Na Venezuela, uma fraude também é “inventada”

Autor: Elson Concepción Pérez | internet@granma.cu

O que aconteceu nos Estados Unidos não é único. Trump gritou “fraude” quando as cédulas enviadas pelo correio nem haviam começado a ser contadas, e ele até celebrou sua “vitória” na Casa Branca em um ato que deixou várias dezenas de infectados pelo coronavírus.

Agora, o roteiro, com outros atores, pretende levar para a Venezuela, onde no dia 6 de dezembro haverá eleições parlamentares.

Venezuela: Historia de dos presidentes

As mesmas entidades externas da “democracia”, seja Grupo Lima, oas, Departamento de Estado dos Estados Unidos ou União Européia, além de reconhecerem um “autoproclamado presidente” em comício com algumas dezenas de pessoas, deram as costas a um governo legítimo eleitos democraticamente e por maioria popular, e agora não querem reconhecer o processo eleitoral pelo qual tanto clamavam.

São fatores externos e o eventual caráter interno, funcionários de Washington, cuja face mais visível é a de Juan Guaidó, obcecado com a saída de Maduro e o declínio da Revolução Bolivariana. Eles sabem, uns e outros, que seria impossível aceitar tamanha humilhação da democracia e tamanha ingerência vulgar nos assuntos internos de um país.

Nos últimos dias, Guaidó, diante da incerteza de ficar impotente após a derrota de Trump, propôs aparecer agora, nas próximas eleições parlamentares da República Bolivariana, como “supervisor” das seções eleitorais, em busca de uma “fraude »Isso já previsto.

Ao se reconhecer no final de sua carreira de autoproclamado presidente, ele sente que o plenário está rompendo e decidiu não participar com seu grupo político e alguns de seus seguidores chamados de “oposição” nas próximas eleições, e agora eles estão concentrando suas energias no descrédito a nomeação para as urnas.

En Venezuela se descarta adelantar las elecciones legislativas

É claro que a lógica da oas e de seu secretário-geral Luis Almagro não poderia ser diferente, desde o que se pode esperar de quem organizou e validou o golpe militar contra Evo Morales e outro no ano passado, na Bolívia.

Que valor moral e político se pode atribuir a quem se proclama presidente, a quem organiza e executa golpes de estado ou assume a genuflexão como costume de ação, cumprindo à risca o que lhes é ordenado desde o berço imperial que tenta reaplicar a Doutrina Monroe contra nossos povos?

Talvez seja a hora de a América Latina e o Caribe –unidos– partirem para enterrar a OEA e seus vestígios de entidade antidemocrática, conspiratória e, principalmente, contrária às nações que supostamente representa.

Por que não nos perguntar se o momento que vive nossa região é o de fortalecer uma organização mais jovem, mas com um apoio muito mais moral e solidário aos países do continente: a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), onde eles podem estar todos, não importa a ideologia que apoiem ou o sistema de governo que tenham.

A outra entidade que questiona as eleições na Venezuela é a União Europeia, que, infelizmente, insiste na política de sanções contra a Revolução Bolivariana e seu legítimo presidente, Nicolás Maduro.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #America Latina, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Estados UnidosGrupo de LimaPalacio de Miraflores, A obsessão dos Estados Unidos, agressão internacional contra a Venezuela,, bolivia, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Luis Almagro, Nicarágua, Organização dos Estados Americanos (OEA), Organizacion e Estados Americanos (OEA), promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: