Direitos humanos em Cuba Sim, bloqueio e manipulação Não: 10 de dezembro

A associação de amizade basco-cubana Euskadi-Cuba e as três associações de emigração cubana em Euskal Herria Desembarco del Granma, Sierra Maestra Euskadi e ACESMA Euskadi emitiram a seguinte declaração, por ocasião do próximo Dia dos Direitos Humanos, 10 de dezembro.

As associações assinam: Euskadi-Cuba, Sierra Maestra-Euskadi, Desembarco del Granma e ACESMA Euskadi

Campanhas do governo dos Estados Unidos, ampliadas pela grande mídia, como a realizada recentemente pelo grupo mercenário “Movimiento San Isidro”, globalizam a mensagem de que “em Cuba os direitos humanos (direitos humanos) não são respeitados”.

É uma falsidade absoluta. Sem esconder lacunas e limitações, Cuba é um dos Estados do mundo onde a interpretação e aplicação dos direitos humanos alcançam maior abrangência e sentido holístico.

Se fizermos uma comparação objetiva entre Cuba e outras nações da América Latina e do Caribe, verificamos que as violações dos direitos humanos atingem, na maioria desses países, um nível de gravidade, massividade e sistematicidade que não existe na Ilha.

Em relação aos direitos civis e políticos (direitos humanos de primeira geração), perguntamos: em que país se realizaram 130 mil reuniões de cidadãos para debater e modificar o texto de sua Constituição, antes de sua aprovação em referendo, como fez Cuba? Que governo tem discutido, em cada um dos centros de trabalho e estudo, o programa de mudança econômica do país?

No que diz respeito aos direitos econômicos, sociais e culturais (direitos humanos de segunda geração), e apesar de mil carências materiais em uma economia bloqueada, as conquistas de Cuba, no contexto da América Latina e do Caribe, são inegáveis: segundo o UNICEF, é o o único país sem desnutrição infantil grave; segundo a FAO, aquele com menor grau de desnutrição; segundo a UNESCO, o único que cumpriu 100% das “Metas de Educação para Todos”; segundo o Banco Mundial, aquele que investe a maior porcentagem de seu PIB em educação no mundo; de acordo com o PNUD, um país com alto índice de desenvolvimento humano; segundo a OMS, aquele com a menor taxa de mortalidade infantil, ou a primeira nação do mundo a eliminar a transmissão vertical do HIV-AIDS.

Finalmente, Cuba é um paradigma mundial no desenvolvimento dos direitos humanos de terceira geração ou direitos solidários: sendo uma nação pobre, destina mais de 3% do seu PIB à Cooperação Sul-Sul, especialmente médica, que hoje é proposta para o Prêmio Nobel da Paz 2021; O programa cubano “Eu consigo” já alfabetizou 10 milhões de pessoas no mundo; e a “Operação Milagre” de intervenções oftalmológicas gratuitas, devolveu a visão a 6 milhões de pessoas sem recursos na América Latina.

As operações psicológicas e de guerra na mídia, no entanto, apresentam Cuba como um “Estado que viola os direitos humanos”. Enquanto isso, silenciam ou minimizam o impacto do criminoso bloqueio econômico, comercial e financeiro do governo dos Estados Unidos, principal violação sistemática, massiva e flagrante dos direitos humanos de todo o povo cubano.

Um bloqueio intensificado com cerca de 130 novas sanções nos últimos dois anos, 50 em tempos de pandemia: eliminação de remessas, proibição de voos, viagens e cruzeiros, plena aplicação da Lei Helms-Burton, sanções contra empresas de investimento, perseguição de empresas de transporte de petróleo, etc., etc.

Por todas estas razões: exigimos o levantamento do bloqueio a Cuba, o fim das operações de ingerência e desestabilização política do governo dos Estados Unidos e o fim da manipulação da informação sobre os direitos humanos em Cuba.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: