Daily Archives: 26 de Junho de 2020

O papel do governo cubano foi extremamente importante

Autor: 

Humberto de La Calle contou a Granma sobre o trabalho das Grandes Antilhas nas negociações de paz, a situação política em seu país atualmente e os últimos episódios nas relações entre as duas nações. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

O Jornal de Angola destaca a contribuição dos médicos cubanos para a formação de três mil técnicos de saúde angolanos na Huíla.

RSS Minrex:

O Jornal de Angola, o jornal de maior alcance nacional neste país africano, destacou ontem a contribuição dos médicos cubanos para a formação de três mil técnicos de saúde angolanos nos 14 municípios da província da Huíla.

Também foi declarado que, durante três meses, os profissionais de Cuba ministrarão cursos de várias especialidades, com atenção especial às técnicas de prevenção para evitar a disseminação do Covid-19 e o uso adequado de equipamentos de biossegurança.

Em declarações ao jornal, a diretora da Secretaria Provincial de Saúde, Luciana Guimarães, explicou que “o treinamento visa promover uma melhor interação entre os 17 médicos cubanos, 130 angolanos e dezenas de enfermeiros que garantem o funcionamento das unidades hospitalares”.

Desde maio passado, especialistas cubanos estão presentes em todo o território angolano, mesmo em áreas remotas, para ajudar na prevenção e controle de doenças.

Categories: # Cuba, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, ANGOLA, Cooperacion Cuba y Angola., CUBA-ANGOLA, epidemia, MINREX, Profesionales e la Salud, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

A agência de imprensa da ANGOP publica artigo sobre a graduação de estudantes angolanos na Universidade de Camagüey.

RSS Minrex

Estudiantes angolanos graduados en Cuba (Foto de archivo ANGOP)

Camagüey, Cuba, (Angop) – Estudantes angolanos matriculados nesta quinta-feira, para se formar na Universidade de Camagüey, fundada pela Revolução Cubana, que atualmente enfatiza a graduação de estrangeiros na primeira fase pós-Covid-19 da ilha .

De acordo com a Agencia Prensa Latina, e retomada pela Angop, entre as estratégias da etapa de recuperação após a pandemia neste país, que segue em ritmo favorável, o sistema de ensino superior no país do Caribe se concentra em acabar com a 2019-2020, especialmente para estudantes de Angola.

Nesta semana, novos profissionais das carreiras de Engenharia Química e Industrial fizeram mérito com suas Teses de Diploma, graduados que somam à lista de mais de mil graduados na instituição de mais de vinte nações desde 1967.

Segundo o site da instituição localizada na cidade de Camagüey, pouco mais de 500 quilômetros a leste de Havana, os falantes africanos apresentaram estudos importantes para o desenvolvimento socioeconômico de seu país de origem.

Nesse sentido, destacam o site digital as pesquisas relacionadas a um simulador do processo de produção de etanol, produção de cerveja artesanal através do milho e estimativa de propriedades termo-físicas para a referida bebida.

As declarações do graduado angolano Ezio Yoweri mostram apreço pelo sistema educacional da maior das Antilhas.

“Quando eu era adolescente e sem muitas idéias de onde continuar meus estudos, meu pai, que conhecia os benefícios do ensino superior e da Revolução Cubana, me motivou a estudar aqui”, afirmou.

Em Camagüey, o Instituto Cubano de Amizade com os Povos mantém um vínculo estreito com os professores daquele continente matriculados nas casas de estudos superiores dessa província das Antilhas, que também se vincularam ao trabalho contra o Covid-19.

A educação abrangente dos estudantes no continente africano é uma questão importante para o Ministério do Ensino Superior, que tem seus principais emissores em países como África do Sul, Congo e Angola.

Categories: #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, ANGOLA, Cooperacion Cuba y Angola., CUBA-ANGOLA, EDUCAÇÃO, educação, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

PGR admite mandado de captura contra a empresária Isabel dos Santos

Fonte: JA/BA

dd

O procurador-Geral da República, Hélder Pitta Gróz, disse ontem, em Luanda, que o processo “Luanda Leaks”, que envolve Isabel dos Santos, prossegue os trâmites normais e continua a ser trabalhado pelas entidades judiciais de Angola e de Portugal, mas não descartou a emissão de um mandado de captura internacional contra a empresária.

“Temos estado a trabalhar em sintonia com as autoridades portuguesas. Todo o trabalho que veio a público, nos últimos dias, é um trabalho que está a ser feito em sintonia total entre Angola e Portugal, a nível das entidades judiciárias. E se, por acaso, houver necessidade de chegarmos a esse ponto (emissão do mandado), em conjunto veremos como proceder”, afirmou, à imprensa, Hélder Pitta Gróz, no final de um encontro com procuradores junto dos serviços executivos centrais do Ministério do Interior.

O alto magistrado do Ministério Público não avançou um horizonte temporal para a efectivação do mandado de captura, referindo apenas que a possibilidade consta do processo em curso. “Isso são questões processuais e como devem imaginar não poderei aqui, desta forma, publicitar algo que está no processo e estamos a trabalhar”, sublinhou.

O Ministério Público requereu o arresto de contas bancárias da empresária Isabel dos Santos, “no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas”. A decisão foi tomada depois de o Tribunal Provincial de Luanda ter decretado, em Dezembro de 2019, o arresto preventivo de contas bancárias pessoais de Isabel dos Santos, do marido, o congolês Sindika Dokolo, e do português Mário da Silva, além de nove empresas nas quais a empresária detém participações sociais, por alegados negócios privados que terão lesado o Estado angolano.

Nesse processo, o Estado angolano, representado pelo Ministério Público, fez uma extensa fundamentação na qual, em traços gerais, sustenta que Isabel dos Santos e o marido utilizaram fundos, nomeadamente da Sonangol, para fazerem negócios. Além do arresto de contas bancárias e participações sociais em Angola, foram, também arrestadas participações relativas a várias empresas em Portugal.

A empresária Isabel dos Santos pretende contestar junto do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos a decisão de arresto de bens pela justiça portuguesa, tomada com base no processo da Procuradoria-Geral da República de Angola, disse em Maio um dos seus advogados. Isabel dos Santos considera estar a ser alvo de um “ataque com motivação política” e que, por isso, não tem confiança de que vai ser sujeita a um julgamento justo ou que vai ter garantida a segurança pessoal se voltar a Angola para se defender das acusações.

Segundo a PGR de Angola, correm contra Isabel dos Santos vários processos de natureza cível e criminal, em que o Estado reivindica valores superiores a cinco mil milhões de dólares. Em Janeiro, o Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação revelou, também, mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de ‘Luanda Leaks’, que detalham alegados esquemas financeiros da Isabel dos Santos e do marido, que lhes terão permitido retirar dinheiro do erário angolano através de paraísos fiscais.

Mais arrestos em Portugal

As autoridades de Portugal desenvolveram uma série de diligências, na semana passada, e arrestaram cerca de 280 milhões de euros que estavam depositados em diversos bancos daquele país. Foram realizadas 68 buscas acompanhadas por mais de 150 inspectores da Polícia Judiciária. A empresária desmente existência de cofres bancários recheados de dinheiro.

Segundo a imprensa portuguesa, as buscas deram origem à apreensão de dinheiro, títulos e documentos relevantes sobre empresas e negócios que estão a ser investigados em Angola. Também pretendiam recolher dados pessoais, agendas, documentos contabilísticos, transferências bancárias e equipamentos informáticos.

Um dos empreendimentos vistoriados foi a Quinta do Lago, na zona do Algarve (sul de Portugal), um condomínio de luxo, onde Isabel dos Santos possui uma moradia. A casa está registada como sede da Burgate, empresa sediada em Malta, um paraíso fiscal onde estão registadas 13 empresas associadas à Isabel dos Santos.

Também foram fiscalizados os escritórios do marido, Sindika Dokolo, e as casas e locais de trabalho de Jorge Brito Pereira. O antigo advogado de Isabel dos Santos está intimamente ligado à empresa Matter, controlada pela empresária, que está a ser investigada por ter recebido mais de 100 milhões de dólares transferidos da Sonangol para o Dubai.

As empresas Santoro e Fidequity, em Lisboa, também foram alvo de buscas. O representante legal daquelas entidades, Mário Leite Silva (antigo presidente do Conselho de Administração do BFA), igualmente, foi notificado e alvo de buscas.
Isabel dos Santos emitiu, ontem, um desmentido onde refere que “não tem, nem nunca teve cofres no Novo Banco”, um dos bancos referidos pela imprensa portuguesa.“É totalmente falsa a afirmação que existem cofres no Novo Banco com milhões de euros em dinheiro vivo pertencentes à Eng. Isabel dos Santos ou a pessoas a si ligadas”, refere no comunicado.

Categories: ANGOLA, Angola y Portugal, CORRUPÇÃO, ECONOMIA, EUROPA, Manipulacion Politica, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Recuperados quatro doentes e notificadas 15 novas infecções de Covid-19

Fonte: JA/BA

dd

O número de infecções no país alterou, ontem, passando para 212 casos, contra os 197 do dia anterior. Ao todo, foram notificados 15 novos infectados com Covid-19 e recuperados quatro pacientes, anunciou, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública.

Franco Mufinda, que falava na habitual sessão de actualização de dados sobre a Covid-19, no auditório da Edições Novembro, esclareceu que, nas últimas 24 horas, 15 pessoas testaram positivos. Destes, dez são senhoras e cinco homens, com as idades compreendidas entre os 5 e 67 anos. O governante explicou que, dos 15 casos, dois são de transmissão local, relacionados com a cerca da sanitária da Clínica Multiperfil.

Além deste, frisou, outro é do cordão sanitário do Hoji-ya-Henda. Os restantes fazem parte dos contactos dos casos já anunciados pelas autoridades sanitárias. Com os casos de ontem, disse, Angola tem um acumulado de 212 infectados com a Covid-19, dez óbitos, 81 recuperados e 121 doentes activos, três dos quais requerem atenção especial. Os restantes estão clinicamente estáveis, nos centros de tratamento.

O secretário de Estado lembrou que na quarentena institucional estão 1.045 pessoas e o Centro Integrado de Segurança Pública recebeu 85 chamadas. Destas, cinco foram denúncias de violação do Estado de Calamidade Pública, igual número de casos suspeitos e 81 relacionadas com pedido de informação da Covid-19.

Ainda ontem, foram processadas 347 amostras colhidas, das quais 15 positivas. O total de amostras recebidas, até à data é de 22.895, sendo 212 positivas, 17.527 negativas e as restantes estão em processamento.  Franco Mufinda disse que 33 receberam altas na quarentena institucional, sendo 24 em Luanda, quatro na Lunda-Norte, duas na Luanda-Sul e um em Cabinda, Huambo e Cuando Cubango.

Até ontem, estavam em investigação 515 casos suspeitos, ao passo que 1.359 contactos em vigilância. As ocorrências de transmissão local subiram para 157 infectados. Durante a sessão de actualização de dados, o secretário de Estado explicou que, com a testagem dos contactos positivos em quarentena e aleatórios, rastreio nos hospitais, para detectar doenças respiratórias agudas graves ou agravamento do sindrorespiratório, foi possível colher 150 amostras.

Franco Mufinda disse que, no total, foram rastreadas cinco unidades sanitárias nacionais de referência e três clínicas privadas. Acrescentou que com o trabalho desenvolvido foi possível detectar cinco casos positivos com vínculos epidemiológico ainda por determinar.

Casos preocupam

De acordo com o secretário de Estado, o Ministério da Saúde continua a fazer o seguimento nas unidades sanitárias, referindo que está a ser testado um grande número de pessoas e a colher amostras aleatórias em vários conglomerados.  “Esperamos que a problemática da Covid-19 seja encarada com seriedade, responsabilidade e interesse que merece”, precisou, alertando que se regista, diariamente, um aumento de pessoas infectadas.

Para o governante, não se deve pôr de parte as medidas de higienização das mãos, uso obrigatório de máscaras, distanciamento social e evitar as aglomerações. Com base na actual realidade, Franco Munfida pediu à juventude e, em particular, e toda a população, a terem em conta as medidas de prevenção. Sublinhou que o rumo da pandemia depende de todos.

Acções nas províncias

Em Algumas províncias foram realizadas actividades, com realce para o Bié, onde foi promovida uma acção de capacitação dirigida aos efectivos da Polícia Nacional sobre as medidas de biossegurança. No Bengo, realizou-se palestra de sensibilização, enquanto na Huíla houve a pulverização dos pontos de entrada.

No Huambo teve lugar uma acção de capacitação destinada a lideres religiosos sobre as medidas de biossegurança. Em Cabinda foi feita a sensibilização e rastreio, nos principais pontos fronteiriços. Na Lunda-Sul fez-se o rastreio e sensibilização aos passageiros, nos principais pontos de entrada dos municípios de Saurino e Muconda.

Categories: #salud, ANGOLA, Cooperacion Cuba y Angola., epidemia, Profesionales e la Salud, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: