Erdogan anuncia o início do envio de tropas turcas para a Líbia

Em 14 de janeiro, Erdogan ameaçou “ensinar uma lição ao marechal” se continuar “os ataques ao governo legítimo da Líbia”. Além disso, ele anunciou que a Turquia se juntará à Rússia, Alemanha e Reino Unido em uma cúpula que a chanceler alemã Angela Merkel organizará em Berlim no próximo domingo para discutir a situação na Líbia.

Erdogan anuncia el incio del envío de tropas turcas a Libia

Presidente turco Recep Tayyip Erdogan em Ancara, Turquia, Murat Cetinmuhurdar / Assessoria de Imprensa Presidencial / Reuters

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou na quinta-feira o início do envio de forças militares turcas para a Líbia, informa o TRT.

Em discurso proferido no Centro Cultural Bestepe, em Ancara, o presidente disse que as tropas terão como objetivo garantir a sobrevivência e a estabilidade do Governo do Acordo Nacional (GAN), com sede em Trípoli e reconhecido pela ONU.

Ele também disse que a Turquia continuará a usar todos os seus meios diplomáticos e militares para garantir a estabilidade ao sul de suas fronteiras.

Ao mesmo tempo, Ergodan indicou que já neste ano Ancara começará a conceder licenças para exploração e perfuração no leste do Mediterrâneo, de acordo com seu acordo marítimo assinado com Trípoli em dezembro passado. O presidente enfatizou que qualquer extração de petróleo na costa da Líbia não é possível sem a permissão dos governos dos dois países.

Em 5 de janeiro, Erdogan já afirmou que os militares turcos estão presentes na Líbia. Ele disse que os militares turcos não formarão a principal força de combate na operação planejada por Ancara. “Diferentes unidades de combate vão operar na Líbia, eles não são nossos soldados. Mas nossos soldados coordenarão tudo”, disse Erdogan.

Conflito na Líbia
Atualmente, na Líbia, existe uma dualidade de poderes. O GAN, criado em 2015 como um órgão de transição e apoiado pela ONU, tem Trípoli e partes do noroeste do país sob seu controle. Na maior parte da Líbia, a Câmara dos Deputados governa, com sede em Tobruk, em operação desde 2014 e apoiada pelo ENL.

A situação piorou em abril de 2019, quando o marechal Jalifa Haftar, comandante da ENL, anunciou o início de uma ofensiva militar para assumir o controle de Trípoli. Atualmente, eles controlam a maior parte do país com diferença e até chegaram aos subúrbios da capital.

No início de janeiro, o Parlamento turco aprovou o envio de tropas para a Líbia para apoiar o governo de Trípoli.

Em 13 de janeiro, a reunião entre representantes de várias partes do conflito armado na Líbia foi realizada em Moscou por iniciativa da Rússia e da Turquia e resultou no desenvolvimento de um documento que ajudaria a especificar questões relacionadas ao cessar-fogo no país do norte da África .

Categories: #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #ONU, #Rússia, 29 de maio Dia Internacional da ONU, ações intervencionistas dos EUA, Constituição dos EUA, interesses dos EUA, INTERVENÇÕES HUMANITÁRIAS DOS EUA, Joseph Goebbels, ministro de Pueblo Popular y Propaganda de la Alemania de Adolfo Hitler, Nunca mais seremos o quintal dos EUA, ONU, OTAN, REINO UNIDO, RUSSIA, Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: