As medidas impostas pelo governo dos Estados Unidos contra a Fincimex prejudicam o povo cubano.

Autor: Redacción Internacional | internacionales@granma.cu

A inclusão da Fincimex na lista de entidades restritas do Departamento de Estado dos Estados Unidos em junho passado, e as modificações anunciadas pelo Departamento do Tesouro aos regulamentos de controle de ativos cubanos na sexta-feira, 23 de outubro, impedirão remessas a Cuba por meio de empresas estadunidenses com licenças gerais, prejudicando diretamente o povo cubano e suas famílias nos Estados Unidos.

Recae en el Gobierno norteamericano la responsabilidad por la interrupción del servicio de remesas entre los dos países. foto: prensa latina

Fazer isso em meio a uma pandemia ressalta o cinismo, o desprezo pelo povo cubano e o oportunismo do governo dos Estados Unidos.

Financiera Cimex S.A. tem garantido, desde o profissionalismo e o respeito, as relações comerciais com empresas estadunidenses e de muitos outros países, pela gestão das remessas a Cuba há mais de 20 anos. Não registra um centavo perdido em sua história e, por outro lado, um constante desenvolvimento de seus benefícios, apesar das pressões e ataques aos canais bancários.

As remessas de famílias a Cuba têm sido continuamente politizadas pela extrema direita anticubana. Desde setembro de 2019, o governo dos Estados Unidos vem aplicando medidas coercitivas para restringir o fluxo de remessas.

As disposições recentes atacam diretamente as remessas familiares, mesmo quando os porta-vozes de Washington mentem e tentam fazer parecer que as limitações são apenas de uma entidade específica. A Fincimex, como parte do sistema financeiro cubano, é a entidade que, por decisão soberana do Governo cubano, se encarregou de garantir as remessas a Cuba desde os Estados Unidos, as quais serão totalmente interrompidas.

Entre as congêneres norte-americanas está a Western Union, entidade cujos 407 pontos de pagamento distribuídos por todo o país vão fechar em função dessas brutais disposições, que, além disso, bloqueiam as negociações que a pedido da Fincimex foram desenvolvidas há meses para lançar o serviço de Remessas para contas bancárias em mlc.

A responsabilidade pela interrupção do serviço de remessas entre os dois países é do Governo norte-americano.

A maioria dos emigrados cubanos nos Estados Unidos apóia laços estáveis ​​com suas famílias, e o governo dos Estados Unidos está agindo deliberadamente para minar esses laços.

A Fincimex ratifica seu compromisso com o povo cubano para identificar e sustentar fluxos ordenados e seguros de remessas ao país.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #EstadosUnidos, #solidaridadvs bloqueo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, campanha anti-cubana, CIMEX, CubavsBloqueo | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: