Os Estados Unidos compram peças subversivas para mudanças políticas em Cuba .

Por Raúl Antonio Capote Retirado do Razones de Cuba .

“A destinação do Departamento de Estado de até um milhão de dólares para a convocação e contratação de participantes da subversão contra Cuba é uma flagrante agressão e violação do Direito Internacional”, denunciou neste domingo o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Grade.

“Nós a condenamos e a confrontaremos com o peso da lei. O governo dos Estados Unidos e seu Conselho de Segurança Nacional (CSN) nunca apoiaram o povo cubano. Sobretudo no governo de Donald Trump, a CSN tem sido um instrumento de agressão contra Cuba e a América Latina ”, disse o chanceler cubano por meio de sua conta no Twitter.

Bruno Rodríguez asegura que su gobierno está comprometido con "todos los  Derechos Humanos" | ADN Cuba

Por outro lado, o diretor-geral para os Estados Unidos do Ministério de Relações Exteriores, Carlos Fernández de Cossío, afirmou que “a decomposição moral da política externa dos Estados Unidos os leva à prática criminosa de comprar subversivos à peça. Na falta de uma motivação política, ideológica ou ética genuína, é com o dinheiro que se sentem obrigados a realizar a tão esperada mudança de regime em Cuba.

O site Cuba Money Project, da jornalista norte-americana Tracey Eaton, divulgou recentemente que o Departamento de Estado dos EUA está oferecendo até um milhão de dólares para programas que promovam “direitos civis, políticos, religiosos e trabalhistas em Cuba”.

Autoridades norte-americanas tentam sustentar a nova agressão contra o povo cubano, com a falácia de que “as autoridades cubanas aproveitaram a pandemia do coronavírus para aumentar a repressão e o assédio a jornalistas independentes e ativistas da sociedade civil”.

Em sua retórica mentirosa, o Departamento de Estado insiste em fazer as pessoas acreditarem em uma “realidade” que não existe, divulgando, como verdade, que “grupos cívicos independentes, jornalistas, artistas, empresários e outros defendem cada vez mais as instituições econômicas e políticas mais inclusivo ”.

Informe: Policía de EEUU ha matado a 512 personas en 2016 | HISPANTV
manifestación

Com que moral o Escritório de Democracia, Direitos Humanos e Trabalho do Departamento de Estado declarou que busca propostas que «fortaleçam a capacidade dos grupos independentes da sociedade civil de Cuba de promover os direitos civis e políticos na Ilha e aumentar a rendição de relatos de funcionários cubanos por violações de direitos humanos e corrupção. É surpreendente que a preocupação venha de um país onde a corrupção é sistêmica, onde os direitos humanos são violados, onde em meio a uma pandemia que custou a vida a mais de 200.000 pessoas, o protesto é brutalmente reprimido e assassinado pelo cor da pele. Cuba garante a seus cidadãos direitos fundamentais que são um sonho de muitos americanos.

As propostas, conforme propõem, “devem oferecer uma abordagem que vincule esses objetivos aos problemas socioeconômicos e políticos que mais interessam aos cidadãos cubanos”.

Devem também “traçar uma visão específica para contribuir com a mudança, reconhecendo os obstáculos que devem ser superados, incluindo a atual pandemia do coronavírus”, a mesma do governo dos Estados Unidos. uu foi incapaz de lidar com isso.

O escritório do Departamento de Estado aponta a necessidade de “incluir iniciativas concretas que reflitam os desenvolvimentos recentes na ilha e tenham o potencial de gerar impactos de curto prazo que levem a mudanças sustentáveis ​​de longo prazo”.

Deve-se notar que o pedido foi publicado no dia 24 de novembro, à medida que crescia o interesse do pequeno grupo que se autodenomina Movimento San Isidro.

Aumenta asedio contra miembros del Movimiento San Isidro – Lacubanada

“O momento do anúncio do Departamento de Estado pode ser uma coincidência, mas eu me pergunto se as autoridades americanas estão procurando maneiras de capitalizar sobre o furor sobre o Movimento San Isidro”, escreveu Eaton.

O financiamento não será o problema. Cada projeto pode ter até um milhão de dólares “, disseram as autoridades ianques.

A dança dos milhões na “conspiração desonesta” contra a Ilha da Liberdade continua com total devassidão.

Em repetidas ocasiões, as autoridades das Grandes Antilhas exigiram dos governos dos Estados Unidos o fim dos programas de mudança de regime contra Cuba, país que há quase 60 anos enfrenta um bloqueio imposto por Washington.

O portal, criado pela jornalista Eaton, também citou, em outubro deste ano, dados obtidos do Foreign Aid Explorer da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), que refletiram despesas de mais de 261 milhões de dólares. nos projetos de subversão contra Cuba, de 1990 a este ano, gastos que não chegam nem perto do total alocado contra nosso país, já que não inclui os valores alocados, por exemplo, à Rádio e TV Martí, nem o dinheiro do orçamento da cia para subversão na ilha.

Cuba Money Project também revelou que desde que Trump assumiu a presidência, em janeiro de 2017, a USAID gastou cerca de 50 milhões de dólares em projetos relacionados à busca de uma mudança no sistema.

Por outro lado, o Departamento de Estado anunciou, em junho deste ano, que os requerentes de visto para os Estados Unidos deverão, para tanto, enviar seus perfis nas redes sociais, seus endereços de e-mail e os números de telefone que utilizaram nas nos últimos cinco anos.

Autoridades do Norte, que baseiam sua estratégia contra Cuba em nome de supostos direitos humanos, avaliam o que você escreve no WhatsApp, Instagram ou Twitter, entre outras redes digitais, quem são seus amigos, o que você compartilha, para quem você liga ao telefone, o que Você conversa com sua família e amigos, etc., antes de se conceder um visto de entrada para aquele país. Seu assédio não tem fronteiras.

Categories: # Cuba, #Bruno Rodríguez,, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, ações subversivas, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, El 10 de diciembre, Día de los Derechos Humanos, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, FORA TRUMP, MINREX, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, relações bilaterais, o governo Donald Trump, submissão do Brasil aos planos de dominação dos EUA na América Latina,, Subversão contra Cuba, Subversión, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: