Notícias da Argentina: Cuba salva, apesar do vírus da mentira

Basta uma rápida pesquisa nesta plataforma digital para verificar se as expressões de gratidão pelas brigadas médicas cubanas triplicam o ódio promovido pela mídia como Clarín ou Infobae em relação a Cuba.

Hoje, muitas notícias falsas circulam nas redes. O COVID-19 desencadeou um vírus tão contagioso e prejudicial quanto o Sars-Cov2: mentiras. À medida que cada país luta contra a pandemia, as falsidades mais ridículas se tornaram moda em algumas mídias internacionais.

Entre eles, os médicos cubanos não estão preparados para enfrentar a doença e os países devem fechar as portas para sua ajuda.

El Clarín, um meio de comunicação de extrema direita argentino, disse que os médicos cubanos são caros, participam de missões de saúde cercadas por espiões do governo, não sabem como operar modernos equipamentos de terapia intensiva e ninguém na Itália os deseja.

“Somente no Twitter, as hashtags #AgentsCubanos e #NoAlosMedicosCubanos foram duas das principais tendências do dia”, diz o jornal digital Infobae, que se opõe abertamente aos governos progressistas da América Latina.

Basta uma rápida pesquisa nesta plataforma digital para verificar se as expressões de gratidão pelas brigadas médicas cubanas triplicam o ódio promovido pela mídia como Clarín ou Infobae em relação a Cuba.

A realidade na Itália é diferente da relatada nesses jornais.

O entusiasmo de que a Itália, a primeira nação européia fortemente afetada pelo novo coronavírus, acolheu a brigada médica cubana que chegou ao país em meados de março viajou pelo mundo. Os cubanos foram então recebidos com aplausos e aplausos de “Heroes”.

As palavras “Obrigado, Cuba”, desenhadas em um lençol branco, tornaram-se uma representação gráfica da gratidão do povo italiano pela ilha do Caribe, com a chegada de sua segunda brigada médica no país, desta vez na cidade de Turim, em Piemonte.

Recentemente, o Clarín e o Infobae ecoaram a suposta rejeição do povo argentino pelo Twitter, antes do anúncio da possível chegada de 200 médicos cubanos ao país.

Para o jornalista mexicano Federico Arreola, a rejeição absurda dos médicos cubanos é motivada por outro vírus que o COVID-19 desencadeou, o de paixões ideológicas.

Em declarações ao Clarín, o deputado argentino Waldo Wolff apresentou o melhor de seus argumentos para rejeitar os colaboradores cubanos: “Suspeito de um regime ditatorial que geralmente interfere nas políticas internas”.

Waldo Wolff se juntou ao deputado argentino Luis Petri, que aproveitou a oportunidade para criticar o governo de Alberto Fernández.

“Em vez de priorizar a entrada de médicos e profissionais de saúde argentinos presos no exterior, trazemos médicos de Cuba, uma contradição insustentável e imperdoável”, disse Petri, deputado nacional do Together for Change.

A realidade é que a Argentina juntou-se, juntamente com outros países, ao apoio de médicos cubanos, no nobre trabalho de ajudar os mais necessitados.

Em 25 de março, quando o primeiro contingente de colaboradores, personalidades e organizações políticas chegou à Itália, eles adotaram redes sociais, elogiando o valor de nossos profissionais de saúde.

Nesse dia, as hashtags #CubaSalva e #BienvenidosMedicosCubanos estavam entre as primeiras tendências na Argentina. Isso foi refletido pela agência de notícias Prensa Latina.

“Os cubanos estão nos países que não conseguem resistir aos ataques do novo coronavírus. A Itália agradeceu e não esquecerá a solidariedade dos profissionais médicos de um país pequeno “, afirmou Federico Arreola no portal mexicano SDP Noticias.

O sentimento de gratidão é replicado em cada país que a brigada médica atinge.

E assim continuará sendo.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: