Ministro da Saúde da África do Sul reconhece médicos cubanos.

Retirado do Jornal Granma

Autor: Nuria Barbosa León | internet@granma.cu

Sob o título: A Brigada Médica Cubana continua desempenhando um papel fundamental na batalha contra o COVID-19, de autoria da Ministra da Saúde Zweli Mkhize, a publicação digital News 24, da África do Sul, defende com argumentos substantivos os benefícios da ajuda de especialistas das Índias Ocidentais em vários ramos médicos essenciais.

O texto relata que, há quatro meses, 187 médicos altamente qualificados chegaram a Pretória, deixando entes queridos nas Grandes Antilhas, para lutar contra um inimigo desconhecido: COVID-19, e acrescentou que este contingente chegou num momento em que que a nação africana teve menos de 5.000 casos cumulativos, com cerca de 90 mortes, como resultado do coronavírus: “Esses trabalhadores da linha de frente estiveram conosco nas fases mais difíceis, enquanto lutávamos contra a ascensão do COVID-19.”

Ele acrescentou: “Eles estiveram lá durante os preparativos finais em maio, quando montamos nossa infraestrutura e montamos o treinamento para a equipe médica. Eles estavam lá quando implementamos testes massivos na comunidade para parar o vírus antes que ele sobrecarregasse nosso sistema de saúde. Eles estavam lá quando os casos aumentaram para centenas de milhares e parecia que ficaríamos sem funcionários e sem camas. E agora, quando voltarmos ao normal, evitando uma segunda onda de casos.
Ele afirmou que eles chegaram armados e prontos para servir, e se juntaram a milhares de seus irmãos que já estão bem integrados ao Sistema de Saúde Sul-africano.

“Atualmente, os profissionais cubanos estão implantados nas nove províncias. Agora estão totalmente integrados às equipes clínicas e trabalham em conjunto com os profissionais sul-africanos para fortalecer a resposta de cada território ao COVID-19 ”, reconhece o texto, e especifica que muitos dos médicos caribenhos trabalham nas zonas vermelhas (alto risco) , centros de quarentena e isolamento.

Ele acrescenta que, devido à sólida formação na atenção básica, têm sido fundamentais na fiscalização das atividades de prevenção nas localidades.

Ele também elogia o programa médico de família, também implementado experimentalmente nestes tempos de flagelo da pandemia em seu país, e garantiu que já atendeu mais de 30 mil pacientes, principalmente em quatro províncias: Cabo Oriental, Kwa Zulu- Natal, Mpumalanga e Cabo Ocidental.
Ao mesmo tempo, destaca a atuação de engenheiros biomédicos, que recuperaram 3.174 unidades de tecnologia em saúde.

Outro trabalho muito importante tem sido o de epidemiologistas, que processam informações sobre a pandemia em todos os distritos do país, para a tomada de decisões governamentais.

“A Brigada Médica Cubana desempenhou um papel inestimável e incomensurável”, disse o material jornalístico assinado pelo Ministro da Saúde sul-africano.

Categories: # Cuba, #colaboracion medica cubana, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, Africa, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA-ANGOLA, epidemia, MasQueMedicos, Politica, Politica Exterior, União Africana | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: