente de negócios, Luis Quispe Condori; o adido militar, Marcelo Vargas Barral e o policial Orso Fernando Oblitas Siles.

“Qualquer insinuação sobre uma suposta vontade de interferir nos assuntos políticos internos da Bolívia” e acrescentou que “qualquer reivindicação a esse respeito constitui uma calúnia destinada a prejudicar as relações bilaterais com falsas teorias da conspiração”, disse Sánchez.

O Ministério das Relações Exteriores do México, disse que espera calmamente antes de tomar uma decisão, “para proteger os mais de 10.000 mexicanos que vivem na Bolívia, seremos cautelosos”, acrescentam eles.

Categories: #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Bolívia, #COLOMBIA#MéxicoCarlos MesaComandante Che GuevaraCompañía Minera Huanchaca, AMLO, Andrés Manuel López Obrador, estados unidos, México, zona franca, Bolívia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, España, ESPANA, Evo Moraless, Governo boliviano denuncia violência da direita contra instituições do Estado, México, Presidente do Mexico, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: