Avança processo legal contra o presidente chileno Sebastian Piñera

O advogado Mauricio Daza, nomeado pelo senador Alejandro Navarro, apresentou um documento de 54 páginas pedindo uma audiência de vinte autoridades para testemunhar na denúncia contra o presidente chileno, Sebastián Piñera, por crimes contra a humanidade.

El 14 de diciembre pasado se impuso la querella contra el presidente, Sebastian Piñera  a quien los chilenos responsabilizan de crímenes de lesa Humanidad

O documento solicita a presença das autoridades governamentais atuais e de outras administrações, bem como das unidades médicas que assistiram os feridos durante as manifestações perante os tribunais.

A ação legal pede para declarar, como testemunha, a ex-presidente Michelle Bachelet; ao controlador Jorge Bermúdez; o defensor nacional, Andrés Mahncke; a chefe do Departamento de Direitos Humanos de Carabineros, Karina Sosa; o diretor do Instituto Nacional de Direitos Humanos, Sergio Micco e o secretário executivo da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, Paulo Abrao.

As investigações avançaram nas últimas semanas, depois que o 7º Tribunal de Garantias de Santiago declarou a queixa criminal apresentada pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, Alejandro Navarro contra o presidente do Chile Sebastián Piñera por crimes de lesa humanidade.

“O processo visa verificar ou descartar o conhecimento dos membros da autoridade civil, especialmente do presidente, ministro do Interior, bem como do diretor geral de polícia e do comandante em chefe do Exército, sobre ataques de agentes do Estado para a população civil ”, diz o texto.

Por seu turno, o Chefe de Estado nomeou Samuel Donoso como seu advogado no processo legal que também costuma ocupar o ex-Ministro do Interior, Andrés Chadwik, e o atual em exercício, Gonzalo Blumel, além do Diretor Geral de Polícia, Mario Rozas

Daza pediu para enviar ao Ministério Público o estudo da Faculdade de Ciências Físicas e Matemáticas da Universidade do Chile, que mostra que os pellets usados pela polícia contêm apenas 20% de borracha e o restante é chumbo, bário e silício.

Desde o início das manifestações massivas no Chile, existem 27 mortos e 3.649 feridos, dos quais 405 têm lesões oculares, segundo o Instituto Nacional de Direitos Humanos (NHRI) do Chile.

Categories: #Chile, Derechos Humanos, El 10 de diciembre, Día de los Derechos Humanos | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: