O ex-secretário de Estado Colin Powell diz que votará em Joe Biden

Colin Powell, ex-Secretário de Estado. Foto: AP.

O ex-secretário de Estado Colin Powell, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos Estados Unidos, concordou hoje com outras ex-autoridades militares de alto escalão que o presidente Donald Trump se desvia da Constituição.

Entrevistado na CNN, Powell disse que votará em novembro para o ex-vice-presidente Joe Biden, que garantiu o número total de delegados necessários para ser o candidato presidencial democrata.

Powell também não endossou o presidente Trump em 2016. “Não posso votar nesse indivíduo”, disse Powell.

O ex-secretário de Estado denunciou a retórica de Trump sobre os maiores protestos contra o racismo no último meio século – após o assassinato de George Floyd pela Polícia de Minneapolis em 25 de maio – e o tratamento de manifestantes pacíficos. Na última segunda-feira, eles foram despejados dos arredores da Casa Branca.

“Ele não foi um presidente eficaz e mente continuamente”, disse ele, lembrando que demitiu Trump como candidato à presidência em 2016 por sua campanha que procurava questionar se o presidente Barack Obama havia nascido nos Estados Unidos.

Ele também destacou sua retórica em relação aos imigrantes “e a quem decidiu falar contra ele”.

Após o despejo de manifestantes pacíficos e a sessão de fotos do lado de fora da Igreja Episcopal de St. John, o primeiro secretário de defesa de Trump, o general aposentado James Mattis, descreveu o inquilino da Casa Branca como uma ameaça à Constituição dos EUA.

“Donald Trump é o primeiro presidente da minha vida que não tenta unir o povo americano, nem ele pretende. Em vez disso, ele tenta nos dividir “, disse ele.

Mattis acrescentou que os protestos foram definidos não pelos tumultos do fim de semana passado, mas “por dezenas de milhares de pessoas que conscientemente insistem em que cumprimos nossos valores, nossos valores como indivíduos e nossos valores como nação … devemos rejeitar e responsabilizar aqueles em cargos no governo que zombam de nossa Constituição. ”

O então aposentado general John Kelly, chefe de gabinete da Casa Branca de Trump, espalhou as acusações contra o Presidente dos Estados Unidos.

“Eu concordo com (Mattis) … Temos que olhar mais de perto quem escolhemos … sua ética”, disse Kelly, que também era chefe do Comando Sul.

(Com informações de El Nuevo Día)

Publicado por tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: