A ONU e a guerra civil na Líbia

Por:TeleSUR

“Temos um risco claro de aumentar a tensão na região. É hora de tomar medidas imediatas e decisivas para evitar uma guerra civil em larga escala”, afirmou o diplomata.

Guterres disse que a Líbia está envolvida em um conflito profundo e destrutivo, que envolve um número crescente de atores externos e alertou sobre o risco de um “pesadelo humanitário” e que o país está dividido para sempre.

Líderes de los países involucrados en el conflicto libio se reúnen este domingo en una conferencia con el objetivo de intentar construir un proceso de paz.

Ele também se referiu aos migrantes e refugiados, que “continuam sofrendo em condições terríveis” e lembrou que, durante o conflito, mais de 170.000 pessoas foram forçadas a deixar suas casas, além do fechamento de mais de 220 escolas em Tripoli (capital), privou 116.000 crianças de estudar.

“Para os vizinhos mais próximos da Líbia, em particular o sul do Mediterrâneo e a região do Sahel, as consequências são óbvias e tangíveis: aumento do terrorismo, tráfico de pessoas, tráfico de drogas e armas”, alertou Guterres.

Líderes dos principais países envolvidos no conflito líbio iniciaram hoje uma conferência internacional cujo objetivo é tentar construir um processo de paz e impedir que a guerra civil leve à “segunda Síria”.

Entre os chefes de Estado e de Governo convidados pela anfitriã, a chanceler federal alemã Angela Merkel é o presidente russo Vladimir Putin, o recep turco Tayyip Erdogan; e o francês Emmanuel Macron, assim como o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

Funcionários da Itália, Emirados Árabes Unidos, Turquia, Egito, Argélia e República do Congo também compareceram, além de várias organizações internacionais: União Africana, Liga Árabe e, da União Européia, seu alto representante para Política Externa, Josep Borrel, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Os líderes dos lados rivais da Líbia, o chefe do Governo da Unidade Nacional, Fayez Sarraj, reconhecido pela ONU e o líder militar do país de Jalifa Haftar, também apareceram, mas não se sentam à mesma mesa.

Segundo a ONU, o esboço do comunicado final inclui seis seções, incluindo as relativas à cessação das hostilidades, a observância do embargo de armas e a reforma do setor de segurança na Líbia. A conferência deve levar a um armistício oficial.

A violência sem fim na Líbia se alimenta de intenções estrangeiras em torno de suas grandes reservas de petróleo, rivalidades políticas regionais e jogos de influência.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, Assembléia Geral da ONU, Colômbia, Organização das Nações Unidas (ON, CIA Mike Pompeo, FORA TRUMP, La Unión Europea se posiciona contra el bloqueo, ONU, Pompeo,, Putin, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Secretaria-Geral da ONU, Stéphane Dujarric, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Union Africana, UNION EUROPEA, vladimir putin | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: