Organização Pan-Americana da Saúde alerta sobre epidemia de dengue na América Latina e no Caribe.

Autor:  | internet@granma.cu

Os números atuais superam os 2,4 milhões de casos registrados em 2015, ano em que eclodiu a maior epidemia de dengue da história, que matou quase 1.400 pessoas. Foto: Reuters
A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) alertou no sábado que apenas no primeiro mês do ano na América Latina e no Caribe foram relatados 125.514 casos de dengue, incluindo 27 mortes pela doença.

Las cifras actuales superan los 2,4 millones de casos notificados en 2015, año donde se desató la epidemia de dengue más grande de la historia, la cual cobró la vida de casi 1 400 personas. Foto: Reuters

Segundo a agência de informações Prensa Latina, a atualização epidemiológica mais recente publicada pela entidade internacional de saúde notificou que países como México, Bolívia, Honduras e Paraguai relatam um aumento de duas a três vezes mais casos nas primeiras quatro semanas de 2020, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

As operações indicaram que em 2019 a região das Américas registrou mais de três milhões de casos, o maior número reconhecido até o momento como resultado da doença que se espalha pela picada do mosquito fêmea da espécie Aedes Aegypti.

Nesse sentido, o relatório apresentado pelo órgão vinculado à Organização Mundial da Saúde informou que os números atuais ultrapassam 2,4 milhões de casos registrados em 2015, ano em que foi desencadeada a maior epidemia de dengue da história, o que Reivindicou a vida de quase 1.400 pessoas.

Nesse sentido, o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis e Determinantes Ambientais das operações, Marcos Espinal, afirmou que, apesar do aumento do número de casos em 2019, o intenso trabalho dos países conseguiu manter abaixo a taxa de letalidade 1% esperado.

No ano passado, o Brasil teve 2 241 974 casos, 70% do total registrado na região, enquanto o México apresentou 268 458, a Nicarágua teve 186 173, Colômbia 127 553 e Honduras 112 708 pacientes.

Para impedir que o número de casos aumente durante o período atual, a OPAS recomendou que a população das áreas em que a doença está circulando evite a automedicação, mantenha medidas de higiene e procure um médico com a menor suspeita de dengue.

Ele também lembrou que os sintomas da doença são febre súbita e alta, dor de cabeça e por trás dos olhos, dor corporal generalizada e mal-estar.

Por outro lado, ele pediu para fortalecer a vigilância, revisar os planos de emergência e garantir treinamento adequado para os profissionais de saúde diagnosticarem em tempo hábil em cada país.

Categories: #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, epidemia, Organiacion Panamericana de la Salud, Profesionales e la Salud, SALUD, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: