Homenagem e continuidade.

Autor: Eduardo Palomares Calderón | internet@granma.cu

Autor: Yisel González Fuentes | yisefuentes@gmail.com

Autor: Alfredo Herrera Sánchez | internet@granma.cu

Cuba reverenciou ontem o retorno, há 31 anos, dos restos mortais de seus filhos mortos em missões internacionalistas; o 86º aniversário do nascimento de Frank País García e o 124º aniversário da morte em combate de Antonio Maceo.

O Titã de Bronze encarna o patriotismo viril com a frase que semeou na idiossincrasia ideológica de nosso povo: “Não queremos paz sem independência.” De Frank, o General do Exército Raúl Castro disse: «Com pouco mais de 20 anos, tinha a estatura de um verdadeiro político, a maturidade de um lutador experiente, a ferocidade combativa de um veterano, a tenacidade de um homem convicto e coragem pessoal. de um combatente da linha de frente. ‘

Los caídos en misión internacionalista recibieron el tributo de la dirección el país y del pueblo de Cuba.

Os mortos em missão internacionalista receberam a homenagem da liderança do país e do povo cubano. Foto: Eduardo Palomares

Como se fosse hoje, Fidel afirmava: «Um excelente exemplo são as mães, filhos, irmãos e esposas dos nossos irmãos falecidos. Sem exceção, eles viveram até o sacrifício supremo da pessoa amada. Eles souberam transformar sua dor profunda, que abalou todos os cantos de Cuba durante a Operação Homenagem, em mais amor à pátria, em maior fidelidade e respeito pela causa pela qual o ente querido deu a vida conscientemente. Um povo capaz dessa façanha, o que não faria se chegasse a hora de defender sua própria terra! ‘

As oferendas de flores do general do Exército Raúl Castro, do presidente Miguel Díaz-Canel, do chefe da Assembleia Nacional do Poder Popular, Esteban Lazo, da Associação dos Combatentes da Revolução, do povo e dos parentes dos internacionalistas, no cemitério de Santa Ifigenia; A voz da pequena pioneira, em Cacahual, feliz “por viver numa Cuba livre, soberana e segura, onde todos os direitos são respeitados”, e dos cadetes, sentindo-se seus herdeiros, são uma profunda convicção de continuidade.

Presididos: General do Corpo de Exército Álvaro López Miera, Vice-Ministro das FAR e Luis Antonio Torres Iríbar, Primeiro Secretário do Comitê Provincial do Partido em Havana, durante o 124º aniversário da queda em combate do General-de-Brigada Antonio Maceo Grajales, seu assistente Panchito Gómez Toro, e 31 anos da Operação Homenagem. Foto: Ariel Cecilio Lemus

Como se fosse hoje, Fidel afirmava: «Um excelente exemplo são as mães, filhos, irmãos e esposas dos nossos irmãos falecidos. Sem exceção, eles viveram até o sacrifício supremo da pessoa amada. Eles souberam transformar sua dor profunda, que abalou todos os cantos de Cuba durante a Operação Homenagem, em mais amor à pátria, em maior fidelidade e respeito pela causa pela qual o ente querido deu a vida conscientemente. Um povo capaz dessa façanha, o que não faria se chegasse a hora de defender sua própria terra! ‘

As oferendas de flores do general do Exército Raúl Castro, do presidente Miguel Díaz-Canel, do chefe da Assembleia Nacional do Poder Popular, Esteban Lazo, da Associação dos Combatentes da Revolução, do povo e dos parentes dos internacionalistas, no cemitério de Santa Ifigenia; A voz da pequena pioneira, em Cacahual, feliz “por viver numa Cuba livre, soberana e segura, onde todos os direitos são respeitados”, e dos cadetes, sentindo-se seus herdeiros, são uma profunda convicção de continuidade.

presidiu: General Exército Alvaro López Miera, vice-ministro das FAR e Luis Antonio Torres Iribar, primeiro secretário do Comitê Provincial do Partido em Havana, durante o 124º aniversário da morte em combate do Major General Antonio Maceo Grajales, seu assistente Panchito Gómez Toro e o 31º aniversário da Operação Homenagem. Foto: Ariel Cecilio Lemus

Publicado por tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: